Gestão de Pessoas

08 março, 2013 • Gestão de Pessoas

Mulher, mãe e empreendedora

No Dia Internacional da Mulher, conheça histórias de sucesso de empreendedoras de Mato Grosso do Sul que participaram do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios. O Prêmio reconhece histórias de donas do seu próprio negócio, integrantes ou presidente de associações ou cooperativas e empreendedoras individuais, que transformaram seus sonhos em realidade. Inspire-se!

08032013589Sammara Circe Marques Aguayo, proprietária do Hair Kids, salão especializado no público infanto-juvenil

A mãe de Sammara Circe Marques Aguayo sempre a ensinou que a mulher tem que ser dona do próprio negócio, principalmente quando é mãe. Foi essa influência que fez com que ela se tornasse empresária.

“Um dia eu fui reformar o quarto das minhas filhas e achei uma revista que falava sobre salão infanto-juvenil e é uma coisa que sempre me interessou”. Foi daí que surgiu a ideia de unir o útil ao agradável. Depois de quase dois anos de pesquisa e cursos, ela abriu o salão Hair Kids, voltado especialmente para esse público.

Segundo Sammara, as pessoas geralmente não acreditam que é possível conciliar o trabalho e a família. “É uma conquista que você tem que fazer no dia a dia e mostrando que você tem capacidade e gerenciar sua vida fora desse negócio e o negócio dá certo”.

Álias, ela acredita que dá mais certo justamente por ser mulher. “A mulher tem um tato, ela sabe os caminhos”.

Sammara também consegue transmitir os valores pessoais para a empresa. “Educação, simpatia, cordialidade, respeitar o que o cliente quer. São coisas que eu já aprendi em casa e que eu repasso na minha empresa.”

“Para a mulher ter sucesso ela precisa ter garra, vontade de crescer e não se abater com coisas corriqueiras do dia a dia, as dificuldades que aparecem”, aconselha.

A proprietária do Hair Kids foi indicada a concorrer ao Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, que seleciona e premia relatos de vida de mulheres empreendedoras. Ela se sente honrada, principalmente pelo pouco tempo que a sua empresa tem. “Não é fácil hoje a mulher ser reconhecida no seu papel como empreendedora”.

Mônica e diretora do Sebrae/MS, Maristela França

Mônica e diretora do Sebrae/MS, Maristela França

Mônica Filomena Assis de Souza, sócia-proprietária da Sigo, indústria de medicamentos veterinários homeopáticos

Foi a maternidade que fez com que Mônica Filomena Assis de Souza, outra indicada ao Prêmio, investisse em um novo segmento de mercado. Após ter três filhos, seu horário não permitia mais que ela continuasse com o trabalho intenso de sua clínica veterinária de pequenos animais.

O marido, também veterinário, atendia a várias propriedades e precisava encontrar soluções para alguns problemas pecuários. Surgiu a ideia de juntar remédios homeopáticos ao sal mineral, uma prática já realizada por outro colega de profissão em Mato Grosso do Sul.

“Eu fazia lá na cozinha da minha casa os medicamentos para ele testar. Não tinha ainda nenhuma normativa federal para isso. Eu fazia e ele levava e assim começamos”. Na época, a homeopatia era um tabu.

Outro colega indicou a Mônica e ao marido uma propriedade com um problema muito grande com carrapatos. “Nós começamos com um grupo pequeno de 20 vacas leiteiras”. Deu certo e o fazendeiro, ainda desconfiado, ampliou o teste para um grupo de mil cabeças.

Depois de oito meses, ela visitou a propriedade. O resultado foram mil cabeças de gado livres da doença, o dia mais impactante na vida da veterinária. “Eu percebi o tamanho do que estava fazendo, a grandeza da homeopatia”.

A cozinha de casa já não era mais suficiente para atender a demanda. O desafio agora era estender o tratamento para todo o rebanho da propriedade: 26 mil cabeças. Assim, há dez anos, nasceu a Sigo, indústria de medicamentos homeopáticos. “Foi uma caminhada muito grande e os desafios foram enormes”.

Uma das barreiras enfrentadas por ela é justamente ser mulher em um ambiente extremamente masculino. “Mulher na pecuária não é uma coisa muito bem vista. Hoje em dia ainda é melhor, mas há vinte anos, não era muito fácil”.

Mas, para Mônica, o desafio ainda maior é trabalhar com uma ciência ainda pouco conhecida e estudada como a homeopatia.

Mônica enfatiza a ajuda que teve do Sebrae para alcançar o sucesso como empresária. “O Sebrae oferece para o empreendedor muitas ferramentas”. A veterinária conta que aprendeu sobre administração na prática, mas 90% desse conhecimento foi através da entidade. “Somos um pequena empresa e como pequenos, o apoio do Sebrae conta muito”.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário