Empreendedorismo

11 março, 2020 • Empreendedorismo

Bootcamp: imersão que transforma o seu negócio

O termo Bootcamp vem de treinamentos militares de alta intensidade nos Estados Unidos, mas hoje em dia a sua metodologia é utilizada em várias esferas, até no empreendedorismo. Neste contexto, o modelo tem como foco desenvolver as habilidades empreendedoras por meio de uma capacitação rápida e com atividades intensivas, tirando os empresários de sua zona de conforto para que possam mudar sua visão sobre seus negócios.

No post de hoje trazemos histórias de empreendedoras do estado que se desafiaram a encarar a maratona do Bootcamp do Sebrae e saíram do curso ainda mais motivadas a gerir suas empresas com excelência. Vamos lá?

“Foi desesperador de uma forma boa, porque me tirou da zona de conforto”

Esse é um dos sentimentos mais comuns de quem faz o Bootcamp. Afinal, o curso não tem a descrição de “alta intensidade” à toa. Quem disse essa frase foi Patrícia Aparecida, sócia proprietária do Centro de Estética Revittale em Sidrolândia, que participou da capacitação após já ter começado a empreender.

Sua história como empreendedora começa quando Patrícia e uma colega decidem tirar do papel o sonho de ter um negócio próprio. “A gente não tinha experiência nenhuma, nem em administrar negócios, nem de como era o dia a dia de uma clínica. Então estávamos bem cruas nessa questão. Colocamos a cara a tapa e fomos pra frente”, relembra.

Após algum tempo de empresa e aprendendo como empreender na “raça” do dia a dia, uma outra amiga de Patrícia aconselhou que ela fizesse o Bootcamp para aperfeiçoar seus conhecimentos em gestão. “Eu tinha uma experiência de aprender na prática, mas eu queria validar aquilo pra saber se que o que eu estava fazendo estava mais ou menos no rumo certo ou não, ou se eu estava muito fora da casinha”, diz.

Mudança de mentalidade

De acordo com Patrícia, a maioria dos empreendedores se preocupa muito com o lucro da empresa, afinal é preciso que as contas fechem para poder honrar seus compromissos. Porém, o Bootcamp fez uma revolução em sua forma de enxergar o empreender.

“Eu pensava muito em aumentar o meu lucro, mas o curso acabou me mostrando uma forma diferente de conquistar o meu cliente e oferecer o que ele realmente precisava. Se eu soubesse como conquistar, atender às suas necessidades e sanar suas dores, eu não precisaria me preocupar com o final do mês, isso viria como consequência”, afirma.

Dito e feito! Ao aplicar o que aprendeu durante o curso, Patrícia focou sua energia em solucionar as dores dos seus clientes e a oferecer um ambiente calmo, agradável e confiável para que eles voltassem sempre. “As pessoas vêm, mas elas estão sempre em busca de algo a mais. Descobri que não preciso fazer só o meu serviço e posso, ali no momento do meu atendimento, oferecer algo que as cative. Com isso, eu vou fidelizar e não precisar mais me preocupar com o lucro. O lucro virá”, afirma Patrícia.

A esteticista acredita que a experiência no curso foi um de seus melhores investimentos em capacitação. A ferramenta para melhorar a gestão do negócio lhe mostrou que era possível melhorar a empresa e atender melhor seus clientes.

“Eu indico o Bootcamp principalmente para pequenas empresas, porque nós somos tudo: somos o chefe, colocamos a mão na massa, fazemos tudo o que for preciso no nosso negócio. Com o curso podemos gerenciar isso melhor”, finaliza.

O incentivo que faltavaCarol Cosméticos

Já Anna Carolina, advogada por formação, viu uma oportunidade de negócio ao andar pelos bairros mais afastados de Campo Grande e notar que não possuíam as mesmas opções que o centro. Então, decidiu abrir, no ano passado, uma loja de cosméticos no bairro Santo Amaro que pudesse proporcionar à população uma experiência diferenciada.

“A minha loja oferece estacionamento privativo e adaptado para cadeirantes, o que é algo que não se encontra com facilidade no centro da cidade. A profissional que trabalha na minha loja também é maquiadora, não somente uma vendedora. Eu quis trazer todo um diferencial para a região”, afirma.

E fazer o Bootcamp foi o empurrão final para que Anna pudesse executar com segurança a gestão de sua empresa, a Carol Cosméticos. “O que mais me impactou durante a experiência do curso foi a oportunidade que eu tive de ir para as ruas fazer entrevistas. Visitei bairros como o Cophavilla, Aero Rancho, Tijuca e várias outras regiões para realizar enquetes e descobrir o que as pessoas realmente necessitavam”.

O treinamento intensivo, entretanto, não foi a primeira experiência de Anna. Antes do Bootcamp a empresária participou do Empretec e pôde aprender sobre plano de negócios e gestão, o que já lhe deu muita bagagem, mas ainda faltava algo. “Empreender é algo muito complexo, ainda mais em um país onde se enfrenta diversos problemas burocráticos nessa área. O Bootcamp foi a cereja do bolo, uma dose a mais de coragem para abrir minha própria empresa”, finaliza.

Quer saber o que o Bootcamp pode fazer por você e pela sua empresa? Clique para acessar e saber mais!

O termo Bootcamp vem de treinamentos militares de alta intensidade nos Estados Unidos, mas hoje em dia a sua metodologia é utilizada em várias esferas, até no empreendedorismo. Neste contexto, o modelo tem como foco desenvolver as habilidades empreendedoras por meio de uma capacitação rápida e com atividades intensivas, tirando os empresários de sua zona de conforto para que possam mudar sua visão sobre seus negócios.

No post de hoje trazemos histórias de empreendedoras do estado que se desafiaram a encarar a maratona do Bootcamp do Sebrae e saíram do curso ainda mais motivadas a gerir suas empresas com excelência. Vamos lá?

“Foi desesperador de uma forma boa, porque me tirou da zona de conforto”

Esse é um dos sentimentos mais comuns de quem faz o Bootcamp. Afinal, o curso não tem a descrição de “alta intensidade” à toa. Quem disse essa frase foi Patrícia Aparecida, sócia proprietária do Centro de Estética Revittale em Sidrolândia, que participou da capacitação após já ter começado a empreender.

Sua história como empreendedora começa quando Patrícia e uma colega decidem tirar do papel o sonho de ter um negócio próprio. “A gente não tinha experiência nenhuma, nem em administrar negócios, nem de como era o dia a dia de uma clínica. Então estávamos bem cruas nessa questão. Colocamos a cara a tapa e fomos pra frente”, relembra.

Após algum tempo de empresa e aprendendo como empreender na “raça” do dia a dia, uma outra amiga de Patrícia aconselhou que ela fizesse o Bootcamp para aperfeiçoar seus conhecimentos em gestão. “Eu tinha uma experiência de aprender na prática, mas eu queria validar aquilo pra saber se que o que eu estava fazendo estava mais ou menos no rumo certo ou não, ou se eu estava muito fora da casinha”, diz.

Mudança de mentalidade

De acordo com Patrícia, a maioria dos empreendedores se preocupa muito com o lucro da empresa, afinal é preciso que as contas fechem para poder honrar seus compromissos. Porém, o Bootcamp fez uma revolução em sua forma de enxergar o empreender.

“Eu pensava muito em aumentar o meu lucro, mas o curso acabou me mostrando uma forma diferente de conquistar o meu cliente e oferecer o que ele realmente precisava. Se eu soubesse como conquistar, atender às suas necessidades e sanar suas dores, eu não precisaria me preocupar com o final do mês, isso viria como consequência”, afirma.

Dito e feito! Ao aplicar o que aprendeu durante o curso, Patrícia focou sua energia em solucionar as dores dos seus clientes e a oferecer um ambiente calmo, agradável e confiável para que eles voltassem sempre. “As pessoas vêm, mas elas estão sempre em busca de algo a mais. Descobri que não preciso fazer só o meu serviço e posso, ali no momento do meu atendimento, oferecer algo que as cative. Com isso, eu vou fidelizar e não precisar mais me preocupar com o lucro. O lucro virá”, afirma Patrícia.

A esteticista acredita que a experiência no curso foi um de seus melhores investimentos em capacitação. A ferramenta para melhorar a gestão do negócio lhe mostrou que era possível melhorar a empresa e atender melhor seus clientes.

“Eu indico o Bootcamp principalmente para pequenas empresas, porque nós somos tudo: somos o chefe, colocamos a mão na massa, fazemos tudo o que for preciso no nosso negócio. Com o curso podemos gerenciar isso melhor”, finaliza.

O incentivo que faltavaCarol Cosméticos

Já Anna Carolina, advogada por formação, viu uma oportunidade de negócio ao andar pelos bairros mais afastados de Campo Grande e notar que não possuíam as mesmas opções que o centro. Então, decidiu abrir, no ano passado, uma loja de cosméticos no bairro Santo Amaro que pudesse proporcionar à população uma experiência diferenciada.

“A minha loja oferece estacionamento privativo e adaptado para cadeirantes, o que é algo que não se encontra com facilidade no centro da cidade. A profissional que trabalha na minha loja também é maquiadora, não somente uma vendedora. Eu quis trazer todo um diferencial para a região”, afirma.

E fazer o Bootcamp foi o empurrão final para que Anna pudesse executar com segurança a gestão de sua empresa, a Carol Cosméticos. “O que mais me impactou durante a experiência do curso foi a oportunidade que eu tive de ir para as ruas fazer entrevistas. Visitei bairros como o Cophavilla, Aero Rancho, Tijuca e várias outras regiões para realizar enquetes e descobrir o que as pessoas realmente necessitavam”.

O treinamento intensivo, entretanto, não foi a primeira experiência de Anna. Antes do Bootcamp a empresária participou do Empretec e pôde aprender sobre plano de negócios e gestão, o que já lhe deu muita bagagem, mas ainda faltava algo. “Empreender é algo muito complexo, ainda mais em um país onde se enfrenta diversos problemas burocráticos nessa área. O Bootcamp foi a cereja do bolo, uma dose a mais de coragem para abrir minha própria empresa”, finaliza.

Quer saber o que o Bootcamp pode fazer por você e pela sua empresa? Clique para acessar e saber mais!


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário