Gestão de Pessoas

06 maio, 2019 • Gestão de Pessoas

Sou MEI e quero contratar um funcionário

Se você é um Microempreendedor Individual (MEI) e precisa contratar um funcionário, isso é sinal de que sua empresa está crescendo. Mas, por ser MEI, você precisa ficar atento a algumas regras e obrigações na hora de contratar alguém para te ajudar no seu negócio.

O microempreendedor individual pode ter apenas um funcionário e a empresa não pode ter estagiário, mirim ou menor aprendiz. Em relação a freelancers ou diaristas, é preciso respeitar as leis trabalhistas da CLT, como qualquer outro negócio.

Entrevistamos o analista técnico do Sebrae, Carlos Henrique Oliveira, que separou algumas dicas para ajudar na hora da contratação.

Trace um perfil

Antes mesmo de abrir uma vaga e selecionar para entrevista, você precisa definir o perfil comportamental e técnico do funcionário que você quer contratar, de acordo com a função que vai desempenhar na sua empresa.

Por exemplo: se você precisa de um vendedor, o perfil comportamental que você deve focar é em quem possui uma comunicação efetiva, que tem fácil adaptabilidade, um bom relacionamento interpessoal e que tenha capacidade de negociação. Já o perfil técnico exige escolaridade e alguns cursos voltados para a área de atendimento ao cliente.

Nível de experiência

Depende muito da necessidade e do segmento do seu negócio. Mas, se você contratar alguém sem experiência, tenha em mente que você vai precisar capacitá-lo. Caso sua necessidade seja em caráter de urgência ou que precise de alguém qualificado, solicite no mínimo seis meses de experiência na função.

Na hora da entrevista

A maior parte das perguntas realizadas durante uma entrevista de seleção deve ser específica para o cargo que será ocupado, além de ser adequada às características da empresa.

Mas existem algumas perguntas básicas para compreender características pessoais dos candidatos e que devem ser feitas para todos os que estão concorrendo, independente do cargo a ser preenchido. São elas:

1. Por que você escolheu essa profissão?

2. Como você avalia o seu desenvolvimento profissional até o presente momento?

3. Quais são as suas principais limitações profissionais?

4. Qual é a sua meta profissional de longo prazo?

5. O que mais te irrita no ambiente de trabalho?

6. Qual foi a situação profissional mais difícil que você resolveu? Como?

7. Em seu último emprego, quais foram as suas realizações mais importantes?

8. Qual objetivo você não conseguiu atingir em seu último emprego?

9. Dentre os gerentes com quem você já trabalhou, qual foi o melhor e o pior? Por quê?

10. Por que você saiu (ou deseja sair) do seu emprego atual?

11. O que você sabe sobre nossa empresa?

12. O que lhe faz querer trabalhar conosco?

Lembre-se de que para essas perguntas não existem respostas certas ou erradas, mas cabe a você avaliar se são interessantes para as necessidades do seu negócio.

Documentos a serem exigidos

Agora que você já selecionou quem vai contratar, você precisa pedir alguns documentos que são exigidos pela CLT:

  • Foto 3×4;
  • Original e cópia da carteira de trabalho;
  • Original e cópia da carteira de habilitação (caso o cargo utilize veículo, atentar para a categoria exigida);
  • Cópia da carteira de identidade;
  • Cópia do CPF;
  • Cópia do comprovante de endereço;
  • Cópia do título de eleitor;
  • Inscrição no PIS;
  • Cópia do comprovante de escolaridade;
  • Original e cópia do registro profissional emitido pelo órgão da classe;
  • Cópia da certidão de nascimento (caso solteiro) ou certidão de casamento (caso casado);
  • Cópia do certificado de reservista (para homens entre 18 e 45 anos);
  • Original do atestado de saúde ocupacional (obtido em uma clínica de exame admissional);
  • Cópia da certidão de nascimento de filhos de até 21 anos;
  • Cópia do cartão de vacina e comprovante de frequência escolar para filhos de até 7 anos.

Na hora da contratação

Quando o candidato voltar à sua empresa com os documentos, antes de assinar o contrato você deve deixar claro algumas informações, como o valor do salário, benefícios, horário de trabalho, regras e condutas; e se precisa ou não usar uniforme.

Atenção: para o funcionário do MEI, o salário do funcionário deve seguir o valor do salário mínimo ou o piso da categoria a ser contratado. Na hora de formalizar o registro do seu mais novo funcionário, você precisa primeiro firmar o contrato de experiência, que não pode exceder 90 dias.

Gostou das dicas? Fique de olho no nosso blog para ter mais informações que vão te ajudar e muito no dia a dia como MEI. Caso tenha interesse em treinamentos, acesse a EAD do Sebrae ou a Loja MS.  

Se você é um Microempreendedor Individual (MEI) e precisa contratar um funcionário, isso é sinal de que sua empresa está crescendo. Mas, por ser MEI, você precisa ficar atento a algumas regras e obrigações na hora de contratar alguém para te ajudar no seu negócio.

O microempreendedor individual pode ter apenas um funcionário e a empresa não pode ter estagiário, mirim ou menor aprendiz. Em relação a freelancers ou diaristas, é preciso respeitar as leis trabalhistas da CLT, como qualquer outro negócio.

Entrevistamos o analista técnico do Sebrae, Carlos Henrique Oliveira, que separou algumas dicas para ajudar na hora da contratação.

Trace um perfil

Antes mesmo de abrir uma vaga e selecionar para entrevista, você precisa definir o perfil comportamental e técnico do funcionário que você quer contratar, de acordo com a função que vai desempenhar na sua empresa.

Por exemplo: se você precisa de um vendedor, o perfil comportamental que você deve focar é em quem possui uma comunicação efetiva, que tem fácil adaptabilidade, um bom relacionamento interpessoal e que tenha capacidade de negociação. Já o perfil técnico exige escolaridade e alguns cursos voltados para a área de atendimento ao cliente.

Nível de experiência

Depende muito da necessidade e do segmento do seu negócio. Mas, se você contratar alguém sem experiência, tenha em mente que você vai precisar capacitá-lo. Caso sua necessidade seja em caráter de urgência ou que precise de alguém qualificado, solicite no mínimo seis meses de experiência na função.

Na hora da entrevista

A maior parte das perguntas realizadas durante uma entrevista de seleção deve ser específica para o cargo que será ocupado, além de ser adequada às características da empresa.

Mas existem algumas perguntas básicas para compreender características pessoais dos candidatos e que devem ser feitas para todos os que estão concorrendo, independente do cargo a ser preenchido. São elas:

1. Por que você escolheu essa profissão?

2. Como você avalia o seu desenvolvimento profissional até o presente momento?

3. Quais são as suas principais limitações profissionais?

4. Qual é a sua meta profissional de longo prazo?

5. O que mais te irrita no ambiente de trabalho?

6. Qual foi a situação profissional mais difícil que você resolveu? Como?

7. Em seu último emprego, quais foram as suas realizações mais importantes?

8. Qual objetivo você não conseguiu atingir em seu último emprego?

9. Dentre os gerentes com quem você já trabalhou, qual foi o melhor e o pior? Por quê?

10. Por que você saiu (ou deseja sair) do seu emprego atual?

11. O que você sabe sobre nossa empresa?

12. O que lhe faz querer trabalhar conosco?

Lembre-se de que para essas perguntas não existem respostas certas ou erradas, mas cabe a você avaliar se são interessantes para as necessidades do seu negócio.

Documentos a serem exigidos

Agora que você já selecionou quem vai contratar, você precisa pedir alguns documentos que são exigidos pela CLT:

  • Foto 3×4;
  • Original e cópia da carteira de trabalho;
  • Original e cópia da carteira de habilitação (caso o cargo utilize veículo, atentar para a categoria exigida);
  • Cópia da carteira de identidade;
  • Cópia do CPF;
  • Cópia do comprovante de endereço;
  • Cópia do título de eleitor;
  • Inscrição no PIS;
  • Cópia do comprovante de escolaridade;
  • Original e cópia do registro profissional emitido pelo órgão da classe;
  • Cópia da certidão de nascimento (caso solteiro) ou certidão de casamento (caso casado);
  • Cópia do certificado de reservista (para homens entre 18 e 45 anos);
  • Original do atestado de saúde ocupacional (obtido em uma clínica de exame admissional);
  • Cópia da certidão de nascimento de filhos de até 21 anos;
  • Cópia do cartão de vacina e comprovante de frequência escolar para filhos de até 7 anos.

Na hora da contratação

Quando o candidato voltar à sua empresa com os documentos, antes de assinar o contrato você deve deixar claro algumas informações, como o valor do salário, benefícios, horário de trabalho, regras e condutas; e se precisa ou não usar uniforme.

Atenção: para o funcionário do MEI, o salário do funcionário deve seguir o valor do salário mínimo ou o piso da categoria a ser contratado. Na hora de formalizar o registro do seu mais novo funcionário, você precisa primeiro firmar o contrato de experiência, que não pode exceder 90 dias.

Gostou das dicas? Fique de olho no nosso blog para ter mais informações que vão te ajudar e muito no dia a dia como MEI. Caso tenha interesse em treinamentos, acesse a EAD do Sebrae ou a Loja MS.  


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário