Casos de Sucesso

11 novembro, 2019 • Casos de Sucesso

Anaurilândia: Cidade Empreendedora e de empreendedores

Na divisa de Mato Grosso do Sul com os estados do Paraná e São Paulo, encontra-se o município de Anaurilândia. Sua história começa em 1916, quando Ciriaco Gonzáles deu início à povoação da região às margens do riacho Quiteroizinho, na fazenda Água Amarela, dando origem à Vila Água Amarela, com a principal fonte de economia sendo a exploração da planta nativa da região, a erva-mate.

Apenas em 11 de novembro de 1963, a Vila Água Amarela passou a se chamar Anaurilândia, sendo uma homenagem a esposa de Ciriaco, Anaurelíssia Gonzáles. E em comemoração aos 56 anos do município, nada melhor do que começar contando a história da empreendedora, que é natural de Anaurilândia e bisneta dos fundadores da cidade, Alana Serraglio Lopes.

Ela e o esposo, Luciano Lopes, em 2008 decidiram comprar um posto de combustível, Central Auto Posto, que já existia há muito tempo na cidade, mas que estava quase parando de funcionar. Com algumas mudanças, muitos anos de trabalho e investimento, conseguiram reerguer a empresa.

“Tivemos muitas dificuldades no início para conquistar os clientes, por conta dos antigos donos estarem sem motivação com o estabelecimento, deixando envelhecer. Mas devagar fomos fazendo melhorias na aparência e no armazenamento dos combustíveis para poder oferecer produtos e serviços de qualidade para a população”, explica Luciano.

Costureira, enfermeira e empreendedora

Essa é a história de Maria José Bezerra que, quando criança, se mudou com os pais de Olho d’água das Flores, município de Alagoas, para a cidade de Anaurilândia. Já adulta, passou por diversas dificuldades para criar os dois filhos sozinha. Foi quando resolveu fazer curso de corte e costura para conseguir se sustentar.

A confecção revelou o gosto pelo comércio, mas a enfermagem falou mais alto. Por um tempo. Conhecendo ainda mais pessoas e sentindo falta do seu lado empreendedor, Maria José começou a conciliar sua paixão pela costura e pelo comércio com os plantões no hospital. Foi assim que surgiu a Mestiça Lançamentos, em setembro de 1994. 

“Eu abri a minha empresa por paixão e vontade de crescer no ramo empreendedor. Sempre enfrentei dificuldades, mas nada que me fizesse desistir”, comenta Maria José.

Ao longo da caminhada, ela fez alguns cursos que a Prefeitura oferece para ajudar os empreendedores de Anaurilândia. A expectativa de Maria José é que as ações realizadas no município melhore ainda mais o comércio local. 

Investimento no comércio é sinônimo de mudança de vida

Em 2004, a empreendedora Isabel Jesus Pereira Santos e seu marido, Silvio Roberto dos Santos, saíram de Itaporã, também no interior de MS, para investir no comércio em Anaurilândia. Com uma pesquisa de mercado, viram a possibilidade de ascensão financeira e uma maneira de contribuir com a cidade no ramo de móveis, artigos para presentes e eletroeletrônicos.

E para eles, as ações atuais na cidade estão sendo ótimas para quem tem o próprio comércio. “O mercado está em ascensão, bem próspero, estamos confiantes e ansiosos devido às oportunidades que o município está tendo. A gestão pública dinâmica e arrojada, aliada ao Sebrae, podem crescer economicamente a cidade”, comenta Isabel.

No começo, os empreendedores tiveram dificuldades em administrar a Realce Móveis, por não terem conhecimento em empreendedorismo. Mas com as matérias do blog do Sebrae conseguiram se informar sobre o que precisavam, além de se inspirar. 

O desenvolvimento em Anaurilândia: Cidade empreendedora

De acordo com o Secretário de Desenvolvimento de Anaurilândia, Elizeu Muchon, o que move a economia da cidade é o agronegócio voltado para plantações de soja, milho e mandioca, além de gado de corte e leite. Por esse motivo, as ações realizadas pela Prefeitura, juntamente com o Sebrae no Programa Cidade Empreendedora, são focadas no comércio e serviços existentes para buscar grandes empresas que possam investir em Anaurilândia.

Apenas em 2019, já foram realizadas 15 oficinas técnicas, duas assembleias e um evento para implementar indústrias de secularia, laticínio e frigorífico, além de fortalecer a agricultura familiar de cinco assentamentos.

“No Brasil, as pessoas são criadas para ser funcionário público ou empregado de alguém, mas essa mentalidade tem que mudar. E o Sebrae, além de ser pioneiro, tem papel fundamental para mudar isso. Por isso que temos muitas expectativas com o que o Programa trará para a cidade”, finaliza Elizeu.

Na divisa de Mato Grosso do Sul com os estados do Paraná e São Paulo, encontra-se o município de Anaurilândia. Sua história começa em 1916, quando Ciriaco Gonzáles deu início à povoação da região às margens do riacho Quiteroizinho, na fazenda Água Amarela, dando origem à Vila Água Amarela, com a principal fonte de economia sendo a exploração da planta nativa da região, a erva-mate.

Apenas em 11 de novembro de 1963, a Vila Água Amarela passou a se chamar Anaurilândia, sendo uma homenagem a esposa de Ciriaco, Anaurelíssia Gonzáles. E em comemoração aos 56 anos do município, nada melhor do que começar contando a história da empreendedora, que é natural de Anaurilândia e bisneta dos fundadores da cidade, Alana Serraglio Lopes.

Ela e o esposo, Luciano Lopes, em 2008 decidiram comprar um posto de combustível, Central Auto Posto, que já existia há muito tempo na cidade, mas que estava quase parando de funcionar. Com algumas mudanças, muitos anos de trabalho e investimento, conseguiram reerguer a empresa.

“Tivemos muitas dificuldades no início para conquistar os clientes, por conta dos antigos donos estarem sem motivação com o estabelecimento, deixando envelhecer. Mas devagar fomos fazendo melhorias na aparência e no armazenamento dos combustíveis para poder oferecer produtos e serviços de qualidade para a população”, explica Luciano.

Costureira, enfermeira e empreendedora

Essa é a história de Maria José Bezerra que, quando criança, se mudou com os pais de Olho d’água das Flores, município de Alagoas, para a cidade de Anaurilândia. Já adulta, passou por diversas dificuldades para criar os dois filhos sozinha. Foi quando resolveu fazer curso de corte e costura para conseguir se sustentar.

A confecção revelou o gosto pelo comércio, mas a enfermagem falou mais alto. Por um tempo. Conhecendo ainda mais pessoas e sentindo falta do seu lado empreendedor, Maria José começou a conciliar sua paixão pela costura e pelo comércio com os plantões no hospital. Foi assim que surgiu a Mestiça Lançamentos, em setembro de 1994. 

“Eu abri a minha empresa por paixão e vontade de crescer no ramo empreendedor. Sempre enfrentei dificuldades, mas nada que me fizesse desistir”, comenta Maria José.

Ao longo da caminhada, ela fez alguns cursos que a Prefeitura oferece para ajudar os empreendedores de Anaurilândia. A expectativa de Maria José é que as ações realizadas no município melhore ainda mais o comércio local. 

Investimento no comércio é sinônimo de mudança de vida

Em 2004, a empreendedora Isabel Jesus Pereira Santos e seu marido, Silvio Roberto dos Santos, saíram de Itaporã, também no interior de MS, para investir no comércio em Anaurilândia. Com uma pesquisa de mercado, viram a possibilidade de ascensão financeira e uma maneira de contribuir com a cidade no ramo de móveis, artigos para presentes e eletroeletrônicos.

E para eles, as ações atuais na cidade estão sendo ótimas para quem tem o próprio comércio. “O mercado está em ascensão, bem próspero, estamos confiantes e ansiosos devido às oportunidades que o município está tendo. A gestão pública dinâmica e arrojada, aliada ao Sebrae, podem crescer economicamente a cidade”, comenta Isabel.

No começo, os empreendedores tiveram dificuldades em administrar a Realce Móveis, por não terem conhecimento em empreendedorismo. Mas com as matérias do blog do Sebrae conseguiram se informar sobre o que precisavam, além de se inspirar. 

O desenvolvimento em Anaurilândia: Cidade empreendedora

De acordo com o Secretário de Desenvolvimento de Anaurilândia, Elizeu Muchon, o que move a economia da cidade é o agronegócio voltado para plantações de soja, milho e mandioca, além de gado de corte e leite. Por esse motivo, as ações realizadas pela Prefeitura, juntamente com o Sebrae no Programa Cidade Empreendedora, são focadas no comércio e serviços existentes para buscar grandes empresas que possam investir em Anaurilândia.

Apenas em 2019, já foram realizadas 15 oficinas técnicas, duas assembleias e um evento para implementar indústrias de secularia, laticínio e frigorífico, além de fortalecer a agricultura familiar de cinco assentamentos.

“No Brasil, as pessoas são criadas para ser funcionário público ou empregado de alguém, mas essa mentalidade tem que mudar. E o Sebrae, além de ser pioneiro, tem papel fundamental para mudar isso. Por isso que temos muitas expectativas com o que o Programa trará para a cidade”, finaliza Elizeu.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário