Destaque

Melhore os resultados de sua empresa com o benchmarking

Saiba o que é o conceito de benchmarking e como aplicar na sua empresaQuem possui um negócio sabe que fazer com que sua empresa tenha sempre os melhores resultados não é uma tarefa fácil. Mas existem práticas que são amplamente utilizadas por empreendedores para sempre ter destaque. E, se um dos fatores mais importantes para o sucesso de uma empresa é a análise da concorrência, o benchmarking é uma prática fundamental para que você desponte na frente.

Você sabe o que é benchmarking e como aplicar o conceito no seu negócio? Nós conversamos com a Liane Pereira, consultora do Sebrae, para nos explicar melhor como obter os melhores resultados com essa prática.

O que é benchmarking?

O termo “benchmark” significa referência, e é isso que o benchmarking traz para a sua empresa. Liane explica que “Benchmarking é a comparação de resultados e práticas empresariais com o objetivo de buscar a melhoria de processos, produtos e serviços de uma organização e avaliar a sua competitividade”. No entanto, fazer benchmarking não se resume em apenas “ficar de olho na concorrência”, e sim uma ferramenta de gestão para o empreendedor. “A finalidade do benchmarking é criar um plano de ação com todas as melhorias que serão implementadas na organização a partir de uma análise cuidadosa e adequada às características de cada organização”, segundo Liane. Trata-se de uma ferramenta de gestão que busca as melhores práticas do mercado para realizar uma melhoria, ou seja, ao final do processo de benchmarking é criado um plano de ação com todas as melhorias que serão implementadas na organização a partir de uma análise cuidadosa e adequada às características de cada organização.

Pode parecer complexo, mas aplicar o benchmarking na sua empresa é simples se você se planejar. Pensando nisso, Liane Pereira deu as quatro dicas listadas abaixo, para que esse processo seja aplicado da melhor maneira no seu negócio.

Dicas para fazer benchmarking na sua empresa

1- Compare-se com quem é referência

Nas palavras de Liane, “as empresas devem se comparar com as organizações de referência naquele produto, serviço, processo ou resultado”. É olhando para quem tem muito sucesso na sua área que aprendemos como obter os melhores resultados. Se você quer ser o melhor, compare-se com os melhores!

2- Planejar é fundamental

O benchmarking é um processo contínuo, no qual é preciso ter organização, disciplina e um certo tempo disponível. O planejamento é a primeira etapa do benchmarking, e é aí que os objetivos serão estabelecidos, os objetos de estudo para comparação serão definidos, além de as pessoas que serão envolvidas. Para dar o pontapé inicial para planejar o benchmarking, responda a pergunta: “para que eu preciso fazer benchmarking?”, pois assim será mais fácil determinar quais serão os objetivos.

3- Coleta e análise com seriedade

Feito o planejamento do benchmarking, os próximos passos são coletar e analisar esses dados. Liane ensina que a coleta precisa ser feita por meio de algum método, como visita, pesquisa, fontes de informações primárias de domínio público, etc. Definido o método, é preciso também definir o roteiro de coleta, que são as perguntas que serão realizadas durante uma visita à empresa de referência, por exemplo. E com a coleta feita, os dados precisam ser analisados. É nesse momento que as melhores práticas são identificadas, para que, em um futuro, elas sejam aplicadas em sua empresa.

Assim como qualquer pesquisa científica, as etapas de coleta e análise precisam ser feitas com seriedade para que o resultado seja confiável. Uma coleta e uma análise de dados malfeita podem alterar o resultado do benchmarking, por isso, aproveite bem esse investimento de tempo para que os resultados sejam os melhores possíveis.

4- Adaptar e aplicar

Com as práticas identificadas e analisadas, é importante ter uma visão crítica de que nem sempre as boas práticas de uma empresa serão bem-sucedidas no seu negócio. A adequação é uma etapa importante no processo. “Muitas vezes é preciso adaptar para a realidade da organização o que foi definido como melhoria passível de implementação”, segundo a consultora.

Após essa adequação, é o momento de finalmente aplicar a prática em sua empresa. Liane diz que “a implantação da melhoria deve ser feita por meio de um plano de ação com indicadores para medir os resultados dessa melhoria para a organização”. Assim é possível quantificar o benefício que todo esse processo trouxe para o seu empreendimento.

São muitos os possíveis ganhos que o benchmarking pode trazer. “A indicação dos níveis de desempenho da sua organização; o estímulo da equipe pela busca da excelência e da inovação; a visão de oportunidades e ameaças competitivas e o aprendizado de aperfeiçoamento contínuos da organização são apenas alguns dos possíveis ganhos”.

Liane lembra também que existem valores que não podem ser deixados de lado ao longo desse processo. “É muito importante respeitar os princípios éticos e os códigos de conduta de cada organização, como confidencialidade, idoneidade, utilização das informações conforme o previsto no processo, reciprocidade e cumprimento aos compromissos estabelecidos entre a organização que realiza o benchmarking e a que recebe a visita”.

Se você se interessou pelo benchmarking, os nossos consultores estão sempre disponíveis para ajudar você e sua empresa. Arregace as mangas e prepare-se para o sucesso!

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário