Destaque

Como é trabalhar com franquia na prática

Sai ano, entra ano, com crise ou sem crise, o segmento de franquias continua sendo um dos que mais cresce no Brasil. Além de registrar aumento no número de redes, o modelo de negócio atrai centenas de franqueados, que abrem novas unidades.

De acordo com relatório anual da ABF (Associação Brasileira de Franchising), Mato Grosso do Sul segue a tendência nacional, crescendo 1% em número de redes e 8% em unidades em 2017, quando comparado com 2016. O faturamento do período ultrapassou os 2 bilhões de reais.

Que o negócio é interessante por ser replicável e escalável, já está mais que comprovado. Mas, afinal de contas, como é trabalhar com franquia na prática?

Convidamos os franqueados Giselle e Hélio Figueiredo, donos de três franquias no ramo de alimentação do grupo Halipar; Marcia Goularth, gerente de operações e expansão da Alergoshop; e Claudia Vobeto, diretora da ABF no Centro-Oeste, para dividir aprendizados e dicas. Confira:

  1. Ser franqueado é botar a mão na massa, sim!

Ao optar por uma franquia, o empresário pula algumas etapas e já sai na frente em muitos aspectos, como ter a marca já consolidada no mercado, manuais de operação prontos, lista de fornecedores e produtos homologados, entre muitas outras vantagens. Mas a bandeira da marca não faz o negócio andar sozinho. O franqueado precisa estar na linha de frente, acompanhar o atendimento, controlar o tempo desse atendimento, conferir a qualidade do produto/serviço, se relacionar com clientes e até substituir algum funcionário ou reforçar a equipe em dias de maior movimento.

  1. Franquias têm riscos e é para ambos os lados

Segurança é um dos requisitos mais valorizados quando se fala de franquia. Se comparado a um negócio que parte do zero, sem testes nem experiência, o risco de uma franquia pode ser menor, mas isso não significa que ele não exista. Apesar de baixo, ele está lá e não é só para quem coloca a mão no bolso e investe na franquia. A franqueadora também assume riscos porque a concessão de uma franquia engloba a transferência de know how e mentoria constante, que exige disponibilidade de pessoas e recursos da franqueadora. Além disso, se algo desanda – por questões de mercado, dificuldades do franqueado, entre outros – o fechamento de uma única unidade pode desgastar e enfraquecer o nome da marca e causar grandes impactos em toda a rede.

  1. Autonomia relativa

A relação entre franqueado e franqueadora precisa ser aberta e baseada em confiança, mas, sobretudo, o franqueado precisa escutar o franqueador e cumprir os treinamentos, seguir os manuais e manter o padrão. É comum o franqueado, empolgado com o negócio, querer fazer as coisas do seu jeito, mas é preciso ser pé no chão e confiar nos anos de experiência que tornaram aquela franquia um negócio que sólido, que cresceu e perdurou.

Oportunidade

Se você se interessa pelo assunto, o Sebrae MS realiza, em parceria com o Shopping Bosque dos Ipês, a 2ª Rodada de Franquias. O evento, que acontece no dia 10 de maio (quinta-feira) a partir das 13 horas, vai reunir empresários interessados em abrir uma loja no shopping, franqueadoras dos grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, franqueados, instituições financeiras e representantes do Shopping para falar sobre oportunidades especiais de negócio.

“É uma ótima oportunidade para quem quer investir em Campo Grande, pois no mesmo local pode tirar dúvidas com as marcas franqueadoras e negociar com as instituições financeira Banco do Brasil e Sicredi, que vão realizar simulações e identificar as melhores linhas de financiamento para a implantação do negócio”, explica Vagner Teixeira, Analista Técnico do Sebrae.

As marcas já confirmadas são: Acqua Roma, Alergoshop, Alice Salazar Store, Amor & Chocolate, Authentic Feet, Artwalk, Arquibancada, Empório Casa Bella, Fábrica de Bolo, Grão Espresso, Liz Ligerie, Magicfeet, Mr. Black Café, Pastore, Romapar Express, Sonho dos Pés, Spin’nSoul, Stalker, Super Ótica São José, Tapioca da Ilha, Terra Madre, Salt Shoes, Chat in English, Mareyê Eyewear e Croasonho.

Para outras informações e inscrições, acesse: https://sebrae.ms/rodada-de-negocios-bosque-dos-ipes-2018.

 









Deixe seu Comentário