Empreendedorismo

Que tal aumentar seus lucros e transformar seu negócio em uma franquia?

Arthur Hipólito é presidente do grupo Zaiom e palestrante especializado em microfranquias.

O mercado atual vem buscando novas alternativas de empreendedorismo e as microfranquias têm ganhado espaço por ser um negócio que exige pouco investimento, baixa complexidade e muita rentabilidade. Confira a entrevista abaixo:

Sebrae – Qual é o passo a passo para transformar meu negócio em uma microfranquia?
Arthur Hipólito – São 8 passos principais:
1 – O empreendedor deve fazer uma avaliação do seu negócio para saber se ele é multiplicável, porque existem negócios maravilhosos mas que não têm condições de serem repetidos, são muito personalizados;
2-  O negócio sendo multiplicável deve-se avaliar se é possível que suas receitas sejam compartilhadas e se o repasse franqueador/franqueado compensará para ambas as partes;
3 – É importante formatar seu negócio dentro do padrão de franquias, enquadrar juridicamente a empresa como franquia, elaborando a circular de oferta e o contrato da mesma, isso é decisivo e deve ser feito por um profissional competente;
4- Criar uma maneira de divulgar a franquia pelo Brasil;
5- É preciso construir uma marca, o processo é demorado e está interligado as questões legais; formar e capacitar uma equipe que atenda de maneira plena seu negócio está no sexto passo;
6 – Construção da franquia;
7 – Processo decisivo de emplantar, acompanhar, supervisionar e monitorar a sua operação;
8 – É importante associar-se a ABF – Associação Brasileira de Franchising pois além de lhe garantir respaldo no mercado te fornecerá o apoio necessário na criação do seu negócio.

Sebrae – Em quanto tempo consigo realizar esse processo e quais órgãos devo procurar para dar início a franquia?
Arthur Hipólito – É possível realizar as oito etapas em um prazo de seis meses. Primeiro procedimento é a criação de um contrato social feito por um contador e registrado na Junta Comercial. Lembrando que é de suma importância a contratação de um bom contador e advogado para realizar o terceiro passo.

Sebrae – Por que é bom negócio criar ou investir na microfranquia?
Arthur Hipólito – A microfranquia demanda pouco investimento inicial (de até 50 mil reais) e tem retorno rápido. Exemplo é a Home Angels, segmento do Grupo Zaiom que presta serviço de cuidador de idoso por meio do Home Based, ou seja, atendimento domiciliar. É uma microfranquia que não necessita de um ponto comercial, você pode montar na sua casa, barateando seus custos fixos iniciais.

Sebrae – Quais características que o empreendedor precisa desenvolver para que sua microfranquia funcione plenamente?
Arthur Hipólito – É importante entender que existem seis “viés”. O franqueador precisa:
1 – Ter habilidade técnica;
2 – Trabalhar com marketing para que a marca se torne conhecida;
3 – Ser comerciante, porque ele precisa vender seu produto;
4 – Ter capacidade operacional, ou seja, administrar a demanda de trabalho;
5 – Ter controle financeiro da operação, saber o que é seu pró-labore, o que é para investimento, ter consciência de que este é um negócio que requer manutenção para que a empresa possa crescer;
6 – Ter um bom relacionamento com os funcionários, aprender a recrutar, selecionar e treinar os funcionários que estarão com ele no dia a dia.

Sebrae – Até aqui falamos em como ser um franqueador. E para ser um franqueado, o que deve ser feito?
Arthur Hipólito – Antes de qualquer coisa você tem que ter uma identificação com o negócio, é necessário ter uma identidade com o trabalho; depois avaliar o perfil do investimento que você vai ter que fazer, pois mesmo sendo um investimento pequeno é necessário ter uma reserva, uma forma de suportar os gastos.
Destaco também que abrir uma franquia não é para investidor é para quem está trocando o mundo do empregado pelo mundo do trabalho, quer tirar sua renda mensal do negócio e trabalhar por isso. Por fim, as franquias hoje oferecem todo o suporte e é importante que o franqueado siga todas as orientações do franqueador. E, principalmente, ter disciplina e comprometimento.

Sebrae – Que conselho você daria para um micro-franqueado?
Arthur Hipólito – O pequeno empreendedor tem que ter a visão de que sua empresa é uma escola, se ele tiver essa visão ele vai para empresa com disposição pra aprender, melhorar sua falhas e crescer.

Arthur Hipólito é presidente do grupo Zaiom e palestrante especializado em microfranquias.

O mercado atual vem buscando novas alternativas de empreendedorismo e as microfranquias têm ganhado espaço por ser um negócio que exige pouco investimento, baixa complexidade e muita rentabilidade. Confira a entrevista abaixo:

Sebrae – Qual é o passo a passo para transformar meu negócio em uma microfranquia?
Arthur Hipólito – São 8 passos principais:
1 – O empreendedor deve fazer uma avaliação do seu negócio para saber se ele é multiplicável, porque existem negócios maravilhosos mas que não têm condições de serem repetidos, são muito personalizados;
2-  O negócio sendo multiplicável deve-se avaliar se é possível que suas receitas sejam compartilhadas e se o repasse franqueador/franqueado compensará para ambas as partes;
3 – É importante formatar seu negócio dentro do padrão de franquias, enquadrar juridicamente a empresa como franquia, elaborando a circular de oferta e o contrato da mesma, isso é decisivo e deve ser feito por um profissional competente;
4- Criar uma maneira de divulgar a franquia pelo Brasil;
5- É preciso construir uma marca, o processo é demorado e está interligado as questões legais; formar e capacitar uma equipe que atenda de maneira plena seu negócio está no sexto passo;
6 – Construção da franquia;
7 – Processo decisivo de emplantar, acompanhar, supervisionar e monitorar a sua operação;
8 – É importante associar-se a ABF – Associação Brasileira de Franchising pois além de lhe garantir respaldo no mercado te fornecerá o apoio necessário na criação do seu negócio.

Sebrae – Em quanto tempo consigo realizar esse processo e quais órgãos devo procurar para dar início a franquia?
Arthur Hipólito – É possível realizar as oito etapas em um prazo de seis meses. Primeiro procedimento é a criação de um contrato social feito por um contador e registrado na Junta Comercial. Lembrando que é de suma importância a contratação de um bom contador e advogado para realizar o terceiro passo.

Sebrae – Por que é bom negócio criar ou investir na microfranquia?
Arthur Hipólito – A microfranquia demanda pouco investimento inicial (de até 50 mil reais) e tem retorno rápido. Exemplo é a Home Angels, segmento do Grupo Zaiom que presta serviço de cuidador de idoso por meio do Home Based, ou seja, atendimento domiciliar. É uma microfranquia que não necessita de um ponto comercial, você pode montar na sua casa, barateando seus custos fixos iniciais.

Sebrae – Quais características que o empreendedor precisa desenvolver para que sua microfranquia funcione plenamente?
Arthur Hipólito – É importante entender que existem seis “viés”. O franqueador precisa:
1 – Ter habilidade técnica;
2 – Trabalhar com marketing para que a marca se torne conhecida;
3 – Ser comerciante, porque ele precisa vender seu produto;
4 – Ter capacidade operacional, ou seja, administrar a demanda de trabalho;
5 – Ter controle financeiro da operação, saber o que é seu pró-labore, o que é para investimento, ter consciência de que este é um negócio que requer manutenção para que a empresa possa crescer;
6 – Ter um bom relacionamento com os funcionários, aprender a recrutar, selecionar e treinar os funcionários que estarão com ele no dia a dia.

Sebrae – Até aqui falamos em como ser um franqueador. E para ser um franqueado, o que deve ser feito?
Arthur Hipólito – Antes de qualquer coisa você tem que ter uma identificação com o negócio, é necessário ter uma identidade com o trabalho; depois avaliar o perfil do investimento que você vai ter que fazer, pois mesmo sendo um investimento pequeno é necessário ter uma reserva, uma forma de suportar os gastos.
Destaco também que abrir uma franquia não é para investidor é para quem está trocando o mundo do empregado pelo mundo do trabalho, quer tirar sua renda mensal do negócio e trabalhar por isso. Por fim, as franquias hoje oferecem todo o suporte e é importante que o franqueado siga todas as orientações do franqueador. E, principalmente, ter disciplina e comprometimento.

Sebrae – Que conselho você daria para um micro-franqueado?
Arthur Hipólito – O pequeno empreendedor tem que ter a visão de que sua empresa é uma escola, se ele tiver essa visão ele vai para empresa com disposição pra aprender, melhorar sua falhas e crescer.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário