INBOUND

04 outubro, 2019 • INBOUND

Por onde começar minha empresa? O problema do cliente.

São muitas as pessoas com boas ideias de negócios ou com vontade empreender que não sabem por onde começar. Abrir uma empresa é mesmo um desafio a ser superado que vem acompanhado de uma avalanche de informações. Um dos pontos para começar a organizar suas ideias é identificar o problema

Sim, toda empresa oferece uma solução para um problema. E o que vai ser o seu diferencial de mercado não é a sua solução, mas sim a maneira como você lida com a dor do seu cliente. Na era da internet, os consumidores de modo geral não procuram produtos ou serviços, suas dúvidas são sanadas a um aplicativo de distância. Somente conhecendo suas necessidades, você conseguirá torná-los seus  clientes.  

Como descobrir a dor do cliente potencial?

Se você já sabe qual é o problema e a solução, é hora de entender as dores de quem vai comprar sua ideia. Seguem algumas sugestões de passos: 

01) Pesquisa!

Se você pensa em vender X, converse com seus possíveis clientes e entenda o que pode levá-los à compra. Mas não faça apenas perguntas do tipo: “Por que você comprou isso?”. Faça perguntas que te levem aos sentimentos de antes de decisão, por exemplo: “O que você faz entre a saída do trabalho e o happy hour?” (no caso de você querer ser o bar preferencial dele).

02) Seja assertivo.

Para fazer as perguntas certas, provavelmente você vai fazer as erradas também. Leia bastante sobre o assunto, faça workshops, converse com gente que faz essa investigação sobre o cliente. Dica: além da dor, desejos e sonhos também são itens que compõem o perfil do seu consumidor. 

03) Ouça!

Você perguntou, né? Então ouça com bastante atenção. Isso demonstra respeito pelo que o seu possível cliente pensa. É uma parte importante da relação de vocês e normalmente um grande diferencial para fidelizar um comprador. 

04) Vá à concorrência.

Isso mesmo, passe pela experiência que seu cliente passa em outros lugares. Assim, você poderá saber como ele se sente nesses momentos e pensar em como se diferenciar destas sensações. 

05) Empatia é essencial!

Para entender a dor ou o problema do outro é preciso ter capacidade de se identificar com seus problemas, de sentir o que o outro sente. Deixe seus julgamentos de lado para realmente poder alcançar bons resultados. 

É hora do exercício!

Entender sua solução e qual o tipo de apoio real que o seu consumidor precisa são passos essenciais para organizar sua ideia de empreendimento.   

Você está no momento de aprender sobre: situação, contexto e atores que compõem as dores e necessidades de seus potenciais clientes. Exercite o pensamento divergente para conseguir considerar mais possibilidades do que o lugar comum. Repense a experiência de “comprar um telefone”:

  • O que motivou essa decisão? 
  • Com que frequência esses fatores de influência ocorrem? 
  • Uma vez tomada a decisão, o que impede de comprar o telefone? 
  • Você já experimentou a frustração de querer comprar e alguma coisa impedi-lo? Sua documentação não passou na burocracia, o cartão estava sem crédito, não tinha o modelo a pronta entrega?

No lugar da atividade “Comprar um telefone”, você pode inserir qualquer atividade que se identifique com a experiência do seu negócio, claro. 

Você já descobriu bastante até aqui, agora é hora de começar a definir como aplicar isso tudo ao seu negócio.

Será que nós te ajudamos com este post? 

Conseguiu entender a importância da dor do seu cliente e como identificar suas necessidades?
Saiba mais sobre o assunto no: Guia Essencial Para Empreendedores, vol. 2

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário