Dicas de Empreendedorismo

18 dezembro, 2017 • Dicas de Empreendedorismo

Como evitar perdas no meu negócio?

Os supermercados brasileiros deixaram de faturar R$ 7,11 bilhões em 2016 só com perdas, ou seja, 2,1% do faturamento do setor se foi com desperdícios, furtos, fraudes, e outras modalidades de perdas. De acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) o número é tão significativo que supera a receita de muitas redes varejistas. Esse percentual ganha um peso ainda maior quando falamos de micro e pequenos negócios. Por isso, preparamos essa série especial sobre redução e prevenção de perdas, com a orientação de especialistas e empresários.

Já falamos aqui sobre os tipos de perdas que podem acontecer e agora vamos falar sobre como identificar e gerir essas ocorrências.

Com 39 anos de experiência em varejo, Ismael Carrijo, Diretor do Grupo Martins, afirma que, uma vez que as perdas podem acontecer em todos os departamentos da empresa, reduzir e prevenir essas perdas são responsabilidade de todos os colaboradores, mas que essa gestão tem que ser estruturada e conduzida de cima para baixo, com estratégias e metas.

“Quanto menor o estabelecimento, mais próximo o dono tem que estar. Para um bom gerenciamento é essencial considerar três pontos: tecnologia, pessoas e gestão”, afirma.

Para evitar as perdas conhecidas

No caso das perdas conhecidas, ou visíveis, o foco deve estar, principalmente, nas pessoas. A capacitação dos funcionários por meio de treinamentos é a forma mais eficaz de reverter a situação, mesmo com um turnover que chega a 80% por ano.

“A rotatividade de funcionários no varejo é muito alta e vai continuar sendo, porque geralmente é o primeiro emprego, a primeira oportunidade da maioria dos trabalhadores. Funcionário entra, funcionário sai e não tem outra maneira a não ser continuar investindo em treinamento”, orienta Ismael.

O ideal é que esse treinamento seja feito com todos os colaboradores (estoquista, repositor, caixa, segurança, etc), apresentando vídeos e dando exemplos práticos. Os treinamentos setoriais também são importantes porque alguns setores possuem suas particularidades, como é o caso do hortifrutis e açougue, e outros, dependendo do mix que seu negócio oferece.

De forma geral, adotar a regra dos 2/3 do prazo de validade para comprar um produto do fornecedor e do 1/3 para colocar o produto em promoção (informando a proximidade do vencimento ao cliente de forma clara), evita a perda do produto ou o retorno dele ao estoque, o que pode gerar ainda mais perdas.

Para evitar as perdas não conhecidas

As perdas chamadas de invisíveis podem ser identificadas e solucionadas com a união dos outros dois fatores citados por Ismael: gestão e tecnologia.

O primeiro passo é realizar inventários no estoque, pois esse compilado de informações será a base para a tomada de decisões. Mas é preciso utilizar um software eficiente e compatível com o negócio e que permita o acesso às informações como pedido de compra, estoque atual e estoque de produtos similares.

Continue acompanhando nossa série especial sobre redução e prevenção de perdas em mercados.







Comentários

  1. […] e necessário. Nesta série especial sobre redução e prevenção de perdas em mercados, já falamos sobre os tipos de perdas e como elas podem impactar no negócio. Neste post, vamos aprofundar um pouco mais na prevenção de alguns tipos de perdas não […]

  2. […] Nesse caso, o que resolve é uma dica que o Diretor do Grupo Martins, Ismael Carrijo, dividiu com a gente na segunda matéria desta série: treinamento. […]




Deixe seu Comentário