Empreendedorismo

12 agosto, 2016 • Empreendedorismo

O criador de peixes e os especialistas em empreendedorismo

Quando caminhos se cruzam para o surgimento de um pequeno negócio

Por Larissa Moreti e Bruno Navarros


O ano era de 2006. Cleber Busa se formava em Administração de Empresas e, para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), requisito à obtenção do diploma universitário, decidiu estudar a criação e a engorda de tilápias – espécie de peixe de água doce adaptada ao ambiente do Brasil. A partir dali surgia a vontade de empreender nesta área, que só se tornou realidade tempos depois.

Há quatro anos, Cleber e a família compraram um sítio em Itaporã, no interior de Mato Grosso do Sul, cidade onde ele nasceu; e logo começaram a produzir hortaliças. Ao mesmo tempo, retomou a pesquisa sobre o tema de seu TCC. Mas, só depois de o terreno ser quitado que cada membro investiu em uma área na qual pudessem aproveitar os recursos disponíveis no sítio. O pai e o irmão optaram por cuidar da parte de hortaliças e Cleber decidiu se dedicar à piscicultura, com a implantação de poços de criação de tilápias.

Foi em 2014 que um telefonema ajudou de vez o empreendedor a transformar sua paixão em negócio. Era o analista técnico do Sebrae/MS, Marcos Castro, que ministrava aula na universidade em que Cleber se formou e, por meio do coordenador do curso, conheceu sua história e pretensões. Marcos o convidou para um café, momento em que já começaram a colocar as ideias no papel. “Como ele já tinha muita informação, o processo foi rápido”, explica o especialista.

Cleber mostra detalhes de instalações a especialista

Do “Plano de Negócios” à criação do frigorífico

Em fevereiro de 2015 foi criado o CNPJ da empresa Pantanal Pescados, frigorífico de tilápias que atende hoje a municípios da região sul do estado. Nos meses seguintes, Cleber passou pelo Nascer Bem – em que reciclou os conhecimentos adquiridos na faculdade –, viajou ao Paraná para visitar alguns frigoríficos da região e conhecer as particularidades do ramo; finalizou a elaboração do Plano de Negócios e, com o auxílio de mais um especialista do Sebrae, Hitalo Cunha, adequou-se para obter alvarás e licenças, como o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) que habilita o empreendimento a atender demandas de todo o país e exterior.

Analista técnico do Sebrae em visita ao frigorífico

Além disso, Hitalo auxiliou Cleber na contratação de consultoria – pela instituição de apoio aos pequenos negócios – de identidade visual (para criação de logomarca); e no dia 30 de março deste ano fez uma visita às instalações da empresa que estava em seus primeiros dias de atividades.

No início, apenas Cleber e mais um funcionário trabalhavam no frigorífico. Atualmente, são 13 colaboradores registrados, que seguem os programas de controle e segurança do trabalho. “O negócio está aumentando e eu estou contratando mais pessoas conforme a necessidade”, explica.

Novos mercados e o futuro

A Pantanal Pescados atende hoje a restaurantes e mercados da região da Grande Dourados, que abrange dez municípios: Caarapó, Deodápolis, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Maracaju, Rio Brilhante e Vicentina.

Segundo Cleber, a alta demanda e o potencial de mercado farão com que, em breve, a produção de 20 toneladas por mês seja ampliada e o fornecimento expandido a outras localidades por meio do investimento em logística, de forma a garantir um melhor transporte das mercadorias. A capacidade de operação do frigorifico é quatro vezes maior que a praticada atualmente.

Produção atual é de 20 toneladas de pescado por mês

“Recentemente eu tive contato, por exemplo, com mercados do Paraguai”, destaca. O próximo passo, de acordo com ele, é investir em uma fábrica de ração para atender a outros produtores que fornecem pescado ao frigorífico – no total, sete de Mato Grosso do Sul e dois de São Paulo.

Dez anos se passaram desde que a ideia contida em algumas páginas de projeto universitário tornou-se o sonho de Cleber. Desde lá, um simples tanque de tilápias instalado no sítio da família foi o embrião para que um pequeno frigorífico funcionasse no interior de Mato Grosso do Sul. Mas, engana-se quem pensa que acabou por aqui. “Continuarei a contar com o auxílio do Sebrae”, garante.

Quando caminhos se cruzam para o surgimento de um pequeno negócio

Por Larissa Moreti e Bruno Navarros


O ano era de 2006. Cleber Busa se formava em Administração de Empresas e, para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), requisito à obtenção do diploma universitário, decidiu estudar a criação e a engorda de tilápias – espécie de peixe de água doce adaptada ao ambiente do Brasil. A partir dali surgia a vontade de empreender nesta área, que só se tornou realidade tempos depois.

Há quatro anos, Cleber e a família compraram um sítio em Itaporã, no interior de Mato Grosso do Sul, cidade onde ele nasceu; e logo começaram a produzir hortaliças. Ao mesmo tempo, retomou a pesquisa sobre o tema de seu TCC. Mas, só depois de o terreno ser quitado que cada membro investiu em uma área na qual pudessem aproveitar os recursos disponíveis no sítio. O pai e o irmão optaram por cuidar da parte de hortaliças e Cleber decidiu se dedicar à piscicultura, com a implantação de poços de criação de tilápias.

Foi em 2014 que um telefonema ajudou de vez o empreendedor a transformar sua paixão em negócio. Era o analista técnico do Sebrae/MS, Marcos Castro, que ministrava aula na universidade em que Cleber se formou e, por meio do coordenador do curso, conheceu sua história e pretensões. Marcos o convidou para um café, momento em que já começaram a colocar as ideias no papel. “Como ele já tinha muita informação, o processo foi rápido”, explica o especialista.

Cleber mostra detalhes de instalações a especialista

Do “Plano de Negócios” à criação do frigorífico

Em fevereiro de 2015 foi criado o CNPJ da empresa Pantanal Pescados, frigorífico de tilápias que atende hoje a municípios da região sul do estado. Nos meses seguintes, Cleber passou pelo Nascer Bem – em que reciclou os conhecimentos adquiridos na faculdade –, viajou ao Paraná para visitar alguns frigoríficos da região e conhecer as particularidades do ramo; finalizou a elaboração do Plano de Negócios e, com o auxílio de mais um especialista do Sebrae, Hitalo Cunha, adequou-se para obter alvarás e licenças, como o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) que habilita o empreendimento a atender demandas de todo o país e exterior.

Analista técnico do Sebrae em visita ao frigorífico

Além disso, Hitalo auxiliou Cleber na contratação de consultoria – pela instituição de apoio aos pequenos negócios – de identidade visual (para criação de logomarca); e no dia 30 de março deste ano fez uma visita às instalações da empresa que estava em seus primeiros dias de atividades.

No início, apenas Cleber e mais um funcionário trabalhavam no frigorífico. Atualmente, são 13 colaboradores registrados, que seguem os programas de controle e segurança do trabalho. “O negócio está aumentando e eu estou contratando mais pessoas conforme a necessidade”, explica.

Novos mercados e o futuro

A Pantanal Pescados atende hoje a restaurantes e mercados da região da Grande Dourados, que abrange dez municípios: Caarapó, Deodápolis, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Maracaju, Rio Brilhante e Vicentina.

Segundo Cleber, a alta demanda e o potencial de mercado farão com que, em breve, a produção de 20 toneladas por mês seja ampliada e o fornecimento expandido a outras localidades por meio do investimento em logística, de forma a garantir um melhor transporte das mercadorias. A capacidade de operação do frigorifico é quatro vezes maior que a praticada atualmente.

Produção atual é de 20 toneladas de pescado por mês

“Recentemente eu tive contato, por exemplo, com mercados do Paraguai”, destaca. O próximo passo, de acordo com ele, é investir em uma fábrica de ração para atender a outros produtores que fornecem pescado ao frigorífico – no total, sete de Mato Grosso do Sul e dois de São Paulo.

Dez anos se passaram desde que a ideia contida em algumas páginas de projeto universitário tornou-se o sonho de Cleber. Desde lá, um simples tanque de tilápias instalado no sítio da família foi o embrião para que um pequeno frigorífico funcionasse no interior de Mato Grosso do Sul. Mas, engana-se quem pensa que acabou por aqui. “Continuarei a contar com o auxílio do Sebrae”, garante.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário


ankara escort çankaya escort ankara escort çankaya escort escort ankara çankaya escort escort bayan çankaya istanbul rus escort eryaman escort escort bayan ankara ankara escort kızılay escort istanbul escort ankara escort ankara rus escort escort çankaya ankara escort bayan istanbul rus Escort atasehir Escort beylikduzu Escort Ankara Escort malatya Escort kuşadası Escort gaziantep Escort izmir Escort