Casos de Sucesso

28 agosto, 2017 • Casos de Sucesso, Mercado e Vendas

Diversificando sabores, criando oportunidades

Uma nova opção de entrada, um drink especial, uma sobremesa diferente. Tudo que é novo atrai a atenção dos clientes. Por isso, bares e restaurantes que investem na atualização de seus cardápios e na criação de novos pratos fazem tanto sucesso.

Além de ser estratégico para reforçar o posicionamento do negócio, reformular o cardápio ajuda a atrair novos clientes, gerar assunto nas redes sociais e pode ser útil para ajudar a rever a logística, otimizando as compras e reduzindo desperdícios.

Quando Amin Taher Asrieh abriu o Malki Bar em junho de 2016, tinha a proposta de ser um bar árabe no estilo “boteco”, diferente de um restaurante de comida árabe. No entanto, percebeu que o ponto que escolheu e o público que atraiu não se encaixavam nesse conceito.

Sentindo o impacto no movimento e também no bolso, Amin procurou uma consultoria do Sebrae para entender melhor onde estava o erro e o que podia ser feito para reverter a situação. Uma outra consultoria particular também foi contratada para aprofundar ainda mais a solução.

“Percebemos que precisávamos fortalecer a imagem de bar e alteramos o cardápio, inclusive na linguagem e na apresentação. Criamos uma sessão nova no cardápio chamada “especialidades malki”, que são os pratos criados pela casa. Adaptamos porções brasileiras famosas e conhecidas como comida de boteco e temos pastel e a coxinha com recheio de kafta. Além disso, introduzimos opções de lanches como pratos individuais e passamos a oferecer chopp”, conta Amin.

A mudança aconteceu em março e, desde abril, o Malki Bar tem tido aumento constante de faturamento. Estrategicamente, Amin optou por lançar cardápios novos duas vezes ao ano, sempre nos meses de janeiro e agosto, períodos de sazonalidade que comprometem o movimento do bar.

“São períodos estratégicos também porque os fornecedores reajustam preços nesses períodos, o que nos ajuda a calcular qual tipo de prato vale a pena continuar oferecendo, dependendo da saída que tem e do custo que gera”, explica Amin.

Criatividade com pé no chão

Crescer em uma família de pizzaiolos e trabalhar como garçom fez Kleber da Cruz Peixoto se apaixonar pela culinária. Depois de preparar inúmeros jantares para amigos, cursar gastronomia, ter experiências em restaurantes de comida francesa, italiana, chinesa e japonesa, Kleber se sentiu seguro para abrir seu próprio restaurante.

Em junho de 2016, inaugurou o Retrô Sushi, com a proposta de ser um restaurante de comida oriental diferenciado.

“Na época em que abrimos, casas de sushi eram moda em Campo Grande, então tínhamos muita concorrência. Isso nos mostrou rapidamente que precisávamos sempre trazer novidades para atrair o público”, relembra Kleber.

Em janeiro deste ano, Kleber ampliou o sistema de combos de 4 opções para 10 e bolou novos nomes para que os cliente se identifiquem. Apesar de trabalhar com uma produção bem artesanal, na qual só o arroz do sushi demora 18 horas para ficar pronto, viu a necessidade de inovar nos pratos também.

“Temos sobá vegetariano, sobá e yakisoba com cupim soleado no lugar da carne tradicional, sushi de salaminho e, para quem não gosta de sushi mas vem acompanhar alguém, temos sempre duas opções de massas. Entendo que é importante manter a tradição, mas acho válido abrir espaço para o regional também”, declara.

Para os próximos meses, o Retrô Sushi pode ganhar novas opções.

“Pesquisamos bastante e estamos desenvolvendo receitas funcionais e até testamos um sushi de arroz integral. Como tudo isso traz um gasto a mais, estamos segurando um pouco. Vamos explorar o que a casa já tem como diferencial e, assim que sentirmos o mercado mais seguro, vamos lançar essas novidades”, finaliza Kleber.


Que bom tê-lo como leitor do blog do Sebrae MS!
Tem interesse em saber mais sobre as nossas consultorias?

Clique aqui!







Deixe seu Comentário