Dicas de Empreendedorismo

Oito dicas para você melhorar a apresentação das suas embalagens

 Visual Merchandising

Conversamos com Rosane Eliert, consultora na área de Visual Merchandising e que participou da Semana Click Varejo, promovida pelo Sebrae/MS. Residente em Porto Alegre, Rosane atua no mercado há oito anos e se especializou em gerir o visual do ambiente de lojas, o layout, as cores, do uniforme até a disposição dos produtos na vitrine. Confira oito dicas essenciais para você compreender os efeitos e a eficácia de uma boa embalagem para seus produtos:

 

  1. A embalagem que era apenas para proteger e transportar se transformou em uma ferramenta de marketing, assim como uma moldura, que pode deixar o quadro mais bonito ou desvalorizá-lo. Tanto a embalagem de produto quando de presente, acompanham o cliente até sua casa, como uma forma de continuidade da venda. Dependendo do que o lojista vai optar de embalagem, marca a loja, como se fosse uma nova logomarca, se você olhar a sacola ou tipo de pacote, vai se lembrar daquela determinada loja.2. Visão e tato são dois sentidos que fazem parte da negociação de compra e a embalagem tem um papel importante nesta relação. Ao pegar o produto, o cliente também “compra com a mão”. Pode-se explorar também a textura e o relevo, além de ter um bom visual o cliente pode se encantar pelo tato e se interessar pelo produto  quando tocar na embalagem;

 

  1. Ela desperta a preocupação da empresa pelo consumidor e Informa de forma eficiente seu diferencial, principalmente quando se tem produtos concorrentes. Quanto melhor a apresentação, maior o destaque na prateleira. Um sabonete, por exemplo, ele não tem muitas formas e cores diferenciadas, mas uma empresa pode ganhar na hora da venda apostando em uma embalagem interessante.

 

  1. A embalagem ajuda a vencer a barreira do preço, muitas vezes o desejo é tão grande por causa da embalagem que a pessoa não se importa com o quanto vai pagar. Quando o cliente se encanta pelo produto através da visão e do tato, ele leva direto pro caixa sem questionar o preço, pois produto lhe envolveu tanto que o preço  se torna secundário..

 

  1. Procure pensar com seu negócio como uma coisa única, trabalhar na melhor forma possível para destacar o seu produto, e não apenas reformular a embalagem do concorrente. Seja criativo, procure materiais diferenciados, tente se destacar e sair do padrão.

 

  1. Aproveite a tendência ecológica e use materiais recicláveis ou biodegradáveis no desenvolvimento da sua embalagem. Materiais como o papel e o plástico reciclável são ótimas opções, evite usar produtos muito sintéticos que venham da base do petróleo.

 

  1. Não se esqueça da logística envolvida com seu produto. A embalagem deve estar adequada a questões de transporte, proteção do produto, conveniência para movimentação e estocagem. Deve-se identificar facilmente se o produto é frágil e pesado. Utilize as cores para identificar o que se está levando e carregando, e nunca se esqueça dos símbolos que indicam quando é frágil, pesado ou produto alimentício. A embalagem precisa ser firme e segura

 

  1. O produto deve ser criado em sinergia com a embalagem. Fique atento para disponibilizar instruções e informações sempre claras, no lado externo da caixa. A Linguagem das instruções deve ser objetiva e legível. Não se esqueça de que o objetivo final da embalagem será sempre o aumento da comercialização do produto.

 

*Texto editado para o blog.

Texto original: Estação Sebrae Online

 

 Visual Merchandising

Conversamos com Rosane Eliert, consultora na área de Visual Merchandising e que participou da Semana Click Varejo, promovida pelo Sebrae/MS. Residente em Porto Alegre, Rosane atua no mercado há oito anos e se especializou em gerir o visual do ambiente de lojas, o layout, as cores, do uniforme até a disposição dos produtos na vitrine. Confira oito dicas essenciais para você compreender os efeitos e a eficácia de uma boa embalagem para seus produtos:

 

  1. A embalagem que era apenas para proteger e transportar se transformou em uma ferramenta de marketing, assim como uma moldura, que pode deixar o quadro mais bonito ou desvalorizá-lo. Tanto a embalagem de produto quando de presente, acompanham o cliente até sua casa, como uma forma de continuidade da venda. Dependendo do que o lojista vai optar de embalagem, marca a loja, como se fosse uma nova logomarca, se você olhar a sacola ou tipo de pacote, vai se lembrar daquela determinada loja.2. Visão e tato são dois sentidos que fazem parte da negociação de compra e a embalagem tem um papel importante nesta relação. Ao pegar o produto, o cliente também “compra com a mão”. Pode-se explorar também a textura e o relevo, além de ter um bom visual o cliente pode se encantar pelo tato e se interessar pelo produto  quando tocar na embalagem;

 

  1. Ela desperta a preocupação da empresa pelo consumidor e Informa de forma eficiente seu diferencial, principalmente quando se tem produtos concorrentes. Quanto melhor a apresentação, maior o destaque na prateleira. Um sabonete, por exemplo, ele não tem muitas formas e cores diferenciadas, mas uma empresa pode ganhar na hora da venda apostando em uma embalagem interessante.

 

  1. A embalagem ajuda a vencer a barreira do preço, muitas vezes o desejo é tão grande por causa da embalagem que a pessoa não se importa com o quanto vai pagar. Quando o cliente se encanta pelo produto através da visão e do tato, ele leva direto pro caixa sem questionar o preço, pois produto lhe envolveu tanto que o preço  se torna secundário..

 

  1. Procure pensar com seu negócio como uma coisa única, trabalhar na melhor forma possível para destacar o seu produto, e não apenas reformular a embalagem do concorrente. Seja criativo, procure materiais diferenciados, tente se destacar e sair do padrão.

 

  1. Aproveite a tendência ecológica e use materiais recicláveis ou biodegradáveis no desenvolvimento da sua embalagem. Materiais como o papel e o plástico reciclável são ótimas opções, evite usar produtos muito sintéticos que venham da base do petróleo.

 

  1. Não se esqueça da logística envolvida com seu produto. A embalagem deve estar adequada a questões de transporte, proteção do produto, conveniência para movimentação e estocagem. Deve-se identificar facilmente se o produto é frágil e pesado. Utilize as cores para identificar o que se está levando e carregando, e nunca se esqueça dos símbolos que indicam quando é frágil, pesado ou produto alimentício. A embalagem precisa ser firme e segura

 

  1. O produto deve ser criado em sinergia com a embalagem. Fique atento para disponibilizar instruções e informações sempre claras, no lado externo da caixa. A Linguagem das instruções deve ser objetiva e legível. Não se esqueça de que o objetivo final da embalagem será sempre o aumento da comercialização do produto.

 

*Texto editado para o blog.

Texto original: Estação Sebrae Online

 


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.







Um Comentário

  1. Ana Lúcia disse:

    Ótimas dicas. Participei da palestra pela internet sobre cores e música e achei excelente!! Este tema e estas dicas fazem a diferença!




Deixe seu Comentário