Empreendedorismo

27 abril, 2020 • Empreendedorismo

Orientação, ânimo e muito trabalho como lema para superar a crise

Desde que se mudou de Goiás para Campo Grande, há 4 anos, Luciana Tavares Siqueira Santos não conseguiu trabalhar na sua área de formação, que une psicologia e música. Para não ficar parada, arrumou um emprego como auxiliar administrativa e começou a fazer bolos para complementar a renda. Oferecendo para os colegas de trabalho, amigos e conhecidos, seus bolos caseiros, de pote e de festa começaram a ficar famosos.

Há um ano, Luciana decidiu deixar o emprego fixo para se dedicar exclusivamente aos bolos. Investiu nisso, comprou um forno industrial, mesa de inox, prateleiras, formas e todos os utensílios para trabalhar em casa. No início deste ano, decidiu dar um novo passo: abrir um espaço físico para a Cravo & Canela Bolos e Tortas. Alugou um ponto perto de sua casa, mobiliou, fez toda a mudança e abriu as portas no dia 17 de março. Mas no dia 19 teve que fechá-las por conta da pandemia de coronavírus.

“Trabalhei só dois dias só e tive que fechar as portas. Dá uma frustração, né? Mas continuei fazendo bolo e divulgando pelo WhatsApp, aceitando encomenda, fazendo entrega. Minha preocupação é que, nesse período, eu vendi a mesma quantidade de quando trabalhava em casa, a diferença é que agora eu tenho aluguel para pagar, além das contas de água, luz e gás”, explica.

Entendendo que precisava melhorar o controle financeiro, já que tinha novos gastos, procurou o Sebrae MS e recebeu orientações sobre finanças, além de dicas importantes sobre como melhorar sua rede social para atrair clientes e vender mais.

“Passei para a consultora todos os meus dados de venda, contas, tudo, e ela me mostrou que, apesar das portas fechadas, eu não fiquei um dia sem vender. Quando a gente está em uma situação difícil, tende a focar só no problema, né? Fica com medo, mas a fala dela virou uma chave em mim e eu passei a focar nas soluções. Se as pessoas estão mais tempo em casa, eu posso usar isso a favor do meu negócio”, finaliza.

Um conhecimento, muitas soluções

A vida de Jesiane Alves dos Santos em Caarapó é dividida entre duas empresas, a Preço Leve Móveis, onde é gerente administrativa há 11 anos, e a GFIT Studio Personal, onde é empreendedora em sociedade com a irmã, Geslayne Alves dos Santos.

Quando as cidades vizinhas começaram a divulgar decretos para frear a pandemia de Covid-19, as duas empresas onde Jesiane atua já começaram a sentir mudanças no movimento e ela começou a ter dúvidas.

“Tinha algumas dúvidas relacionadas à prorrogação para pagamento de impostos, se eu poderia pedir a prorrogação dos boletos dos fornecedores, carga horária dos funcionários, essas coisas. Foi então que eu soube da orientação gratuita do Sebrae. Conversar com a consultora foi importante porque ela me passou muita informação, me transmitiu calma e me fez ver que é possível vencer os obstáculos”, conta.

Com a parte administrativa das duas empresas sob sua responsabilidade, Jesiane utilizou os conhecimentos adquiridos para tomar decisões importantes para ambas as empresas, se organizando, planejando e colocando as coisas em ordem, começando pelo que é prioridade no momento.

“A partir da consultoria, entendi que parar não era uma opção, precisávamos nos adequar, cortar gastos, colocar na ponta da caneta tudo que era realmente necessário e o que podia esperar. Isso nos mostrou a real situação. A partir daí, busquei diferenciar nosso atendimento e, com isso, saímos do choque, estamos trabalhando e evoluindo dia a dia”, finaliza.

Se você também é empresário e precisa de suporte para enfrentar esse momento difícil que o país vive, procure o Sebrae Orienta e conte com orientação especializada.

Desde que se mudou de Goiás para Campo Grande, há 4 anos, Luciana Tavares Siqueira Santos não conseguiu trabalhar na sua área de formação, que une psicologia e música. Para não ficar parada, arrumou um emprego como auxiliar administrativa e começou a fazer bolos para complementar a renda. Oferecendo para os colegas de trabalho, amigos e conhecidos, seus bolos caseiros, de pote e de festa começaram a ficar famosos.

Há um ano, Luciana decidiu deixar o emprego fixo para se dedicar exclusivamente aos bolos. Investiu nisso, comprou um forno industrial, mesa de inox, prateleiras, formas e todos os utensílios para trabalhar em casa. No início deste ano, decidiu dar um novo passo: abrir um espaço físico para a Cravo & Canela Bolos e Tortas. Alugou um ponto perto de sua casa, mobiliou, fez toda a mudança e abriu as portas no dia 17 de março. Mas no dia 19 teve que fechá-las por conta da pandemia de coronavírus.

“Trabalhei só dois dias só e tive que fechar as portas. Dá uma frustração, né? Mas continuei fazendo bolo e divulgando pelo WhatsApp, aceitando encomenda, fazendo entrega. Minha preocupação é que, nesse período, eu vendi a mesma quantidade de quando trabalhava em casa, a diferença é que agora eu tenho aluguel para pagar, além das contas de água, luz e gás”, explica.

Entendendo que precisava melhorar o controle financeiro, já que tinha novos gastos, procurou o Sebrae MS e recebeu orientações sobre finanças, além de dicas importantes sobre como melhorar sua rede social para atrair clientes e vender mais.

“Passei para a consultora todos os meus dados de venda, contas, tudo, e ela me mostrou que, apesar das portas fechadas, eu não fiquei um dia sem vender. Quando a gente está em uma situação difícil, tende a focar só no problema, né? Fica com medo, mas a fala dela virou uma chave em mim e eu passei a focar nas soluções. Se as pessoas estão mais tempo em casa, eu posso usar isso a favor do meu negócio”, finaliza.

Um conhecimento, muitas soluções

A vida de Jesiane Alves dos Santos em Caarapó é dividida entre duas empresas, a Preço Leve Móveis, onde é gerente administrativa há 11 anos, e a GFIT Studio Personal, onde é empreendedora em sociedade com a irmã, Geslayne Alves dos Santos.

Quando as cidades vizinhas começaram a divulgar decretos para frear a pandemia de Covid-19, as duas empresas onde Jesiane atua já começaram a sentir mudanças no movimento e ela começou a ter dúvidas.

“Tinha algumas dúvidas relacionadas à prorrogação para pagamento de impostos, se eu poderia pedir a prorrogação dos boletos dos fornecedores, carga horária dos funcionários, essas coisas. Foi então que eu soube da orientação gratuita do Sebrae. Conversar com a consultora foi importante porque ela me passou muita informação, me transmitiu calma e me fez ver que é possível vencer os obstáculos”, conta.

Com a parte administrativa das duas empresas sob sua responsabilidade, Jesiane utilizou os conhecimentos adquiridos para tomar decisões importantes para ambas as empresas, se organizando, planejando e colocando as coisas em ordem, começando pelo que é prioridade no momento.

“A partir da consultoria, entendi que parar não era uma opção, precisávamos nos adequar, cortar gastos, colocar na ponta da caneta tudo que era realmente necessário e o que podia esperar. Isso nos mostrou a real situação. A partir daí, busquei diferenciar nosso atendimento e, com isso, saímos do choque, estamos trabalhando e evoluindo dia a dia”, finaliza.

Se você também é empresário e precisa de suporte para enfrentar esse momento difícil que o país vive, procure o Sebrae Orienta e conte com orientação especializada.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário