Casos de Sucesso

Empreendedoras de Campo Grande têm sucesso com a ajuda do Instagram

liviaLívia Tosta, 28 anos, proprietária da Boutique De Beaute, está entre os empreendedores que sabem explorar as potencialidades do Instagram. Formada em publicidade, a empresária destaca que a qualidade é mais importante que a quantidade. “Não adianta colocar um monte de fotos se elas não forem boas”, avisa. “O texto também deve escrito corretamente”, completa.

Ela acrescenta que o empreendedor precisa construir uma imagem positiva de si mesmo. “Tem que posicionar quem você é”, diz. Com essa atenção, a empresária, que tem como carro-chefe a maquiagem de noivas, consegue muitos seguidores e clientes. “Diversas pessoas chegam até mim através das redes sociais”, conta.

A fisioterapeuta Moniccy Simonelli Viganó, 29 anos, também tem no Instragam uma vitrine para difundir o seu trabalho e se aproximar de seus pacientes. Em sua conta “Dicas da Semana”, ela sugere alguns pratos e receitas, que ajudam as pessoas a se alimentar melhor e, por decorrência, perder alguns quilos.

Moniccy, que perdeu 15 quilos, usa a própria experiência para ajudar os seus seguidores. “Já fui procurada por empresas de alguns segmentos, como o de confecção feminina e de alimentos congelados”, conta. Mais que despertar a atenção de anunciantes, a fisioterapeuta tem atraído quantidade crescente de pacientes. “As pessoas passaram a me conhecer mais”, afirma.

Dicas:

A praticidade do Instagram no compartilhamento de fotos e vídeos faz desse canal uma ferramenta interessante às micro e pequenas empresas. No entanto, o uso dessa rede social deve ser acompanhado de alguns cuidados, como adverte o especialista em marketing digital, Josué Sanches.

Ele destaca algumas vantagens dessa rede. “É mais prática, mais fácil de usar e mais atrativa”, lista. “A imagem é o tipo mais eficiente de comunicação”, acrescenta em referência à facilidade proporcionada pelo Instagram no compartilhamento de fotos.

Sanches enfatiza, entretanto, que são necessários alguns cuidados no uso dessa rede social. “Não se deve postar qualquer coisa. O conteúdo precisa ter relevância para o dia a dia das pessoas”, afirma.

O especialista explica que os seguidores de perfis do Instagram são públicos segmentados, buscam informações filtradas. Esse aspecto atrai anunciantes. Por essa razão, é um equívoco, segundo ele, a oferta desconexa de produtos e serviços.

Fonte: Jornal Conexão Sebrae

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário