Casos de Sucesso

Loja cheia, caixa vazio: como mudar essa situação?

Loja cheia é sinônimo de bons negócios? Nem sempre. Todo mundo já entrou em uma loja “só para dar uma olhadinha” e saiu dela sem fazer compra qualquer. O que é comum para quem vai passear no shopping pode representar um problema para lojas que trabalham com produtos e vitrines atrativas, mas não conseguem continuar o processo de conversão até a venda dos produtos.

Aos donos de loja, fica a questão e o desafio: uma loja cheia nem sempre significa um aumento de faturamento. Portanto, como conseguir fidelizar o cliente até a venda?

Para aumentar os resultados, Deize Salazar, consultora do Sebrae MS, aconselha que o empreendedor mapeie todos os pontos com os quais o seu negócio se relaciona com o cliente dentro da loja: layout adequado, precificação correta e alinhada com o benefício que o produto oferece e com o valor percebido pelo cliente. Tenha criatividade, faça tais invenções de acordo com o perfil do seu cliente, oferecendo algo que de fato vá impactá-lo. Dessa forma, você irá garantir que toda a experiência oferecida pelo seu negócio seja fantástica e gere negócios/vendas.

Gerente da loja de roupas femininas Carola Brasil, no Shopping Norte Sul Plaza, Eli Carvalho conta que a estratégia da loja para aumentar as vendas é trabalhar com produtos que agradam a clientela a preços atrativos. “Temos produtos que caem bem no gosto de nossas clientes com preços que cabem no orçamento”, conclui.

Para Eli, a experiência em vendas e o entendimento de quem é o público-alvo de sua loja aliado ao treinamento contínuo dos colaboradores é o segredo para impulsionar as vendas e aumentar o faturamento.

Estratégias eficazes

O princípio de tudo é conhecer profundamente seu produto e seu mercado. Dentre as estratégias de vendas para impulsionar a  taxa de conversão, o marketing de conteúdo, o e-mail marketing, o oferecimento de períodos de testes/degustação e a realização de eventos voltados para seu público, se destacam. No geral, não apenas agregam mais valor ao seu produto, como também fortalecem o relacionamento de confiança trazendo oportunidades de negócio.

De acordo com Deize, o problema “movimento da loja versus faturamento” é comum e pode ser resolvido em curto prazo com algumas medidas práticas.

A primeira ação é definir o ticket médio, que representa o quanto os clientes gastam, em média, na loja. Para calcular o seu, faça a soma de todas as vendas dentro de um período dividida pelo número de consumidores que compraram no estabelecimento durante esse tempo.

Deize aponta cinco dicas importantes para implementar o ticket médio e aumentar o faturamento do negócio:

1º: oferecer produtos ou serviços relacionados à compra do consumidor é uma ótima tática para aumentar o ticket médio, mas só funciona quando você faz recomendações adicionais relevantes para o cliente que está fazendo a compra. Por exemplo: oferecer cartucho de tinta para quem compra uma impressora ou seguro viagem para quem compra pacote turístico;

2º: manter contato, continuamente, com sua carteira de clientes. A melhor base de prospects para ser trabalhada é a dos clientes atuais. O contato pode ser por email, newsletter ou mídias sociais. A estratégia é mostrar a eles as novidades, lançamentos, ofertas e promoções, estimulando a aquisição de um maior volume de produtos. Descontos nas compras por quantidades maiores, mostrando a economia que ele estará fazendo de acordo com o volume que comprar;

3º: oferecer combos; ou seja, montar uma cesta de produtos complementares ao principal, com alguma vantagem para o consumidor. Nessa estratégia pode observar que os combos também ajudam o vendedor a circular produtos que não possuem tanta rotatividade. Ex: ofertar gravata para o cliente que leva a camisa social;

4º: ofertar e buscar convencer o cliente a levar um produto ou serviço similar de maior qualidade por uma diferença pequena de preço. No marketing, esta prática é conhecida como Upsell. É comum vermos o upsell em lojas de informática e eletrônicos, quando um notebook da mesma marca e modelo tem um equivalente com melhor processador e mais espaço de memória, com preço apenas um pouco mais caro. O desafio do vendedor está em convencer o cliente de que por aquela pequena diferença ele pode levar para casa um produto de maior qualidade.

5º: criar senso de urgência no consumidor, ofertar produtos com tempo limitado de preço diferenciado. Promoção para as 05 primeiras unidades ou para uma data específica. O objetivo dessa ação é encurtar o período de tomada de decisão por parte do consumidor e elevar aquisições por impulso.

 

 

 

 

 

.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário