Mercado e Vendas

19 julho, 2016 • Mercado e Vendas

Vendas por Whatsapp – teste o seu negócio sem gastar R$ 1

O smartphone já ocupa o primeiro no lugar no acesso à internet no Brasil, em um país que possui 168 milhões de aparelhos e 200 milhões de habitantes. É uma excelente oportunidade para negócios digitais, mas quando se trata de abrir um e-commerce, os custos iniciais podem inviabilizar os planos. É aí que entra o Whatsapp como alternativa para vendas online, já que o app é bastante popular e soma mais de 1 bilhão de downloads somente no Android (fonte: Google Play Store).

De acordo com a Pesquisa Nacional do Varejo Online, 34% das lojas virtuais brasileiras de pequeno porte usam o aplicativo como canal tanto de venda quanto de relacionamento com o cliente. O Whatsapp aliado a outros canais cumpre a função de loja virtual, personaliza o atendimento ao cliente e desperta a atenção de empreendedores. A pergunta da vez não é mais como vender pela internet e sim, como vender usando o smartphone. Acesse aqui tudo o que você precisa saber sobre comércio eletrônico.

como vender pela internet

Plataformas alternativas no e-commerce

O app não é a única opção para venda, já que o f-commerce (vendas feitas no Facebook) e o Instagram têm se mostrado plataformas bem aceitas pelo consumidor, não só como redes sociais, mas como vitrine. Acesse aqui outros aplicativos para loja na fanpage do Facebook e para venda no Instagram.

Enquanto os custos iniciais para desenvolvimento de uma loja virtual podem representar investimentos para o empreendedor a partir de R$ 2 mil, para vender usando as redes sociais e o Whatsapp não é preciso gastar nem R$ 1. Aqui você encontra outras formas de usar o Whatsapp nos negócios.

Opções gratuitas para criação de lojas virtuais, como a plataforma Loja Integrada e, a venda em market places como Mercado Livre, são soluções para aumentar os pontos de venda e alcançar uma fatia maior do mercado. É uma excelente maneira para testar o seu negócio digital sem investimentos no canal de venda.

Por essa facilidade e integração é que aliar Facebook, Instagram, Whatsapp e outras plataformas têm feito a diferença em negócios digitais que estão começando. É muito importante definir a estratégia de venda multicanal e conhecer aplicativos que realizam as vendas como Shoptab, Shopgram, Cielo Mobile, Like to Know, Soldsie e Like2Buy. Neste link você encontra outras ferramentas digitais de pagamento.

Instagram como painel de venda

Caso de sucesso: loja virtual no Instagram

Há um ano, Stella Yule vende jeans e t-shirts pela internet. Em Campo Grande – MS, atende pessoalmente seus clientes e, pela internet, despacha para o interior do estado e para todo o Brasil. O Instagram é a principal vitrine, mas as vendas se dão por cartão de crédito ou depósito bancário. Como o número de peças é limitado, ela ainda não vê vantagens em criar uma loja virtual.

O formato é viável para negócios que possuem um estoque reduzido e uma clientela enxuta, pois com o tempo, o controle manual pode comprometer a operação de venda e de atendimento e o ideal seria migrar para uma plataforma de loja virtual. Confira mais dicas aqui.

Então…

Vale ressaltar que ao usar as redes sociais, é preciso encantar os olhos do cliente, transmitir segurança na operação e profissionalismo. Para conquistá-lo apresente fotos bonitas e informações úteis de cada produto, promova o seu negócio. Nas negociações via Whatsapp, envie um vídeo institucional apresentando a empresa e os formatos de pagamento, poste fotos de clientes satisfeitos no Instagram e na fanpage da marca. Capriche na apresentação!

A conclusão é que há inúmeras alternativas ao formato tradicional de loja virtual, mas antes de optar pela plataforma, tente responder a essas perguntas e descubra qual ferramenta será a melhor opção para o seu negócio. Conheça as consultorias do Sebrae para estratégia de vendas e e-commerce.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.







Comentários

  1. […] mas converse individualmente com o cliente. Utilize telefones pessoais com aplicativos como o WhatsApp para tornar a conversa a mais simples, objetiva e informal […]

  2. […] A comunicação interna demanda o planejamento cuidadoso e a execução persistente de um processo que envolve métodos, técnicas, recursos e meios para se dirigir ao público interno, mas que pode ser muito bem sucedida nas menores empresas, sem demandar muito tempo e recursos. As ferramentas digitais gratuitas oferecem tudo o que você precisa para fazer uma comunicação interna efetiva, desde um sistema de gerenciamento de tarefas até um simples grupo de WhatsApp. […]




Deixe seu Comentário