Casos de Sucesso

O criador de peixes e os especialistas em empreendedorismo

Quando caminhos se cruzam para o surgimento de um pequeno negócio

Por Larissa Moreti e Bruno Navarros


O ano era de 2006. Cleber Busa se formava em Administração de Empresas e, para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), requisito à obtenção do diploma universitário, decidiu estudar a criação e a engorda de tilápias – espécie de peixe de água doce adaptada ao ambiente do Brasil. A partir dali surgia a vontade de empreender nesta área, que só se tornou realidade tempos depois.

Há quatro anos, Cleber e a família compraram um sítio em Itaporã, no interior de Mato Grosso do Sul, cidade onde ele nasceu; e logo começaram a produzir hortaliças. Ao mesmo tempo, retomou a pesquisa sobre o tema de seu TCC. Mas, só depois de o terreno ser quitado que cada membro investiu em uma área na qual pudessem aproveitar os recursos disponíveis no sítio. O pai e o irmão optaram por cuidar da parte de hortaliças e Cleber decidiu se dedicar à piscicultura, com a implantação de poços de criação de tilápias.

Foi em 2014 que um telefonema ajudou de vez o empreendedor a transformar sua paixão em negócio. Era o analista técnico do Sebrae/MS, Marcos Castro, que ministrava aula na universidade em que Cleber se formou e, por meio do coordenador do curso, conheceu sua história e pretensões. Marcos o convidou para um café, momento em que já começaram a colocar as ideias no papel. “Como ele já tinha muita informação, o processo foi rápido”, explica o especialista.

Cleber mostra detalhes de instalações a especialista

Do “Plano de Negócios” à criação do frigorífico

Em fevereiro de 2015 foi criado o CNPJ da empresa Pantanal Pescados, frigorífico de tilápias que atende hoje a municípios da região sul do estado. Nos meses seguintes, Cleber passou pelo Nascer Bem – em que reciclou os conhecimentos adquiridos na faculdade –, viajou ao Paraná para visitar alguns frigoríficos da região e conhecer as particularidades do ramo; finalizou a elaboração do Plano de Negócios e, com o auxílio de mais um especialista do Sebrae, Hitalo Cunha, adequou-se para obter alvarás e licenças, como o selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) que habilita o empreendimento a atender demandas de todo o país e exterior.

Analista técnico do Sebrae em visita ao frigorífico

Além disso, Hitalo auxiliou Cleber na contratação de consultoria – pela instituição de apoio aos pequenos negócios – de identidade visual (para criação de logomarca); e no dia 30 de março deste ano fez uma visita às instalações da empresa que estava em seus primeiros dias de atividades.

No início, apenas Cleber e mais um funcionário trabalhavam no frigorífico. Atualmente, são 13 colaboradores registrados, que seguem os programas de controle e segurança do trabalho. “O negócio está aumentando e eu estou contratando mais pessoas conforme a necessidade”, explica.

Novos mercados e o futuro

A Pantanal Pescados atende hoje a restaurantes e mercados da região da Grande Dourados, que abrange dez municípios: Caarapó, Deodápolis, Douradina, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Itaporã, Maracaju, Rio Brilhante e Vicentina.

Segundo Cleber, a alta demanda e o potencial de mercado farão com que, em breve, a produção de 20 toneladas por mês seja ampliada e o fornecimento expandido a outras localidades por meio do investimento em logística, de forma a garantir um melhor transporte das mercadorias. A capacidade de operação do frigorifico é quatro vezes maior que a praticada atualmente.

Produção atual é de 20 toneladas de pescado por mês

“Recentemente eu tive contato, por exemplo, com mercados do Paraguai”, destaca. O próximo passo, de acordo com ele, é investir em uma fábrica de ração para atender a outros produtores que fornecem pescado ao frigorífico – no total, sete de Mato Grosso do Sul e dois de São Paulo.

Dez anos se passaram desde que a ideia contida em algumas páginas de projeto universitário tornou-se o sonho de Cleber. Desde lá, um simples tanque de tilápias instalado no sítio da família foi o embrião para que um pequeno frigorífico funcionasse no interior de Mato Grosso do Sul. Mas, engana-se quem pensa que acabou por aqui. “Continuarei a contar com o auxílio do Sebrae”, garante.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário