Destaque

15 abril, 2017 • Destaque, Gestão de Pessoas

Qualidade de vida como fator decisivo para o desempenho no trabalho

Foi-se o tempo em que trabalho e qualidade de vida não coexistiam. A busca pelo equilíbrio entre vida pessoal e profissional entrou de vez na pauta das empresas e o sucesso de uma organização passou a ser diretamente ligado à felicidade das pessoas que nela trabalham. Tudo para garantir qualidade de vida no trabalho.

Jornadas flexíveis, vestimenta informal, ambiente descontraído, área de lazer dentro da empresa e até cerveja liberada em horário de expediente. Práticas, antigamente reprováveis, hoje são aceitas e até incentivadas para que os colaboradores se sintam cada vez mais confortáveis no ambiente de trabalho. Quer saber mais? Confira a matéria!

Qualidade de vida no trabalho

Em um mundo competitivo onde a concorrência pressiona empresários e funcionários, o desafio é olhar as pessoas como seres humanos e não mais como recursos organizacionais. Na Jera, empresa campo-grandense que desenvolve aplicativos, o bem-estar dos 40 funcionários é levado a sério: desde que nasceu, em 2010, a empresa aposta em um modelo diferenciado de gestão, que envolve os colaboradores em tudo e que praticamente não tem hierarquia, além de outros diferenciais.

 

O prédio da sede da empresa reflete a filosofia da Jera: extremamente agradável, o ambiente sem paredes estimula a colaboração e a interação. É possível ir trabalhar com roupas informais e tirar um cochilo na rede que fica dentro do escritório.

 

Sabe-se que qualidade de vida é um conceito subjetivo, complexo e multidimensional, que varia de acordo com a personalidade, história de vida, experiências e visões de mundo, mas não se pode confundir ações de qualidade de vida com política de benefícios.

 

“A qualidade de vida tem a ver essencialmente com a cultura organizacional da empresa, os valores, a filosofia. O que nós damos aos nossos funcionários é a oportunidade de realizar projetos incríveis, dos quais eles não só fazem parte como são também os responsáveis do início ao fim. São essas experiências que fazem cada um se orgulhar de pertencer à empresa”, defende o Diretor de Operações da Jera, Jefferson Moreira.

 

As propostas e ações de qualidade de vida no trabalho refletem, positivamente, na comunicação, na confiança entre as pessoas, na criatividade, responsabilidade, capacidade de demonstrar e desenvolver habilidades e de se adaptar a mudanças. Ou seja, tornar a rotina profissional mais agradável, saudável e segura, leva o colaborador a ter consciência que está no lugar certo, fazendo o que gosta. E tudo isso gera melhor retorno para a própria empresa.

 

No entanto, para continuar dando resultados, de tempos em tempos essas políticas precisam ser revistas. Somente se melhora o que se pode medir e, por isso, a empresa desenvolveu o Jera Happiness, uma ferramenta que utiliza palavras-chave para identificar uma situação e enviar um relatório, que avalia de forma sistemática a satisfação dos profissionais da empresa. O autoconhecimento, as sondagens de opiniões internas e o feedback são de grande importância para detectar a percepção dos funcionários sobre o dia a dia.

Mesmo com tantos benefícios, nem sempre as empresas acertam na estratégia, pois entre a teoria e a prática muitas dúvidas podem surgir. Com a ajuda do Jefferson, trouxemos algumas dicas para que você e sua empresa alcancem um bom nível de satisfação entre os colaboradores.

 

  1. Invista no funcionário

Oferecer cursos e treinamentos é um investimento. A empresa aposta no desenvolvimento profissional e o colaborador se torna mais produtivo, hábil e capaz para executar suas tarefas. Na Jera, as aulas de inglês em grupo facilitam a rotina, já que a área de desenvolvimento e software utiliza muitos termos em inglês.

 

  1. Garanta um ambiente saudável

A satisfação pode morar nos detalhes: mesa adequada, cadeira confortável, sala com conforto térmico e boa iluminação. Ouça o que a sua equipe tem a dizer quando questionada sobre as condições de trabalho.

 

  1. Seja flexível na jornada

O rigor no horário de trabalho vem diminuindo em nome de uma maior produtividade. Não se trata de trabalhar menos, mas de ter flexibilidade para estabelecerem a jornada que melhor combine com a sua rotina. Isso ajuda na organização e aparece no desempenho. Na Jera, cada colaborador tem a sua chave e pode fazer a jornada de trabalho de forma flexível, limitada das 9h às 19h.

 

  1. Ofereça uma avaliação de desempenho

O feedback é importante porque o diálogo construtivo mostra acertos e erros, apontando o que pode ser feito diferente para melhorar. Quando isso ocorre de forma contínua, o funcionário percebe a preocupação da empresa com ele e se sente mais seguro ao identificar se está no caminho certo.

 

  1. Disponibilize áreas comuns
    Ao incentivar relacionamentos interpessoais, você estimula também a liberdade de expressão, a cordialidade, as amizades, o que impacta na rotina de trabalho. A área de lazer da Jera é muito utilizada e protagoniza campeonatos de videogames e de ping-pong acompanhados de cachorro-quente e cerveja.

 

 







Deixe seu Comentário