Casos de Sucesso

06 fevereiro, 2019 • Casos de Sucesso, Sem categoria

Culinárias diferentes: inovação e poder de conquista

Sempre escutamos que, para ter sucesso em um empreendimento, é preciso inovar. A tarefa, que já não é simples, se torna ainda mais desafiadora no ramo alimentício, quando se tenta inserir uma cultura totalmente diferente e nova no mercado.

O público é resistente quando o assunto é paladar. Mas o que seria do empreendedorismo se ninguém apostasse no inusitado?

E foi isso que as empreendedoras Carolina Peres e Diene Perin fizeram: apostaram na culinária havaiana em Campo Grande. O Tiki Poke foi lançado em julho de 2017, com o carrinho de comida disponibilizado para eventos e, em janeiro de 2018, as sócias abriram as portas de um restaurante.

A decisão das empreendedoras pela comida havaiana foi por conta de ser algo novo no país e que estava ganhando bastante força na época, principalmente no litoral brasileiro; além de ter semelhança com a culinária japonesa, que é muito apreciada na capital morena.

De início, o público teve uma certa resistência em relação aos ingredientes utilizados na culinária havaiana, principalmente as frutas. Mas as empreendedoras contornaram a situação, colocando a opção de os clientes montarem o seu próprio poke, com os ingredientes que mais gostam.

“Os desafios são muitos; todos os dias precisamos nos reinventar e contornar problemas, esse é o processo. Estamos há pouco tempo no mercado, mas temos em mente que tudo é aprendizado e não temos problemas em nos adaptar e reformular o que não está dando certo”, comenta Carolina.

O Sebrae tem sido importante na jornada do restaurante Tiki Poke, disponibilizando cursos e consultorias para orientar no desenvolvimento e crescimento do negócio da Carolina e da Diene.

O combo perfeito: comidas japonesa + havaiana

Com 12 anos de atuação em restaurantes, além da facilidade com a culinária oriental (japonesa e chinesa), Johnny Ravedutti abriu o Japa Poke em setembro de 2017. A ideia de fast-food surgiu para seguir o modelo de franquia e, hoje, são três lojas na cidade; e o projeto de expansão segue nos planos do empreendedor.

O Poke Havaiano tem estilo similar da culinária oriental e também usa os ingredientes à base do shoyu, gergelim, o tradicional arroz japonês e peixes frescos.

“Acredito que a confiança dos clientes veio com o tempo, e dependemos da mão de obra qualificada dos nossos colabores para que isso aconteça. Agradeço o sucesso a eles”, explica Johnny.

Empreendedor desde os 15 anos, Johnny sempre participou dos cursos do Sebrae. Começou com os mais básicos e depois foi para os mais avançados para aprimorar seus conhecimentos ao longo do tempo. Para Johnny, o que impede alguns empresários de crescer é se recusarem a buscar ajuda.

“A única barreira que existe se chama negatividade; sem ela você é capaz de correr atrás de tudo que sonha e também resolver seus problemas. Afinal, a única pessoa capaz de mudar o seu rumo é você mesmo; e o Sebrae, com certeza, é ferramenta chave para os negócios”, finaliza.

Temperos árabes

Com oito anos de mercado, Marcos Mariotti e sua esposa, Andréa Marca, consolidaram a culinária árabe na capital sul-mato-grossense com o restaurante Shawarma da Brima. O nome remete ao carro chefe da casa, o Shawarma, sanduíche com sabor totalmente diferente, que leva no pão sírio a carne bovina/frango e diversas ervas libanesas. 

Com oito anos de mercado, Marcos Mariotti e sua esposa, Andréa Marca, consolidaram a culinária árabe na capital sul-mato-grossense com o restaurante Shawarma da Brima. O nome remete ao carro chefe da casa, o Shawarma, sanduíche com sabor totalmente diferente, que leva no pão sírio a carne bovina/frango e diversas ervas libanesas. 

Marcos conta que, no começo, teve muita resistência do público e que demorou exatamente um ano para conquistar o paladar campo-grandense. Esse desafio foi contornado porque eles fizeram as pessoas degustarem o lanche, para que o bom e velho marketing do boca a boca fosse feito.

“Tivemos que oferecer para as pessoas degustarem, só assim elas iriam saber que é bom. É um gosto totalmente diferente do que estão acostumados e, quando provaram, aprovaram. E o boca a boca começou a ser feito”, explica Marcos.

A estratégia surtiu tanto efeito que os anos de mercado consolidaram clientes e o sanduíche ainda é o mais pedido da casa. Mas a ideia dos empreendedores é de crescer cada vez mais, quem sabe até para fora de Campo Grande.

Se você tem uma ideia bacana, com produtos ou serviços inovadores para abrir um negócio, o Sebrae/MS está aqui para te ajudar a começar, crescer e ter sucesso. Conte com a gente.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário