Plano de Negócios

14 novembro, 2017 • Plano de Negócios

A agroindústria e os selos de inspeção

Diariamente consumimos produtos de origem animal e vegetal, que, antes de chegar à mesa, percorrem um longo caminho de produção e comercialização. Um dos passos mais importantes nesse processo é a obtenção dos Selos de Certificação da Agroindústria, que dão ao produtor a autorização necessária para vender em escala municipal e até para fora do país.

Raquel Braga é médica veterinária e consultora credenciada pelo Sebrae, ela orienta e ajuda os produtores e as agroindústrias a conseguir os selos obrigatórios. Segundo ela, as agroindústrias que produzem alimentos de origem animal, como derivados do leite, ovos, carne e mel, necessitam além do Alvará Sanitário, obter um dos selos de inspeção.

“O tipo de Selo vai depender de onde se pretende comercializar os produtos. Se for apenas em seu município, ela necessita de um Selo de Inspeção Municipal, o SIM. Se for comercializar para outros municípios dentro do seu mesmo Estado, precisa do Selo Estadual de Inspeção, o SIE, mas se quer comercializar em outros Estados, ela precisa obter o Selo SISBI (Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal) ou o Selo de Inspeção Federal (SIF). Para exportação é obrigatório que a agroindústria tenha o Selo SIF”, explica Raquel.

Cada Selo possui exigências distintas para ser adquirido e, de acordo com a abrangência, os requisitos aumentam. Portanto, o produtor deve analisar qual o tipo de comercialização quer fazer e procurar o órgão responsável. Na consultoria técnica oferecida pelo Sebrae são disponibilizadas as informações de como proceder com cada selo.

No caso do Selo de Inspeção Municipal (SIM), a solicitação deve ser feito junto a prefeitura do município. Em Mato Grosso do Sul, para conseguir o Selo de Inspeção Estadual (SIE), o produtor deve procurar a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), no mesmo órgão pode ser feita a solicitação para o Selo de Inspeção Federal (SIF).

“Além dos selos, o produtor ainda deve adequar o produto às regras de rotulagem, de controle de lotes de produtos (rastreabilidade), níveis aceitáveis de contaminantes, açúcar, sódio, gordura trans, entre outros. Porém, isso depende do produto que está sendo produzido. E no caso de venda para que seu cliente faça a revenda, é imprescindível que o produto possua código de barras no rótulo” esclarece.

Selos Voluntários

Além dos selos obrigatórios, existem os selos voluntários que são normalmente exigidos por clientes internacionais. São eles o Selo APPCC (Análise de Perigo e Pontos Críticos de Controle) que atesta os riscos químicos, físicos e biológicos de um produto. A certificação Kosher comprova que os alimentos são adequados ao consumo do povo judeu, pois devido a alguns preceitos de sua religião, alguns produtos são impedidos de serem consumidos. Além de verificar as indústrias alimentícias e a procedência dos insumos, são avaliados os processos de fabricação e a influência de outros produtos e linhas de produção dentro da fábrica.

Existem ainda os selos que atestam se um produto é biodinâmico, orgânico ou que não faz parte do grupo dos geneticamente modificados, entre outros.

De origem vegetal

A consultora ainda explica que os produtos de origem vegetal necessitam estar em dia com o Alvará Sanitário concedido pela prefeitura, porém as agroindústrias produtoras de polpa de fruta devem uma liberação específica do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para a livre comercialização em qualquer local do país.

Como consultora, Raquel orienta e prepara os produtores no processo de obtenção dos selos, já o Sebrae oferece treinamentos para ensiná-los a se adequarem às exigências legais, como por exemplo a elaboração do Manual de Boas Práticas de Fabricação e implantação da rastreabilidade do produto.

Saber como tirar os selos para comercialização de produtos da agroindústria é só uma amostra do tipo de informação que o projeto Agroindústria MS, do Sebrae MS, oferece aos produtores que querem, além de plantar e colher, transformar suas matérias-primas em produtos cada vez mais rentáveis. É assim que o Sebrae MS apoia o Agronegócio.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário