Casos de Sucesso

Empresas usam cadastro para gerar novos negócios e personalizar os atendimentos

Empresário Thomaz de Aquino Silva Júnior valoriza os dados que possui em cadastro

Banco de dados possibilita direcionar os investimentos exatamente para atender às demandas.

O atendimento é um dos segredos de uma empresa de sucesso. Mas, para atender bem seu cliente, primeiro o empresário precisa conhecê-lo. Saber, por exemplo, quem é e que tipo de produto ou serviço procura no estabelecimento, são algumas das informações essenciais, para oferecer um tratamento personalizado.

Entretanto, para garantir essa atenção redobrada ao consumidor, o empreendedor tem de estar munido de uma ferramenta estratégica. Um cadastro, um banco de dados atualizado de sua clientela. “É através das informações armazenadas, que a empresa vai ter dados relevantes sobre o perfil do seu consumidor e de suas necessidades. Isso vai auxiliá-la a disponibilizar um atendimento diferenciado, aumentando a sua competitividade no mercado”, explica a consultora do Sebrae/MS, Rosangela Barcellos Teixeira.

Um dos empresários que valoriza muito seu cadastro e utiliza no dia a dia os dados arquivados é Thomaz de Aquino Silva Júnior, do Centro Automotivo Thomaz Auto Service, em Campo Grande. Ele revela que desde que abriu a oficina, há seis anos, mantém na rede do estabelecimento um banco de dados de sua clientela. Neste arquivo digital está armazenada a ficha de cada pessoa atendida e de cada veículo consertado.

Os carros têm quase um prontuário, em que estão detalhados quando e quais reparos foram executados, o motivo dos procedimentos e quais devem ser os próximos serviços a serem feitos em um trabalho de manutenção preventiva.
“Graças a esse banco de dados fazemos um pós-atendimento, ligando para o cliente e o lembrando de que já está no período de fazer a troca de óleo do seu automóvel ou que ele deve fazer a inspeção de rotina no veículo, que é um serviço gratuito que oferecemos”, explica Thomaz.

Além de utilizar as informações armazenadas para gerar novos atendimentos, o proprietário do centro automotivo revela que usa os dados também para melhorar o gerenciamento do próprio negócio. “Através do cadastro, temos dados sobre o ano de fabricação dos veículos que passaram pela oficina, dos serviços mais executados, da marca, e do modelo, entre outros. Com base em tudo isso, identificamos quais os perfis mais comuns de atendimento e direcionamos nossas compras de produtos e peças para atender a esses perfis”, comenta.

Outro aspecto destacado pelo empresário sobre o uso do banco de dados é a possibilidade de assegurar um atendimento diferenciado a sua freguesia. “Cada vez que cadastramos um cliente, ele recebe um número no arquivo. Então, analisando os relatórios gerenciais sabemos se ele é assíduo, quantas vezes trouxe o carro para manutenção no último mês, quanto gastou, como pagou e a partir daí podemos negociar algumas comodidades, que incluem desde o pagamento até a entrega do serviço”.

Segundo a consultora do Sebrae/MS, a utilização de banco de dados informatizados, como no caso do centro automotivo, assegura a possibilidade de uma melhor utilização das informações. “Tudo informatizado otimiza o processo. De preferência, a empresa tem de ter um back-up de todos esses dados para não correr o risco de um problema com seu sistema provocar a perda dessas informações”, orienta a consultora.

Ela diz ainda que existe a necessidade do investimento em um software adequado à necessidade do empreendimento. “Quanto mais ágil o fluxo do trabalho interno, melhor, afinal o cliente hoje tem pressa de ser atendido e a concorrente fica ao lado”, conclui.

Por Comunicação Sebrae.
Fonte: Agencia Sebrae de Noticias

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário