Dicas de Empreendedorismo

A criatividade como diferencial para empresas e funcionários

Qual a importância da criatividade no mercado de trabalho? Qual a melhor maneira de trabalhá-la e desenvolvê-la a partir dos recursos que são oferecidos? Aplicar conceitos que desenvolvam a criatividade no cotidiano podem significar a diferença entre avançar e estagnar frente às mudanças rápidas e constantes que são impostas.

Para ser criativo é preciso saber encontrar infinitas maneiras de realizar algo utilizando recursos finitos; o criativo nunca se acomoda e procura sempre uma maneira nova de fazer a mesma coisa. Dênis C. Feliz, bacharel em Artes Visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), é um desses criativos. O post-it com a frase “resista ao habitual” colado em seu computador de trabalho resume a prática cotidiana do artista.

“A criatividade envolve usar o cérebro de maneira diferente, fazendo as informações percorrerem caminhos não usuais. Walt Disney disse certa vez que criatividade é como ginástica: quanto mais se exercita, mais forte fica. É possível se tornar criativo”, resume.

Confira a entrevista com Dênis Feliz sobre como exercitar sua criatividade.

Como ser criativo em uma área de atuação mais burocrática? É possível ser criativo sendo bancário, por exemplo? Ou trabalhando em um cartório?
De inicio, é importante apontar que a criatividade pode ser desenvolvida e treinada, com observação das coisas, variando as rotinas, como por exemplo ler outros autores, ver outro tipo de filme e ate experimentar comidas em vários restaurantes, quanto mais se vivencia coisas novas, mais referencias você vai ter na hora de ter uma boa ideia.

No caso de um bancário, ele tem que observar as rotinas da função que ele executa e se perguntar, como se pode fazer essa função de um modo melhor, mais rápido ou mais agradável para todos. Nunca se acomodar com o modo que as coisas são.

E no oposto, se eu for muito criativo, como separar as boas das más ideias?
Não acredito que existam más ideias, o criativo antes de tudo tem que se permitir errar e experimentar, o medo é um dos principais bloqueios criativos.  Uma ideia “ruim” ou básica, pode ser um primeiro passo para uma grande ideia. As grandes ideias não surgem de um estalo, elas são desenvolvidas.

Que dicas você daria para alguém que emperrou em um trabalho e precisa de uma solução inovadora?

Eu costumo deixar o projeto de lado e repensar do zero tudo por um lado totalmente diferente, pois muitas vezes o trabalho emperra quando ficamos teimosos que aquilo é a única forma de se fazer aquilo.
Uma boa dica é que constantemente deve se buscar informações em áreas variadas, para que na hora do emperro, você ter a chave para desemperar o trabalho;

Criatividade não é mágica, e uma pessoa criativa não é um dom vindo dos deuses do Olimpo, é uma forma de viver a vida sem se acomodar e sempre buscando conhecer mais as coisas e ter coragem de executar ideias.

Foto: SXC
Fonte: Estação Sebrae Online

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário