Casos de Sucesso

Clube de assinatura: um novo canal de venda

Dar a si mesmo um presente todos os meses. Ter acesso a produtos exclusivos. Receber em casa produtos difíceis de achar na sua cidade. Esses são alguns dos motivos que fazem os clubes de assinatura serem um sucesso.

O modelo de negócio é simples: o cliente paga um valor mensal recorrente e recebe os produtos em casa. Atualmente, existem no país vários clubes de assinatura, de diversos segmentos. Tem para os fanáticos por futebol, para quem ama maquiagem, para quem adora itens de papelaria e livros, queijos artesanais, doces, vinhos, cervejas, livros, itens para os pets e até para quem quer apimentar a relação a dois.

A proposta é atraente e a cada dia conquista mais e mais clientes. Para o empresário, o modelo também é interessante, pois é possível criar um relacionamento forte entre marca e consumidor, o que garante fidelidade.

Em Mato Grosso do Sul, a arquiteta Flávia Azambuja criou o Roda Artesanal, um clube especializado em distribuir produtos artesanais que são produzidos localmente. “Sou apaixonada por tudo que é produzido em nosso estado e também sou assinante de um clube de cafés. Quis proporcionar a mesma experiência para outras pessoas, mas com um toque mais personalizado”, explica.

clube de assinatura

Para escolher os produtos que compõem as caixas, Flavia priorizou produtores, artesão, comunidades e cooperativas locais. A caixa, que é entregue até o dia 17 de todo mês, tem uma base: uma bebida, um produto que nasce na terra, uma compota ou conserva, um laticínio ou embutido e uma massa/produto de padaria/confeitaria.

Rodando desde fevereiro, a ideia tem ajudado marcas locais a se tornarem conhecidas, crescerem e expandirem seus negócios. Como é o caso da Gourmeteria Criativa, das empresárias Regina de Freitas e Ana Carla Castello.

Tem sabor e tem amor

A família de cozinheiros e a comida da mãe mineira fizeram Ana se apaixonar por temperos. Como hobby, Ana estudava, pesquisava, misturava temperos e presenteava os amigos. Em 2016, veio a ideia de testar o produto no mercado e profissionalizar o negócio.

Além do curso de Plano de Negócios, onde inclusive ela e Regina conheceram Flavia, começaram a expor os produtos da Gourmeteria em feiras e eventos. Trabalhando com o sal integral, as empresárias desenvolveram seis receitas exclusivas de temperos, além de petiscos, lanchinhos e bolinhos funcionais, geleias e conservas.

“Nosso canal de vendas é a venda direta. Nós vamos pessoalmente aos eventos expor os nossos produtos, e isso faz a diferença: apresentar o produto, promover degustação, explicar como é feito, passar receitas para usar aquele tempero, receber o feedback”, conta Regina.

O convite para participar da Roda Artesanal foi mais que bem-vindo, e a geleia de hibisco compôs uma das primeiras edições da Roda. Depois disso, uma ligação inesperada: uma assinante da Roda vai casar e encomendou mini geleias de hibisco como lembrança para os convidados.

“Bons negócios surgiram e ainda vão surgir da Roda. A economia colaborativa é essencial; e da mesma forma que nós somos privilegiadas por um projeto como esse, também damos preferência e prioridade por produtos locais, de pessoas que tenham a mesma filosofia e o mesmo propósito de trabalho”, afirma Ana Carla.

Prazer, Kombuchá

 A Morena K é outra marca selecionada pela Roda Artesanal que tem colhido frutos da parceria. Nascido na Bahia, formado em agronomia no Espírito Santo e com experiências profissionais no Mato Grosso, Eliel Freitas Jr. veio para Mato Grosso do Sul colocar em prática um propósito de vida que começou como oportunidade de atuação profissional num nicho em crescimento: empreendimentos da economia solidária no meio rural.

Eliel uniu a tradição de usar as propriedades medicinais de plantas e ervas, que herdou da família nordestina, com o curso de somelier de chá, concluído em 2017, para começar a cultivar, produzir e vender kombuchá.

A bebida feita a partir da fermentação do chá é originária da China e tem conquistado os adeptos da alimentação natural pela quantidade de nutrientes e benefícios que reúne.

Eliel começou cultivando a varanda de casa, que ficou pequena. A produção pulou, então para a cozinha e agora já está em uma cozinha industrial. Com opções de garrafas de 250 e 500 ml, Eliel criou uma linha exclusiva, com mistura de sabores e, consequentemente, de propriedades e benefícios à saúde.

Os canais de venda dos produtos Morena K são mais variados. Além do CCES (Centro de Comercialização da Economia Solidária), localizado no centro de Campo Grande, Eliel distribui em alguns empórios e também envia para São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Rondônia. Mas a preferência de Eliel são os produtos locais.

“Sempre procuro matéria-prima local, mesmo que isso encareça um pouco o processo produtivo. Tiro um pouco da minha margem de lucro para continuar mantendo o produto acessível. O hibisco pego do assentamento Geraldo Garcia, de Sidrolândia, o maracujá eu compro da Organocoop, a cooperativa de orgânicos de Campo Grande; e o melado vem do Assentamento Itamarati, em Ponta Porã”, conta.

No Roda Artesanal, o Morena K entrou com o vinagre de kombuchá sabor guavira. Dias depois, uma surpresa: um restaurante quer substituir o vinagre balsâmico que usa pelo de guavira. Pelo visto, com o Roda Artesanal, os produtos de MS vão rodar o Brasil.

 

 

 

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário