Dicas de Empreendedorismo

Por que o empresário tem que acreditar em Papai Noel?

gorro1Porque o Natal pode durar bem mais do que um mês para a sua empresa, depende apenas de você. Sim, acredite.

Pense bem: no mês de dezembro, muitos clientes, mesmo que não sejam assíduos compradores da sua empresa irão visitá-la, provocando assim um fluxo maior de vendas que muitas vezes exige até contratações temporárias. Vou propor duas estratégias para a sua empresa aproveitar bem o Natal, que são a retenção de clientes e a diferenciação de serviços.

A retenção é basicamente o seguinte. Se você vende roupas e entra um cliente na sua empresa para comprar presentes de Natal, você pode não acreditar, mas sabia que ele irá precisar de roupas durante o próximo ano? Caso tenha achado a pergunta ingênua, pare e pense quantas ações de retenção de clientes sua empresa fez este ano. Caso não tenha feito nenhuma acredito que a pergunta não seja tão boba assim.

A cada compra registre dados básicos que permitam que encontre o cliente durante o ano, nada de perguntar naturalidade nem nome da mãe. Simplesmente nome, e-mail, endereço, telefone e uma observação da preferência dele por um produto que a sua empresa vende (ex.: roupa para trabalhar, CD de rock internacional ou tênis branco). São cinco informações, que se guardadas e bem utilizadas, farão que durante o ano consiga realizar mais vendas com este cliente. Por favor, não mande anúncio de lingeries para clientes homens caso não tenham solicitado. Ofereça apenas produtos que ele gosta de comprar.

A segunda estratégia proposta é a diferenciação de serviços. Vamos começar com coisas bem básicas. Pense que seu cliente pode ser um trabalhador que escuta gritaria o dia inteiro do chefe, acha que não ganha tão bem e quando entra na sua loja e após fazer compras para a família, você fala o seguinte: “Que tal agora comprar um presente para você? Você merece, trabalhou duro o ano inteiro. Faremos questão de embrulhar junto com os demais presentes que adquiriu.” Quantas vezes seu vendedor fez esta abordagem a um cliente? O que é bem diferente de apenas dizer “Vai levar alguma coisa pra você?  ou “Vai levar algo patrão?”

Diferenciar é bem fácil. Não sei o que acontece, mas parece que o metro do papel de presente custa R$ 200, porque ninguém quer embrulhar presentes e as pequenas empresas parecem espelhar-se na falta de consideração das lojas de grandes redes em que, quando você compra quatro produtos e fala que são para presente, a atendente joga quatro saquinhos de presentes na sua cara e fica esperando você liberar logo a fila.

Seja diferente, a sua empresa pode além de embrulhar, até se oferecer para colocar os nomes ou as iniciais nos embrulhos de presentes. Facilite a vida de quem entra para comprar na sua empresa. Preciso destacar também a fortuna que parece custar um quilo de café ou um litro de água, que devem ser tão caros que ninguém oferece aos clientes que estão na fila do caixa.

Todos os segmentos podem criar diferenciação. Uma padaria, por exemplo, pode oferecer bolos ou outros pratos com decoração natalina para o cliente retirar no dia 24, desde que ele pague com antecedência. Um minimercado pode comercializar uma cesta montada com opções para a ceia, ou presentear com uma toalha de plástico para mesas com temas natalinos, juntamente, é claro, com o nome da sua empresa. Independente do seu ramo de atividade, pode presentear os seus clientes com aquelas árvores pequenas de Natal grafadas com o nome da sua empresa. Pronto! Um mês de propaganda no escritório do seu cliente por apenas R$ 2,90, que é preço aproximado de uma árvore.

Em um Pet Shop uma boa idéia pode ser agendar para pintar o cachorro com tintas especiais para deixá-lo nas cores do Papai Noel com um sininho no pescoço. Quem trabalha com serviços de jardinagem pode oferecer modelos de cortes e decorações das plantas com temas natalinos. Quem trabalha com limpeza de piscinas pode oferecer bolas vermelhas ou árvores de Natal que flutuam, ligadas a bóias. Sorveterias podem criar sorvetes especiais com as cores e desenhos típicos de natal. Empresas de entrega rápida podem faturar no dia de Natal, cobrando um preço maior, recebendo antecipadamente, para realizar entregas de presentes com motoqueiros vestidos de Papai Noel. Um ou dois meses após o Natal ligue para alguns clientes, pergunte se gostou dos produtos e se gostaria de retornar para ver novas mercadorias.

Caso tenha lido este artigo e entenda que estas dicas não servem para sua empresa, ótimo. Bom para seus concorrentes. Porque quem não acredita será apenas mais uma empresa no mercado, que irá aumentar as vendas nesta época do ano, e nunca mais verá os mesmos clientes. Saiba que os livros da área de marketing de relacionamento mencionam que reter clientes é de 5 a 10 vezes mais barato do que conquistar novos. Se você acredita, mãos à obra, porque pode ser que seus concorrentes não tenham dado atenção a esta pergunta tão importante: POR QUE O EMPRESÁRIO TEM QUE ACREDITAR EM PAPAI NOEL?

Artigo de Marcilio Moreira.

gorro1Porque o Natal pode durar bem mais do que um mês para a sua empresa, depende apenas de você. Sim, acredite.

Pense bem: no mês de dezembro, muitos clientes, mesmo que não sejam assíduos compradores da sua empresa irão visitá-la, provocando assim um fluxo maior de vendas que muitas vezes exige até contratações temporárias. Vou propor duas estratégias para a sua empresa aproveitar bem o Natal, que são a retenção de clientes e a diferenciação de serviços.

A retenção é basicamente o seguinte. Se você vende roupas e entra um cliente na sua empresa para comprar presentes de Natal, você pode não acreditar, mas sabia que ele irá precisar de roupas durante o próximo ano? Caso tenha achado a pergunta ingênua, pare e pense quantas ações de retenção de clientes sua empresa fez este ano. Caso não tenha feito nenhuma acredito que a pergunta não seja tão boba assim.

A cada compra registre dados básicos que permitam que encontre o cliente durante o ano, nada de perguntar naturalidade nem nome da mãe. Simplesmente nome, e-mail, endereço, telefone e uma observação da preferência dele por um produto que a sua empresa vende (ex.: roupa para trabalhar, CD de rock internacional ou tênis branco). São cinco informações, que se guardadas e bem utilizadas, farão que durante o ano consiga realizar mais vendas com este cliente. Por favor, não mande anúncio de lingeries para clientes homens caso não tenham solicitado. Ofereça apenas produtos que ele gosta de comprar.

A segunda estratégia proposta é a diferenciação de serviços. Vamos começar com coisas bem básicas. Pense que seu cliente pode ser um trabalhador que escuta gritaria o dia inteiro do chefe, acha que não ganha tão bem e quando entra na sua loja e após fazer compras para a família, você fala o seguinte: “Que tal agora comprar um presente para você? Você merece, trabalhou duro o ano inteiro. Faremos questão de embrulhar junto com os demais presentes que adquiriu.” Quantas vezes seu vendedor fez esta abordagem a um cliente? O que é bem diferente de apenas dizer “Vai levar alguma coisa pra você?  ou “Vai levar algo patrão?”

Diferenciar é bem fácil. Não sei o que acontece, mas parece que o metro do papel de presente custa R$ 200, porque ninguém quer embrulhar presentes e as pequenas empresas parecem espelhar-se na falta de consideração das lojas de grandes redes em que, quando você compra quatro produtos e fala que são para presente, a atendente joga quatro saquinhos de presentes na sua cara e fica esperando você liberar logo a fila.

Seja diferente, a sua empresa pode além de embrulhar, até se oferecer para colocar os nomes ou as iniciais nos embrulhos de presentes. Facilite a vida de quem entra para comprar na sua empresa. Preciso destacar também a fortuna que parece custar um quilo de café ou um litro de água, que devem ser tão caros que ninguém oferece aos clientes que estão na fila do caixa.

Todos os segmentos podem criar diferenciação. Uma padaria, por exemplo, pode oferecer bolos ou outros pratos com decoração natalina para o cliente retirar no dia 24, desde que ele pague com antecedência. Um minimercado pode comercializar uma cesta montada com opções para a ceia, ou presentear com uma toalha de plástico para mesas com temas natalinos, juntamente, é claro, com o nome da sua empresa. Independente do seu ramo de atividade, pode presentear os seus clientes com aquelas árvores pequenas de Natal grafadas com o nome da sua empresa. Pronto! Um mês de propaganda no escritório do seu cliente por apenas R$ 2,90, que é preço aproximado de uma árvore.

Em um Pet Shop uma boa idéia pode ser agendar para pintar o cachorro com tintas especiais para deixá-lo nas cores do Papai Noel com um sininho no pescoço. Quem trabalha com serviços de jardinagem pode oferecer modelos de cortes e decorações das plantas com temas natalinos. Quem trabalha com limpeza de piscinas pode oferecer bolas vermelhas ou árvores de Natal que flutuam, ligadas a bóias. Sorveterias podem criar sorvetes especiais com as cores e desenhos típicos de natal. Empresas de entrega rápida podem faturar no dia de Natal, cobrando um preço maior, recebendo antecipadamente, para realizar entregas de presentes com motoqueiros vestidos de Papai Noel. Um ou dois meses após o Natal ligue para alguns clientes, pergunte se gostou dos produtos e se gostaria de retornar para ver novas mercadorias.

Caso tenha lido este artigo e entenda que estas dicas não servem para sua empresa, ótimo. Bom para seus concorrentes. Porque quem não acredita será apenas mais uma empresa no mercado, que irá aumentar as vendas nesta época do ano, e nunca mais verá os mesmos clientes. Saiba que os livros da área de marketing de relacionamento mencionam que reter clientes é de 5 a 10 vezes mais barato do que conquistar novos. Se você acredita, mãos à obra, porque pode ser que seus concorrentes não tenham dado atenção a esta pergunta tão importante: POR QUE O EMPRESÁRIO TEM QUE ACREDITAR EM PAPAI NOEL?

Artigo de Marcilio Moreira.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário