Empreendedorismo

03 junho, 2020 • Empreendedorismo

De redes sociais a finanças, empresas do interior driblam crise com orientação do Sebrae

Não importa muito o tamanho da cidade, empreendedores de todos os cantos do país têm sido afetados pelo novo comportamento que se instalou por conta da pandemia de Covid-19. O segredo é não deixar o medo paralisar, e se reinventar para continuar fazendo a empresa resistir e prosperar. Ainda que em um cenário incerto.

No texto de hoje, a gente te conta as histórias de duas empreendedoras do interior de Mato Grosso do Sul que, com ajuda e orientação especializadas do Sebrae MS, têm conseguido dar a volta por cima. Veja só:

Gestão financeira e redes sociais

Atuando desde 2010 com estética e pilates em Ivinhema, a fisioterapeuta Tathiane Sales Cassemiro sentiu fortemente os efeitos da pandemia de Covid-19. A empresário seguiu o decreto da prefeitura e fechou seu estabelecimento por 15 dias, mas quando foi autorizada a retornar às atividades, sentiu uma queda de quase 90% nos atendimentos que realiza na sua empresa, a Cintura Fina.

Em 2019, Tathiane já havia buscado com o Sebrae capacitações sobre empreendedorismo e gestão financeira. Dessa vez, a empresária buscou uma nova ajuda para o Sebrae Orienta. “Além do ajuste financeiro, precisava de um auxílio para engajar nas redes sociais. Depois de algumas horas de vídeo-aula – pelo Sebrae e também uma outra plataforma de curso de profissionais da área de estética – as publicações se simplificaram, faço postagens com mais facilidade e o público está aumentando. Eu só posso agradecer a ajuda do Sebrae nesse momento tão delicado!”, declara Tathiane.

Arrumando a “casa” e investindo em divulgação

Ainda que a administradora de empresas Debora Hubert não tenha uma loja física em Três Lagoas para a Café com Bolo, a empresária preferiu não se acomodar nesse momento de pandemia. Trabalhando com confeitaria desde 2017, Debora faz bolos caseiros sob encomenda e procurou a ajuda do Sebrae Orienta.

“Superou todas as minhas expectativas! Recebi telefonemas de 4 consultores de diferentes áreas, que me deram dicas muito boas, inclusive algumas que já consegui colocar em prática. Me ajudou a regularizar minha documentação do CNPJ, que estava com algumas pendências, me instruiu com relação a empréstimos disponíveis para ampliar meu negócio e referente ao meu público-alvo e concorrência e o principal: me orientou com relação ao meu marketing, a minha divulgação”, comenta.

Como a maioria dos microempreendedores, Debora é sozinha para fazer tudo: anotar os pedidos, fazer as compras, preparar os bolos e fazer as entregas. Ela afirma que sabia da importância da divulgação em redes sociais, mas que não tinha muita prática e não sobrava tempo para aprender. “Além disso, a minha divulgação sempre foi mais no boca a boca. Mas tive acesso a muitos materiais que explicam direitinho como divulgar meus produtos da melhor maneira. Assim tenho usado mais o Instagram, já fiz até promoção com sorteio para o dia das mães. Gostaria de deixar registrada minha gratidão e incentivo para que continuem ajudando os MEIs, tornando a nossa caminhada – que é cheia de obstáculos – mais leve”, finaliza Debora.

Se você também é empresário e precisa de suporte para enfrentar esse momento difícil que o país vive, procure o Sebrae Orienta e conte com orientação especializada.

Não importa muito o tamanho da cidade, empreendedores de todos os cantos do país têm sido afetados pelo novo comportamento que se instalou por conta da pandemia de Covid-19. O segredo é não deixar o medo paralisar, e se reinventar para continuar fazendo a empresa resistir e prosperar. Ainda que em um cenário incerto.

No texto de hoje, a gente te conta as histórias de duas empreendedoras do interior de Mato Grosso do Sul que, com ajuda e orientação especializadas do Sebrae MS, têm conseguido dar a volta por cima. Veja só:

Gestão financeira e redes sociais

Atuando desde 2010 com estética e pilates em Ivinhema, a fisioterapeuta Tathiane Sales Cassemiro sentiu fortemente os efeitos da pandemia de Covid-19. A empresário seguiu o decreto da prefeitura e fechou seu estabelecimento por 15 dias, mas quando foi autorizada a retornar às atividades, sentiu uma queda de quase 90% nos atendimentos que realiza na sua empresa, a Cintura Fina.

Em 2019, Tathiane já havia buscado com o Sebrae capacitações sobre empreendedorismo e gestão financeira. Dessa vez, a empresária buscou uma nova ajuda para o Sebrae Orienta. “Além do ajuste financeiro, precisava de um auxílio para engajar nas redes sociais. Depois de algumas horas de vídeo-aula – pelo Sebrae e também uma outra plataforma de curso de profissionais da área de estética – as publicações se simplificaram, faço postagens com mais facilidade e o público está aumentando. Eu só posso agradecer a ajuda do Sebrae nesse momento tão delicado!”, declara Tathiane.

Arrumando a “casa” e investindo em divulgação

Ainda que a administradora de empresas Debora Hubert não tenha uma loja física em Três Lagoas para a Café com Bolo, a empresária preferiu não se acomodar nesse momento de pandemia. Trabalhando com confeitaria desde 2017, Debora faz bolos caseiros sob encomenda e procurou a ajuda do Sebrae Orienta.

“Superou todas as minhas expectativas! Recebi telefonemas de 4 consultores de diferentes áreas, que me deram dicas muito boas, inclusive algumas que já consegui colocar em prática. Me ajudou a regularizar minha documentação do CNPJ, que estava com algumas pendências, me instruiu com relação a empréstimos disponíveis para ampliar meu negócio e referente ao meu público-alvo e concorrência e o principal: me orientou com relação ao meu marketing, a minha divulgação”, comenta.

Como a maioria dos microempreendedores, Debora é sozinha para fazer tudo: anotar os pedidos, fazer as compras, preparar os bolos e fazer as entregas. Ela afirma que sabia da importância da divulgação em redes sociais, mas que não tinha muita prática e não sobrava tempo para aprender. “Além disso, a minha divulgação sempre foi mais no boca a boca. Mas tive acesso a muitos materiais que explicam direitinho como divulgar meus produtos da melhor maneira. Assim tenho usado mais o Instagram, já fiz até promoção com sorteio para o dia das mães. Gostaria de deixar registrada minha gratidão e incentivo para que continuem ajudando os MEIs, tornando a nossa caminhada – que é cheia de obstáculos – mais leve”, finaliza Debora.

Se você também é empresário e precisa de suporte para enfrentar esse momento difícil que o país vive, procure o Sebrae Orienta e conte com orientação especializada.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário