Finanças

04 dezembro, 2019 • Finanças

Venda a prazo: um dos grandes desafios na gestão dos micro e pequenos empreendedores

Na tentativa de aumentar as vendas, a modalidade de vendas a prazo pode ser interessante e atrativa em muitos momentos para quem empreende. Mas também acaba sendo um grande desafio na gestão financeira das empresas que não fazem a devida análise na gestão financeira do seu negócio.

Um fator fundamental para que as micro e pequenas empresas possam tomar a decisão certa sobre oferecer ou não a venda a prazo é gerenciar o seu fluxo de caixa. Conhecer alguns indicadores como, por exemplo, lucratividade, ponto de equilíbrio financeiro, rentabilidade, prazo de retorno do investimento, grau de liquidez e solidez do negócio são informações essenciais.

Nesse sentido, separamos algumas dicas do administrador e especialista em Crédito e Cobrança para Micro e Pequena Empresa (MPE), Alberto Escote, para você ter total controle da saúde financeira da sua empresa e segurança para oferecer crédito aos seus clientes.

A quais pontos ficar atento para ter condições de oferecer venda a prazo aos clientes?

Primeiramente conhecer as finanças da empresa, saber o que entra e o que sai de recursos financeiros, além de conhecer a necessidade de capital de giro. Ou seja, saber o valor que precisa para honrar seus compromissos no final do mês (pagamento de contas fixas, funcionários e fornecedores, principalmente) e ainda ter uma reserva em caixa.

No entanto, essas informações não são obtidas de forma rápida e simples, mas com comprometimento, disciplina e organização para ter o controle necessário é importante para o crescimento do negócio.

Por fim, é importante definir um percentual de vendas a vista e a prazo, para que a primeira seja sempre maior que a segunda, garantindo um controle maior das finanças empresariais. “As vendas a prazo não podem superar as vendas à vista, caso o negócio esteja com problemas de fluxo de caixa ou que ainda esteja na fase de composição do capital de giro próprio”, explica Alberto. 

Como oferecer venda a prazo de forma segura?

Agora que você já analisou o seu negócio e sabe das consequências que as vendas a prazo podem trazer, as dicas finais do especialista são: 

Criar um bom sistema de cadastro de clientes

Ter um bom sistema de cadastro evita alguns problemas no futuro, como, por exemplo, inadimplência. Principalmente se você decidir pela venda promissória, mais conhecida como fiado, seja por boleto bancário, cheque pré-datado ou carteira de clientes.

Definir uma política de crédito

Estabeleça critérios e regras para os clientes cadastrados que desejam comprar a prazo, como por exemplo, análise do score, consulta ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC/Serasa), referências, endereço fixo e análise do holerite. 

Se, além do cartão de crédito, você optar por oferecer a venda promissória, aqui o cuidado deve ser redobrado, para evitar clientes com fraudes documentais.

Fique de olho nas finanças do seu negócio

A dica final de Alberto é “lembre-se, vender é fundamental, mas vender mal gera prejuízos que muitas vezes podem ser fatais para o empreendimento ao longo do tempo”, finaliza.  

Às dicas de Alberto, acrescentamos uma última:

Estimule o pagamento à vista

Claro que ninguém quer perder cliente, ainda mais se o motivo for uma questão tão básica como a forma de pagamento. Uma forma de mantê-los junto com a saúde financeira da sua empresa é estimular o pagamento à vista, oferecendo aquilo que o cliente mais gosta: desconto! Avalie quanto você pode dar de desconto para pagamentos à vista, sem comprometer muito seu lucro, e informe seus clientes no caixa. 

Gostou das dicas? Saiba como ter o controle do seu negócio com as nossas matérias sobre gestão financeira aqui no blog, ou vá até o Sebrae conversar com algum dos nossos consultores.

Comentários Facebook

Na tentativa de aumentar as vendas, a modalidade de vendas a prazo pode ser interessante e atrativa em muitos momentos para quem empreende. Mas também acaba sendo um grande desafio na gestão financeira das empresas que não fazem a devida análise na gestão financeira do seu negócio.

Um fator fundamental para que as micro e pequenas empresas possam tomar a decisão certa sobre oferecer ou não a venda a prazo é gerenciar o seu fluxo de caixa. Conhecer alguns indicadores como, por exemplo, lucratividade, ponto de equilíbrio financeiro, rentabilidade, prazo de retorno do investimento, grau de liquidez e solidez do negócio são informações essenciais.

Nesse sentido, separamos algumas dicas do administrador e especialista em Crédito e Cobrança para Micro e Pequena Empresa (MPE), Alberto Escote, para você ter total controle da saúde financeira da sua empresa e segurança para oferecer crédito aos seus clientes.

A quais pontos ficar atento para ter condições de oferecer venda a prazo aos clientes?

Primeiramente conhecer as finanças da empresa, saber o que entra e o que sai de recursos financeiros, além de conhecer a necessidade de capital de giro. Ou seja, saber o valor que precisa para honrar seus compromissos no final do mês (pagamento de contas fixas, funcionários e fornecedores, principalmente) e ainda ter uma reserva em caixa.

No entanto, essas informações não são obtidas de forma rápida e simples, mas com comprometimento, disciplina e organização para ter o controle necessário é importante para o crescimento do negócio.

Por fim, é importante definir um percentual de vendas a vista e a prazo, para que a primeira seja sempre maior que a segunda, garantindo um controle maior das finanças empresariais. “As vendas a prazo não podem superar as vendas à vista, caso o negócio esteja com problemas de fluxo de caixa ou que ainda esteja na fase de composição do capital de giro próprio”, explica Alberto. 

Como oferecer venda a prazo de forma segura?

Agora que você já analisou o seu negócio e sabe das consequências que as vendas a prazo podem trazer, as dicas finais do especialista são: 

Criar um bom sistema de cadastro de clientes

Ter um bom sistema de cadastro evita alguns problemas no futuro, como, por exemplo, inadimplência. Principalmente se você decidir pela venda promissória, mais conhecida como fiado, seja por boleto bancário, cheque pré-datado ou carteira de clientes.

Definir uma política de crédito

Estabeleça critérios e regras para os clientes cadastrados que desejam comprar a prazo, como por exemplo, análise do score, consulta ao Serviço de Proteção ao Crédito (SPC/Serasa), referências, endereço fixo e análise do holerite. 

Se, além do cartão de crédito, você optar por oferecer a venda promissória, aqui o cuidado deve ser redobrado, para evitar clientes com fraudes documentais.

Fique de olho nas finanças do seu negócio

A dica final de Alberto é “lembre-se, vender é fundamental, mas vender mal gera prejuízos que muitas vezes podem ser fatais para o empreendimento ao longo do tempo”, finaliza.  

Às dicas de Alberto, acrescentamos uma última:

Estimule o pagamento à vista

Claro que ninguém quer perder cliente, ainda mais se o motivo for uma questão tão básica como a forma de pagamento. Uma forma de mantê-los junto com a saúde financeira da sua empresa é estimular o pagamento à vista, oferecendo aquilo que o cliente mais gosta: desconto! Avalie quanto você pode dar de desconto para pagamentos à vista, sem comprometer muito seu lucro, e informe seus clientes no caixa. 

Gostou das dicas? Saiba como ter o controle do seu negócio com as nossas matérias sobre gestão financeira aqui no blog, ou vá até o Sebrae conversar com algum dos nossos consultores.

Comentários Facebook

Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.







Comentários

  1. […] um índice aplicado sobre o custo de um produto ou serviço para definir o preço de venda. O cálculo tem como base a ideia de “preço margem”, que consiste em multiplicar o custo […]

  2. […] o empreendedor consegue identificar qual tipo de investidor é: ‘conservador’, ‘moderado’, ‘arrojado’ […]




Deixe seu Comentário

Facebook Comment