Casos de Sucesso

As empresas e os digital influencers: fidelidade nas redes e no consumo

Por Ana Palma, sob supervisão de Bruno Navarros

Independentemente do tamanho da sua empresa, estar nas mídias digitais é fundamental para se aproximar de potenciais consumidores e melhorar a comunicação com seus clientes. E um dos “agentes de promoção” dentro dessas plataformas são os digital influencers; pessoas que, como o próprio nome diz, possuem poder de influência sobre sua legião de seguidores – ajudam estabelecimentos, marcas, produtos e serviços a ganhar mais visibilidade. Com isso, tornam-se uma fonte bastante procurada por empresas para disseminar informações, convertendo posts em fidelização e vendas.

Mayara Gaspar é dona do Instablog “Fica Dica CG”, que atualmente tem 110 mil seguidores em busca de dicas de lazer, gastronomia e entretenimento em Campo Grande-MS. Por dia, ela, que é microempreendedora individual (MEI), chega a receber 100 mensagens de clientes pedindo orçamento.

“As pessoas estão muito conectadas. São raras as dispostas a ler revistas que ficam nas mesas de uma clínica, por exemplo. Elas pegam o celular e navegam nas redes. Eu apostei numa mídia certa”, conta.

Divulgação

Para ela, é preciso ter estratégias para conquistar o público. “Não é só indicar, tem que vivenciar, experimentar e fazer o que for preciso para passar segurança e confiança aos seguidores. Na minha página eu sempre faço sorteios, porque isso chama a atenção, dá muita repercussão, e as empresas gostam do resultado”. De acordo com Mayara, o retorno é imediato. “Tenho casos de empresa que fechou parceria e na primeira divulgação já ganhou mais de mil seguidores em menos de 10 horas”.

A empresa My Cookies CG é uma delas, e anuncia no Fica Dica CG há mais de um ano. “Quando abrimos decidimos logo de primeira investir em divulgação por rede social. Depois que criamos a marca fechamos parceria com a Mayara, pois queríamos mostrar nosso produto e conceito. O resultado foi imediato; em pouco tempo já estávamos bombando”, diz a proprietária Natalie Pavan.

Do blog para as redes

A jornalista Carmen Araujo (Caju) também resolveu apostar nas redes sociais ao criar em 2016 o perfil “Caju in Dica”. “Eu tinha um blog, mas percebi a queda de clientes e seguidores. Os aplicativos foram ganhando forças e resolvi me dedicar exclusivamente às redes sociais. O que me atrai mais é a comunicação rápida e direta com o público, o imediatismo; em questão de segundos a pessoa absorve a informação que você quer passar”, diz.

Carmen faz questão de personalizar seus posts. Na maioria dos casos, ela se torna a modelo da loja, e, para isso, conta com a parceria de uma fotógrafa profissional. Atualmente o instablog “Caju in Dica” tem 206 mil seguidores. “Um dos fatores que contam muito na hora das empresas procurarem pelo serviço é o número de seguidores. As pessoas que me seguem se identificam comigo e gostam das postagens; e isso gera para o lojista credibilidade, seguidores e clientes”, explica.

Há dois anos a loja Carmen Steffens tem parceria com o Caju In Dica em Campo Grande. De acordo com a supervisora regional da loja, Camila Souza, hoje em dia o que mais alcança o cliente é a mídia digital. “Nos primeiros meses fiz por experiência. O resultado foi imediato. Recebemos muitas ligações, mensagens e visitas na loja pedindo as peças que viram no Instagram da Carmen”, diz.

Qual o momento certo de investir?

Caju destaca que o momento certo de uma empresa procurar por um digital influencer é estar preparada para receber clientes. “Não adianta querer investir em divulgação, mas não ter equipe qualificada, local adequado e nem estrutura. Eu sempre analiso antes de fechar parceria: há quanto tempo a empresa está no mercado, qual a estrutura física e online, e quais são os produtos oferecidos. Eu preciso ter certeza de que vou indicar algo de qualidade, e de que se meus seguidores forem a esse estabelecimento vão ficar satisfeitos”, esclarece.

Ela também indica que as empresas pesquisem bem antes de fechar parcerias, entendam como funciona esse tipo de divulgação, saibam se o digital influencer combina com sua marca, analise a qualidade das fotos ou vídeos, e só feche parcerias se for pessoalmente.

E você? Tudo certo para divulgar sua marca nas redes sociais? Não deixe de se planejar, já que, antes de atrair a atenção de vários clientes é preciso estar preparado para atender. Um passo maior que a perna poderá ser um tiro no pé. Precisando de ajuda, procure o Sebrae.









Deixe seu Comentário