Dicas de Empreendedorismo

Consultoria de turismo: ferramenta essencial para crescer

Quando pensamos no turismo da nossa região sul-mato-grossense, logo nos vem à cabeça a cidade de Bonito e suas atrações em meio a cenários naturais belíssimos. Mas a atividade não se resume a isso nem deixa de precisar de constante renovação, como as consultorias de turismo, para crescer e continuar atraindo e conquistando clientes.

Neste contexto, podemos facilmente encontrar muitos empreendimentos familiares e em áreas rurais. No entanto, além das belezas naturais, é preciso conhecimento em estratégias de divulgação, inovação, gestão e de como valorizar a experiência do cliente naquele local. E é nestes pontos que as consultorias de turismo podem ajudar! 

Decidimos fazer este post explicando um pouco sobre as iniciativas do Sebrae nesse sentido, além de mostrar cases de sucesso de empresas da região que puderam expandir seus conhecimentos por meio de capacitações e cursos e, assim, aumentar o faturamento. 

Transformando a propriedade rural em atrativo turístico

A consultoria de turismo é presencial e on-line, e ajuda o empreendedor a detectar as potencialidades e fragilidades da sua propriedade. Bem como oferece dicas de adequação para receber e acolher os turistas.

É feito todo um trabalho de análise do local e entorno, estrutura física. Além de analisar as características dos produtos e serviços, mapeamento de riscos, entre outros. 

O consultor também orienta sobre a importância da criação de uma identidade para o negócio, organização e harmonização dos ambientes, estratégias de marketing e formatação de produto. Esta consultoria de turismo é indicada para MEIs, MEs, EPPs e produtores rurais.

Aprimorando da experiência turística 

O objetivo desta consultoria é desenvolver o Turismo de Experiência. Ajudando os empresários a diversificarem suas ofertas e dando os direcionamentos para ações de parcerias comerciais e institucionais, as estratégias de promoção e acesso ao mercado e o estabelecimento de novos negócios.

É indicada para MEIs, MEs, EPPs e produtores rurais, mas também para os profissionais que trabalham na área. Ou seja, agenciamento, hospedagem ou guias de turismo. 

Estância Mimosa 

A proprietária da Estância Mimosa, Simone Spengler Coelho, conta que a região de ecoturismo de Bonito é formada por muitos empreendimentos familiares e este fato contribui para que haja uma maior necessidade de aperfeiçoamento. 

Simone Splenger

“É importante para a região poder se desenvolver e oferecer ao turista uma experiência com qualidade e segurança. Ao longo dos anos, todas as capacitações que foram surgindo, nós procuramos participar”, conta. 

Simone relembra que em 2012 a Estância Mimosa participou do Projeto Economia da Experiência do Sebrae, voltado para a conscientização dos proprietários das atrações turísticas com relação à experiência do cliente. Iniciativa que ajudou os empreendedores a encontrarem seu diferencial e diversificar seus serviços. 

A proprietária também relembra alguns cursos, como o “Como encantar o turista” que ajudou na capacitação dos colaboradores. Além de formações em planejamento empresarial e gestão de pessoas que ajudaram a formatar melhor essa área dentro da Estância. 

E uma capacitação em especial traz muito orgulho à Simone, é o Programa Aventura Segura, uma parceria entre a ABETA, Ministério do Turismo e o Sebrae Nacional. “Esse projeto foi fundamental para a profissionalização do ecoturismo e turismo de aventura. Ele nos deu todas as certificações de segurança, prevenção de acidentes, incidentes e como minimizar riscos”, relembra. 

O Aventura Segura foi baseado no desenvolvimento e aplicação de Normas Técnicas de Turismo de Aventura da ABNT. No total são 32 normas que criam padrões de qualidade e segurança para que as empresas possam ofertar as atividades. 

Os empreendimentos saíram do programa com a certificação em sistema de gestão da segurança de turismo de aventura. O qual permite a operação segura de atividades como caminhadas, rafting, arvorismo, cicloturismo, cavalgada e mergulho. Bem como a preparação para prevenir acidentes e realizar atendimentos em emergências.  

As Normas foram inseridas na Lei Geral do Turismo. Que no artigo 34 define que todas as empresas brasileiras que ofereçam atividades de turismo de aventura devem implementar o sistema de gestão da segurança. 

“A região precisa de melhoria contínua e os tipos de capacitações, cursos e programas que vêm sendo oferecidos são ótimos para a viabilização do turismo, além de aumentar nosso nível de profissionalismo”, finaliza Simone. 

Hotel Marruá

Tânia Van Der Sand, gerente do Hotel Marruá

Há 20 anos à frente da gerência do Hotel Marruá, Tânia Van Der Sand já participou de diversas iniciativas. Foram cursos e capacitações em busca de melhorias para o empreendimento. 

“Os últimos projetos que me recordo e que foram marcantes são o Economia da Experiência e o Bonito Sustentável. Os dois projetos foram importantes porque direcionaram nossas ações em busca de inovações, conhecimento, novas práticas, interação. E o conhecimento adquirido ao longo dos trabalhos traçaram os caminhos da gestão que norteiam nossas ações hoje”, conta. 

Tânia reforça que os conceitos e conhecimentos que foram passados nestes dois projetos em especial já fazem parte da empresa e estão intrínsecos na equipe. E com base nas raízes dessas duas iniciativas, a empresa implementou inovações como as Suítes Temáticas Pantaneira e Águas do Marruá e o Churrasco Pantaneiro. 

Suíte Pantaneira

Tanto Simone quanto Tânia participaram de soluções e consultorias de turismo do Sebrae e hoje colhem os frutos. Se você também se interessou, entre em contato conosco. Estamos sempre prontos para te ajudar a melhorar a sua empresa.

Quando pensamos no turismo da nossa região sul-mato-grossense, logo nos vem à cabeça a cidade de Bonito e suas atrações em meio a cenários naturais belíssimos. Mas a atividade não se resume a isso nem deixa de precisar de constante renovação, como as consultorias de turismo, para crescer e continuar atraindo e conquistando clientes.

Neste contexto, podemos facilmente encontrar muitos empreendimentos familiares e em áreas rurais. No entanto, além das belezas naturais, é preciso conhecimento em estratégias de divulgação, inovação, gestão e de como valorizar a experiência do cliente naquele local. E é nestes pontos que as consultorias de turismo podem ajudar! 

Decidimos fazer este post explicando um pouco sobre as iniciativas do Sebrae nesse sentido, além de mostrar cases de sucesso de empresas da região que puderam expandir seus conhecimentos por meio de capacitações e cursos e, assim, aumentar o faturamento. 

Transformando a propriedade rural em atrativo turístico

A consultoria de turismo é presencial e on-line, e ajuda o empreendedor a detectar as potencialidades e fragilidades da sua propriedade. Bem como oferece dicas de adequação para receber e acolher os turistas.

É feito todo um trabalho de análise do local e entorno, estrutura física. Além de analisar as características dos produtos e serviços, mapeamento de riscos, entre outros. 

O consultor também orienta sobre a importância da criação de uma identidade para o negócio, organização e harmonização dos ambientes, estratégias de marketing e formatação de produto. Esta consultoria de turismo é indicada para MEIs, MEs, EPPs e produtores rurais.

Aprimorando da experiência turística 

O objetivo desta consultoria é desenvolver o Turismo de Experiência. Ajudando os empresários a diversificarem suas ofertas e dando os direcionamentos para ações de parcerias comerciais e institucionais, as estratégias de promoção e acesso ao mercado e o estabelecimento de novos negócios.

É indicada para MEIs, MEs, EPPs e produtores rurais, mas também para os profissionais que trabalham na área. Ou seja, agenciamento, hospedagem ou guias de turismo. 

Estância Mimosa 

A proprietária da Estância Mimosa, Simone Spengler Coelho, conta que a região de ecoturismo de Bonito é formada por muitos empreendimentos familiares e este fato contribui para que haja uma maior necessidade de aperfeiçoamento. 

Simone Splenger

“É importante para a região poder se desenvolver e oferecer ao turista uma experiência com qualidade e segurança. Ao longo dos anos, todas as capacitações que foram surgindo, nós procuramos participar”, conta. 

Simone relembra que em 2012 a Estância Mimosa participou do Projeto Economia da Experiência do Sebrae, voltado para a conscientização dos proprietários das atrações turísticas com relação à experiência do cliente. Iniciativa que ajudou os empreendedores a encontrarem seu diferencial e diversificar seus serviços. 

A proprietária também relembra alguns cursos, como o “Como encantar o turista” que ajudou na capacitação dos colaboradores. Além de formações em planejamento empresarial e gestão de pessoas que ajudaram a formatar melhor essa área dentro da Estância. 

E uma capacitação em especial traz muito orgulho à Simone, é o Programa Aventura Segura, uma parceria entre a ABETA, Ministério do Turismo e o Sebrae Nacional. “Esse projeto foi fundamental para a profissionalização do ecoturismo e turismo de aventura. Ele nos deu todas as certificações de segurança, prevenção de acidentes, incidentes e como minimizar riscos”, relembra. 

O Aventura Segura foi baseado no desenvolvimento e aplicação de Normas Técnicas de Turismo de Aventura da ABNT. No total são 32 normas que criam padrões de qualidade e segurança para que as empresas possam ofertar as atividades. 

Os empreendimentos saíram do programa com a certificação em sistema de gestão da segurança de turismo de aventura. O qual permite a operação segura de atividades como caminhadas, rafting, arvorismo, cicloturismo, cavalgada e mergulho. Bem como a preparação para prevenir acidentes e realizar atendimentos em emergências.  

As Normas foram inseridas na Lei Geral do Turismo. Que no artigo 34 define que todas as empresas brasileiras que ofereçam atividades de turismo de aventura devem implementar o sistema de gestão da segurança. 

“A região precisa de melhoria contínua e os tipos de capacitações, cursos e programas que vêm sendo oferecidos são ótimos para a viabilização do turismo, além de aumentar nosso nível de profissionalismo”, finaliza Simone. 

Hotel Marruá

Tânia Van Der Sand, gerente do Hotel Marruá

Há 20 anos à frente da gerência do Hotel Marruá, Tânia Van Der Sand já participou de diversas iniciativas. Foram cursos e capacitações em busca de melhorias para o empreendimento. 

“Os últimos projetos que me recordo e que foram marcantes são o Economia da Experiência e o Bonito Sustentável. Os dois projetos foram importantes porque direcionaram nossas ações em busca de inovações, conhecimento, novas práticas, interação. E o conhecimento adquirido ao longo dos trabalhos traçaram os caminhos da gestão que norteiam nossas ações hoje”, conta. 

Tânia reforça que os conceitos e conhecimentos que foram passados nestes dois projetos em especial já fazem parte da empresa e estão intrínsecos na equipe. E com base nas raízes dessas duas iniciativas, a empresa implementou inovações como as Suítes Temáticas Pantaneira e Águas do Marruá e o Churrasco Pantaneiro. 

Suíte Pantaneira

Tanto Simone quanto Tânia participaram de soluções e consultorias de turismo do Sebrae e hoje colhem os frutos. Se você também se interessou, entre em contato conosco. Estamos sempre prontos para te ajudar a melhorar a sua empresa.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.







Um Comentário




Deixe seu Comentário