Casos de Sucesso

13 julho, 2018 • Casos de Sucesso

Pequenas produções, grandes benefícios para o mercado

Toda vez que você olhar para uma mesa farta, repleta de hortaliças, legumes e frutas, saiba que grande parte dessa produção pode ter vindo do trabalho de pequenos produtores.

O último Censo Agropecuário aponta que Mato Grosso do Sul possui cerca de 45 mil estabelecimentos rurais de pequenos produtores, 95% deles estão distribuídos no interior e constituem uma importante parcela da população de cidades pequenas, com menos de 100 mil habitantes.

É o caso do casal Jeremias e Heloísa Curado, da Chácara Santa Cecília, que todas as quartas-feiras trazem sua produção de Rochedinho para vender na Feira de Orgânicos de Campo Grande, na praça do Rádio Clube. Eles produzem hortaliças orgânicas em uma área de pouco mais de 1,5 hectares.

Tudo começou quando a mãe de Jeremias, dona Zenir, percebeu que aquela hortinha no fundo de seu quintal, produzida para consumo da própria família poderia se tornar uma fonte de renda. Passou então, em 2008, a trazer sua produção para vender na Capital. 

Nesse tempo, Jeremias tinha vindo à cidade para fazer faculdade e trabalhar, mas em 2010 perdeu o emprego. Com essa nova realidade, o jovem, que já ajudava a família na produção leiteira em sua chácara, passou a dedicar-se ao plantio de hortaliças, acompanhando a mãe na Feira de Orgânicos. “Eu vi que a atividade tinha potencial, mas precisávamos aumentar a produção e melhorar o atendimento”, conta.

Com a ajuda do Sebrae/MS, muita coisa mudou. Ele conta que a instituição apoiou na conquista do selo de Produto Orgânico do Brasil para suas hortaliças, além de ter colocado à disposição técnicos que auxiliaram na melhoria de suas atividades, cursos, palestras e até mesmo viagens técnicas. “Tudo isso ajudou muito o nosso dia a dia. Além disso, nos colocou em contato com outros agricultores. Essa troca de experiência e a união que surgiu entre nós melhorou nossa atividade”, afirma.

Além da Feira de Orgânicos, às quartas, Jeremias e Heloísa também fazem feira às terças e sextas em duas academias da cidade e, aos sábados, no estacionamento da Prefeitura de Campo Grande.

Apoio e desenvolvimento local

O apoio do Sebrae mudou a vida da família Curado e de muitas outras que baseiam sua produção na agricultura familiar. Marcus Rodrigo de Faria, coordenador de Agronegócios do Sebrae/MS, está já há 10 anos à frente de projetos de melhoria de produção e renda para produtores individuais, grupos produtivos como associações e cooperativas e agroindústrias. 

Ele conta que hoje a instituição oferece três projetos voltados diretamente para atender ao pequeno produtor rural: o Projeto Crescer no Campo Hortifruticultura, o Projeto Pecuária de Corte e Leite e o Projeto Pequenas Agroindústrias, além de outras ações em parceria com instituições do meio rural, governo e municípios que de forma indireta levam as ações do Sebrae para auxílio e apoio no desenvolvimento do setor.

Todos eles trazem diversas orientações aos produtores, como planejamento de produção, legalização da atividade, organização dos produtores em grupos, gestão da atividade e comercialização. “O caminho para o sucesso do pequeno produtor pode estar em trabalhar em grupo, pois somente a partir da organização dos produtores de uma determinado território, podemos levar conceitos de planejamento e gestão e implantar os pilares da comercialização: Volume, Padrão (qualidade) e Frequência”, explica Marcus.

Ele explica ainda que o pequeno produtor tem incentivos para acesso a assistência técnica, não só pelo Sebrae mas também por órgãos como o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural). Além disso, ele tem acesso a crédito com juros e prazos diferenciados e também a canais de comercialização por meio das políticas de compras de alimentos nos Programas de Alimentação Escolar (nas esferas federal, estadual e municipal) e o Programa de Apoio ao Alimento para instituições públicas federais e de assistência social.

Além de poder desfrutar desses incentivos, há ainda a necessidade de o produtor chegar ao varejo local, prática que é incentivada e apoiada pelo Sebrae/MS. “É preciso estabelecer aproximação com o comércio e também com as agroindústrias da comunidade, propor parcerias estratégicas com grupos organizados de produtores locais. Isso possibilita a integração da cadeia produtiva e o seu fortalecimento com reflexos na melhoria da cadeia de valor e diferenciais do mercado, promovendo a circulação de renda localmente e melhorando o nível de vida da comunidade, além de promover a valorização do produto local”, finaliza.

Os interessados em conhecer os projetos do Sebrae/MS para o Agronegócio devem entrar em contato no 0800 570 0800.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário