Dicas de Empreendedorismo

03 julho, 2019 • Dicas de Empreendedorismo

Autocuidado para alta produtividade

Na última década, temos visto com muito mais frequência notícias sobre como o estilo de vida moderno está desgastando e afetando a saúde das pessoas. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 374 milhões de pessoas adoecem por causa do emprego.

Mas o que está tão diferente em nossa rotina que tem causado tanto stress? Bom, sempre tivemos jornadas longas de trabalho, porém, hoje em dia, é bem mais comum passarmos mais tempo trabalhando do que nos dedicando a outras atividades. E não podemos deixar de lado a tecnologia, que é uma grande aliada, mas também pode ser uma vilã capaz de nos entreter por horas e gerar muita ansiedade.

Em meio a esta crise global de comportamento, surge um termo que tem ganhado bastante relevância: o autocuidado. Ele é o grande responsável por fazer com que milhares de pessoas consigam dar conta de trabalhar, ter vida social, estudar e, o mais importante, não adoecer.

Começando pelo básico

A falta de atenção consigo mesmo pode trazer muitas consequências negativas, que vão muito além de falta de produtividade. “Surge uma indisposição para viver e há uma piora na capacidade produtiva. Além de causar colesterol alto, pressão alta, fraqueza, aumenta o risco de AVC e doenças cardiovasculares”, explica a médica Nazira Scaff.

Por isso, o autocuidado deve começar com atitudes básicas, como uma mudança na alimentação. Este é um ponto que Nazira considera extremamente importante. “A alimentação correta é o combustível essencial para se viver melhor. Ela pode afetar a produtividade, quando você come mal, fica sem foco, incapaz de se organizar e de lidar com as demandas da vida”, explica.

A médica é idealizadora do Instituto Aleema, empresa que se dedica a educar a sociedade sobre um estilo de vida mais saudável, com o objetivo de reduzir o adoecimento crônico da população. E uma das iniciativas mais recentes, em termos de autocuidado, é o projeto Pra Viver Melhor , um programa que ensina as pessoas a recuperarem seu organismo dos desequilíbrios que causam doenças crônico-degenerativas.

“Nos baseamos em cinco pilares: alimentação, atividade física, autoconhecimento, ensinamos as pessoas a pensar melhor sobre o que comem, bebem, vestem, etc, e, por último, estimulamos o uso dos sentidos para experimentar o mundo de outras maneiras”, comenta.

Na prática, organização é a palavra-chave

A empresária Inaê Ristow é a prova de que é possível conciliar muito bem trabalho, faculdade, vida social, alimentação balanceada e atividade física, sendo produtiva em todas elas. “Pra mim, o autocuidado é equilíbrio. As pessoas são muito radicais com tudo, dietas restritivas, rotinas de treino pesado, trabalham muito, mas pra mim é preciso equilibrar”, explica.

E o equilíbrio veio com a prática do crossfit, atividade que lhe deu a dose de autocuidado necessária para mudar toda a sua rotina. Com uma rotina de treinos regulares, Inaê se sentiu motivada a mudar a alimentação e voltar a estudar. “Comecei a cursar nutrição depois de 16 anos de formada em administração e foi o esporte que me despertou essa vontade. A atividade física faz com que eu tenha energia para cumprir todos os meus compromissos, é onde eu descanso e desestresso”, comenta.

Ao contrário do que pode se pensar, o autocuidado não se resume em uma alimentação correta e atividade física. Ele também envolve a gestão de tempo, o que a empresária, que é dona da Doces Momentos, sabe fazer muito bem. “Costumo sentar no domingo e já planejar a semana toda. Planejo tudo o que eu tenho que fazer no período da manhã e à tarde, os meus treinos, cursos, e, claro, a alimentação. Então já deixo esquematizado para que nada fique pra última hora, assim eu produzo mais e me sinto melhor”, completa.

Algumas dicas

Autocuidado significa cuidar de si mesmo. Quando se fala em ter hábitos de autocuidado, fala-se em estar atento às próprias necessidades e buscar desenvolver hábitos que visam o próprio bem-estar.

Quer começar a mudar hábitos, mas não sabe por onde começar? Listamos aqui algumas atitudes simples para você começar a cuidar da sua saúde física e mental e se tornar mais feliz e produtivo. Confira:

1. Saia para caminhar e assistir o nascer ou o pôr do sol.

2. Brinque com animais.

3. Comece um diário de gratidão. Escreva nele todos os dias alguma coisa pela qual você tem motivo para agradecer.

4. Dê flores para si mesmo.

5. Compre um livro de colorir para adultos e perca-se nas páginas.

6. Aproveite o tempo para cozinhar uma refeição que você ama.

7. Reserve-se uma noite em um hotel. Com serviço de quarto.

8. Aqueça seu pijama antes de vesti-lo.

9.Tome um banho demorado, apague as luzes e acenda velas e coloque uma música suave.

10. Organize uma sala, um armário ou uma gaveta que o faça sentir-se estressado.

Na última década, temos visto com muito mais frequência notícias sobre como o estilo de vida moderno está desgastando e afetando a saúde das pessoas. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), cerca de 374 milhões de pessoas adoecem por causa do emprego.

Mas o que está tão diferente em nossa rotina que tem causado tanto stress? Bom, sempre tivemos jornadas longas de trabalho, porém, hoje em dia, é bem mais comum passarmos mais tempo trabalhando do que nos dedicando a outras atividades. E não podemos deixar de lado a tecnologia, que é uma grande aliada, mas também pode ser uma vilã capaz de nos entreter por horas e gerar muita ansiedade.

Em meio a esta crise global de comportamento, surge um termo que tem ganhado bastante relevância: o autocuidado. Ele é o grande responsável por fazer com que milhares de pessoas consigam dar conta de trabalhar, ter vida social, estudar e, o mais importante, não adoecer.

Começando pelo básico

A falta de atenção consigo mesmo pode trazer muitas consequências negativas, que vão muito além de falta de produtividade. “Surge uma indisposição para viver e há uma piora na capacidade produtiva. Além de causar colesterol alto, pressão alta, fraqueza, aumenta o risco de AVC e doenças cardiovasculares”, explica a médica Nazira Scaff.

Por isso, o autocuidado deve começar com atitudes básicas, como uma mudança na alimentação. Este é um ponto que Nazira considera extremamente importante. “A alimentação correta é o combustível essencial para se viver melhor. Ela pode afetar a produtividade, quando você come mal, fica sem foco, incapaz de se organizar e de lidar com as demandas da vida”, explica.

A médica é idealizadora do Instituto Aleema, empresa que se dedica a educar a sociedade sobre um estilo de vida mais saudável, com o objetivo de reduzir o adoecimento crônico da população. E uma das iniciativas mais recentes, em termos de autocuidado, é o projeto Pra Viver Melhor , um programa que ensina as pessoas a recuperarem seu organismo dos desequilíbrios que causam doenças crônico-degenerativas.

“Nos baseamos em cinco pilares: alimentação, atividade física, autoconhecimento, ensinamos as pessoas a pensar melhor sobre o que comem, bebem, vestem, etc, e, por último, estimulamos o uso dos sentidos para experimentar o mundo de outras maneiras”, comenta.

Na prática, organização é a palavra-chave

A empresária Inaê Ristow é a prova de que é possível conciliar muito bem trabalho, faculdade, vida social, alimentação balanceada e atividade física, sendo produtiva em todas elas. “Pra mim, o autocuidado é equilíbrio. As pessoas são muito radicais com tudo, dietas restritivas, rotinas de treino pesado, trabalham muito, mas pra mim é preciso equilibrar”, explica.

E o equilíbrio veio com a prática do crossfit, atividade que lhe deu a dose de autocuidado necessária para mudar toda a sua rotina. Com uma rotina de treinos regulares, Inaê se sentiu motivada a mudar a alimentação e voltar a estudar. “Comecei a cursar nutrição depois de 16 anos de formada em administração e foi o esporte que me despertou essa vontade. A atividade física faz com que eu tenha energia para cumprir todos os meus compromissos, é onde eu descanso e desestresso”, comenta.

Ao contrário do que pode se pensar, o autocuidado não se resume em uma alimentação correta e atividade física. Ele também envolve a gestão de tempo, o que a empresária, que é dona da Doces Momentos, sabe fazer muito bem. “Costumo sentar no domingo e já planejar a semana toda. Planejo tudo o que eu tenho que fazer no período da manhã e à tarde, os meus treinos, cursos, e, claro, a alimentação. Então já deixo esquematizado para que nada fique pra última hora, assim eu produzo mais e me sinto melhor”, completa.

Algumas dicas

Autocuidado significa cuidar de si mesmo. Quando se fala em ter hábitos de autocuidado, fala-se em estar atento às próprias necessidades e buscar desenvolver hábitos que visam o próprio bem-estar.

Quer começar a mudar hábitos, mas não sabe por onde começar? Listamos aqui algumas atitudes simples para você começar a cuidar da sua saúde física e mental e se tornar mais feliz e produtivo. Confira:

1. Saia para caminhar e assistir o nascer ou o pôr do sol.

2. Brinque com animais.

3. Comece um diário de gratidão. Escreva nele todos os dias alguma coisa pela qual você tem motivo para agradecer.

4. Dê flores para si mesmo.

5. Compre um livro de colorir para adultos e perca-se nas páginas.

6. Aproveite o tempo para cozinhar uma refeição que você ama.

7. Reserve-se uma noite em um hotel. Com serviço de quarto.

8. Aqueça seu pijama antes de vesti-lo.

9.Tome um banho demorado, apague as luzes e acenda velas e coloque uma música suave.

10. Organize uma sala, um armário ou uma gaveta que o faça sentir-se estressado.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário