Inovação

Empresário: Crie sua loja virtual gratuitamente.

O Sebrae, em parceria com o Mercado Livre, criou uma loja virtual para que empresários  formalizados com CNPJ (Pessoas Jurídicas) possam vender os produtos online. É o projeto Primeiro E-commerce, pelo meio do qual as vendas poderão ser feitas nacionalmente.

Em um só ambiente, os empresários poderão montar uma vitrine online e efetuar transações, como pedidos de compras, pagamentos e controle de vendas. O aplicativo permite que a loja virtual seja customizada. Ou seja, o dono poderá fazer personalizações, trocando a cor e características, em quatro modelos de loja.

Inicialmente, serão oferecidos três anúncios grátis na página principal do MercadoLivre e bônus de R$ 250 para anunciar o produto por meio de links patrocinados, que levam às páginas de anunciantes. Há ainda a possibilidade de integração da loja com a rede social Facebook.

O serviço de criação da página é gratuito, mas, a cada venda concretizada, serão cobrados 4,99% sobre o valor pago pelo cliente, referentes aos custos de transações financeiras. Os pagamentos poderão ser realizados por meio de cartões de crédito e boleto bancário, com certificação de segurança.

Os empresários interessados no projeto serão capacitados. O Sebrae garante não irá repassar recursos financeiros para o MercadoLivre.

O Primeiro E-commerce repercutiu bem entre pequenos empresários. ”Acho legal o projeto. Acho muito interessante porque a saída é a internet mesmo. É o comércio virtual. Para determinada parte dos nossos associados será uma boa oportunidade”, avaliou Umbelino José de Sousa, presidente da Associação de Micro, Pequenos e Médios Empresários Varejistas de Valença do Piauí.

O proprietário da pizzaria Dom Bosco, de Brasília, Enildo Veríssimo, a mais tradicional da cidade e no ramo desde os anos 1960, gostou da ideia. Segundo ele, em conversas com outros empresários, tem notado que existe uma demanda cada vez maior para a venda de produtos na internet, principalmente, quando os grandes já adotam a prática de vendas online. ”Acho que irá beneficiar os pequenos comerciantes também. E é muito interessante também para quem quer diversificar a oferta de produtos”, disse.

Há um vídeo de apresentação na página do Primeiro e-commerce que explica o passo-a-passo para a criação.

Vantagens
– Facilidade na criação;
–  Gratuidade permanente na criação e hospedagem;
–  Pagamentos por todas as bandeiras de cartão de crédito e via boleto (MercadoPago);
– Segurança nas transações;
– Controle de estoque automático;
–  Marketing: Integração com redes sociais (loja no Facebook), 3 anúncios grátis no MercadoLivre e R$250,00 de bônus para criação de links patrocinados (MercadoAds);
–  Capacitação para vender na Internet, para gerir o negócio, controlar estoque, enviar produtos no prazo, entre outras.
Fonte: Informações da ASN Sebrae/MS e Sebrae MG com Você.

O Sebrae, em parceria com o Mercado Livre, criou uma loja virtual para que empresários  formalizados com CNPJ (Pessoas Jurídicas) possam vender os produtos online. É o projeto Primeiro E-commerce, pelo meio do qual as vendas poderão ser feitas nacionalmente.

Em um só ambiente, os empresários poderão montar uma vitrine online e efetuar transações, como pedidos de compras, pagamentos e controle de vendas. O aplicativo permite que a loja virtual seja customizada. Ou seja, o dono poderá fazer personalizações, trocando a cor e características, em quatro modelos de loja.

Inicialmente, serão oferecidos três anúncios grátis na página principal do MercadoLivre e bônus de R$ 250 para anunciar o produto por meio de links patrocinados, que levam às páginas de anunciantes. Há ainda a possibilidade de integração da loja com a rede social Facebook.

O serviço de criação da página é gratuito, mas, a cada venda concretizada, serão cobrados 4,99% sobre o valor pago pelo cliente, referentes aos custos de transações financeiras. Os pagamentos poderão ser realizados por meio de cartões de crédito e boleto bancário, com certificação de segurança.

Os empresários interessados no projeto serão capacitados. O Sebrae garante não irá repassar recursos financeiros para o MercadoLivre.

O Primeiro E-commerce repercutiu bem entre pequenos empresários. ”Acho legal o projeto. Acho muito interessante porque a saída é a internet mesmo. É o comércio virtual. Para determinada parte dos nossos associados será uma boa oportunidade”, avaliou Umbelino José de Sousa, presidente da Associação de Micro, Pequenos e Médios Empresários Varejistas de Valença do Piauí.

O proprietário da pizzaria Dom Bosco, de Brasília, Enildo Veríssimo, a mais tradicional da cidade e no ramo desde os anos 1960, gostou da ideia. Segundo ele, em conversas com outros empresários, tem notado que existe uma demanda cada vez maior para a venda de produtos na internet, principalmente, quando os grandes já adotam a prática de vendas online. ”Acho que irá beneficiar os pequenos comerciantes também. E é muito interessante também para quem quer diversificar a oferta de produtos”, disse.

Há um vídeo de apresentação na página do Primeiro e-commerce que explica o passo-a-passo para a criação.

Vantagens
– Facilidade na criação;
–  Gratuidade permanente na criação e hospedagem;
–  Pagamentos por todas as bandeiras de cartão de crédito e via boleto (MercadoPago);
– Segurança nas transações;
– Controle de estoque automático;
–  Marketing: Integração com redes sociais (loja no Facebook), 3 anúncios grátis no MercadoLivre e R$250,00 de bônus para criação de links patrocinados (MercadoAds);
–  Capacitação para vender na Internet, para gerir o negócio, controlar estoque, enviar produtos no prazo, entre outras.
Fonte: Informações da ASN Sebrae/MS e Sebrae MG com Você.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.







Um Comentário

  1. Adinisio disse:

    Ótima iniciativa do Sebrae e do Mercado Livre. Vou testar a ferramenta. Tenho um blog e quero fazer a integração do que eu vendo com o e-commerce.
    Abraço,

    Adinisio




Deixe seu Comentário