Empreendedorismo

09 setembro, 2020 • Empreendedorismo

Dicas de empreendedorismo: erros comuns dos iniciantes

Tornar-se empreendedor no Brasil é uma atividade cada vez mais comum, mas isso não quer dizer que ela tenha se tornado mais simples. Os empreendedores enfrentam desafios todos os dias e cometer alguns deslizes é comum.

Para complementar nossas dicas de empreendedorismo aqui no blog, conversamos com o analista técnico do Sebrae Carlos Henrique Rodrigues de Oliveira sobre os principais erros que os empreendedores iniciantes cometem e o que fazer para que você não caia nas mesmas “armadilhas”. Vamos lá?!

Os principais erros dos empreendedores de primeira viagem

Carlos Henrique explica que, primeiramente, é fundamental pensar, idealizar e acreditar no sonho de empreender. Posteriormente, o analista destaca a importância de analisar os dois principais objetivos que levam alguém a empreender, necessidade ou oportunidade, para pontuar os principais erros que podem ser cometidos.

“Tudo começou por uma questão de oportunidade ou necessidade? Se sua resposta foi por necessidade, já apresenta um ponto de atenção. A necessidade pode fazer com que o empreendedor pule alguns passos na elaboração e planejamento de sua ideia. Essa história pode gerar alguns entraves e até inviabilizar sua empresa. Já no caso de empreender por oportunidade, a intenção é não ter que pular passos. Apesar de parecer algo óbvio, ainda vivenciamos essa experiência que permeia nas ações de quem quer empreender.”, explica.

Outra questão problemática é o modelo mental dos empreendedores. “Como parte de atendimentos que realizo aqui no Sebrae, encontro pessoas já trazendo um cenário em que se tem a solução. Não está errado, mas o ponto de questionamento aqui é: você pensou em tudo sozinho ou foi conversar com as pessoas que quer conquistar (seus futuros clientes, no caso) para saber deles o que eles querem e precisam/identificam como oportunidade?”, questiona.

De acordo com Carlos essa “adivinhação” é algo comum entre os empreendedores de primeira viagem, mas deve-se sempre validar esse tipo de informação com o público-alvo que deseja atingir com a sua empresa.

E o terceiro erro apontado por Carlos é o desconhecimento sobre licenças e legislações que são importantes para exercer a atividade pretendida pelo empreendedor. “E não fique pensando somente nas atividades ‘clássicas’, como alimentação ou área da beleza, existem situações que uma loja pode ter que buscar licenças que você desconheça. Isso pode ocorrer por conta do Plano Diretor do seu município, onde fica determinado, por exemplo, que tipo de atividade pode ser instalada na cidade”, explica.

O analista do Sebrae esclarece que antes de comprar, alugar ou reformar um imóvel para instalar a empresa, é importante verificar se o local pode legalmente abrigar a atividade que você pretende exercer. “Conhecer e pesquisar as leis do seu município se faz importante e é um capítulo que acaba sempre ficando de lado ou que o empreendedor entende que essa é uma incumbência de um profissional contábil, e este não é o procedimento mais assertivo”, diz Carlos.

Dicas de empreendedorismo: O que fazer para não errar com a sua empresa?

Carlos Henrique acredita que um bom planejamento e o levantamento de expectativas com o público-alvo da empresa sejam os dois aspectos principais para evitar errar logo de cara.

“Uma boa alternativa é buscar algum colega que já é empresário e conversar francamente com ele para entender o dia a dia de ser dono de um negócio. Não precisa ser a mesma atividade que você pretende atuar, mas busque assimilar sua experiência para apoiar suas decisões, afinal, ele já está nesse caminho antes de você e conhece a realidade”, aconselha.

Carlos também destaca que correr riscos com um empreendimento é necessário e natural, e mesmo tendo dados e informações, eles não irão te garantir nada nem dizer qual o melhor caminho a seguir, pois são apenas uma parte da jornada.

“Não ignore o conhecimento, mas uma boa dose de inovação e criatividade pode ser bem interessante. Nada de ‘achismos’, tudo bem?! Tome decisões baseadas em experiências e riscos calculados. Planeje, planeje e planeje! Busque algumas experiências que o seu público-alvo está dizendo que precisa. Não tenha medo, vá a campo, pesquise, converse e entenda o cenário e as pessoas”, finaliza

Por onde começar?

E se caso ainda restarem dúvidas ou algum medo de investir no seu negócio, existem vários treinamentos do Sebrae que trazem conceitos e experiências reais para a construção do seu modelo de negócios.

As ferramentas digitais do Radar de Oportunidades e o Simulador de Negócios, por exemplo, te ajudam a obter informações de empresas e atividades nos bairros, além de te ajudar a coletar dados importantes e simular situações – investimentos, materiais e custos da sua empresa.

Além disso, se você já é empresário, o Sebrae tem cursos e consultorias para te apoiar. Participe de eventos e caravanas em outros estados para ampliar sua visão de negócio.

Ficou interessado?!  Acesse nosso portal e saiba mais. Você também pode receber um atendimento presencial agendado (em Campo Grande/MS) em nossa sede que fica na Av. Mato Grosso, 1661. E se preferir entre em contato com nossa Central de Atendimento pelo 0800 570 0800, e boa jornada!

Tornar-se empreendedor no Brasil é uma atividade cada vez mais comum, mas isso não quer dizer que ela tenha se tornado mais simples. Os empreendedores enfrentam desafios todos os dias e cometer alguns deslizes é comum.

Para complementar nossas dicas de empreendedorismo aqui no blog, conversamos com o analista técnico do Sebrae Carlos Henrique Rodrigues de Oliveira sobre os principais erros que os empreendedores iniciantes cometem e o que fazer para que você não caia nas mesmas “armadilhas”. Vamos lá?!

Os principais erros dos empreendedores de primeira viagem

Carlos Henrique explica que, primeiramente, é fundamental pensar, idealizar e acreditar no sonho de empreender. Posteriormente, o analista destaca a importância de analisar os dois principais objetivos que levam alguém a empreender, necessidade ou oportunidade, para pontuar os principais erros que podem ser cometidos.

“Tudo começou por uma questão de oportunidade ou necessidade? Se sua resposta foi por necessidade, já apresenta um ponto de atenção. A necessidade pode fazer com que o empreendedor pule alguns passos na elaboração e planejamento de sua ideia. Essa história pode gerar alguns entraves e até inviabilizar sua empresa. Já no caso de empreender por oportunidade, a intenção é não ter que pular passos. Apesar de parecer algo óbvio, ainda vivenciamos essa experiência que permeia nas ações de quem quer empreender.”, explica.

Outra questão problemática é o modelo mental dos empreendedores. “Como parte de atendimentos que realizo aqui no Sebrae, encontro pessoas já trazendo um cenário em que se tem a solução. Não está errado, mas o ponto de questionamento aqui é: você pensou em tudo sozinho ou foi conversar com as pessoas que quer conquistar (seus futuros clientes, no caso) para saber deles o que eles querem e precisam/identificam como oportunidade?”, questiona.

De acordo com Carlos essa “adivinhação” é algo comum entre os empreendedores de primeira viagem, mas deve-se sempre validar esse tipo de informação com o público-alvo que deseja atingir com a sua empresa.

E o terceiro erro apontado por Carlos é o desconhecimento sobre licenças e legislações que são importantes para exercer a atividade pretendida pelo empreendedor. “E não fique pensando somente nas atividades ‘clássicas’, como alimentação ou área da beleza, existem situações que uma loja pode ter que buscar licenças que você desconheça. Isso pode ocorrer por conta do Plano Diretor do seu município, onde fica determinado, por exemplo, que tipo de atividade pode ser instalada na cidade”, explica.

O analista do Sebrae esclarece que antes de comprar, alugar ou reformar um imóvel para instalar a empresa, é importante verificar se o local pode legalmente abrigar a atividade que você pretende exercer. “Conhecer e pesquisar as leis do seu município se faz importante e é um capítulo que acaba sempre ficando de lado ou que o empreendedor entende que essa é uma incumbência de um profissional contábil, e este não é o procedimento mais assertivo”, diz Carlos.

Dicas de empreendedorismo: O que fazer para não errar com a sua empresa?

Carlos Henrique acredita que um bom planejamento e o levantamento de expectativas com o público-alvo da empresa sejam os dois aspectos principais para evitar errar logo de cara.

“Uma boa alternativa é buscar algum colega que já é empresário e conversar francamente com ele para entender o dia a dia de ser dono de um negócio. Não precisa ser a mesma atividade que você pretende atuar, mas busque assimilar sua experiência para apoiar suas decisões, afinal, ele já está nesse caminho antes de você e conhece a realidade”, aconselha.

Carlos também destaca que correr riscos com um empreendimento é necessário e natural, e mesmo tendo dados e informações, eles não irão te garantir nada nem dizer qual o melhor caminho a seguir, pois são apenas uma parte da jornada.

“Não ignore o conhecimento, mas uma boa dose de inovação e criatividade pode ser bem interessante. Nada de ‘achismos’, tudo bem?! Tome decisões baseadas em experiências e riscos calculados. Planeje, planeje e planeje! Busque algumas experiências que o seu público-alvo está dizendo que precisa. Não tenha medo, vá a campo, pesquise, converse e entenda o cenário e as pessoas”, finaliza

Por onde começar?

E se caso ainda restarem dúvidas ou algum medo de investir no seu negócio, existem vários treinamentos do Sebrae que trazem conceitos e experiências reais para a construção do seu modelo de negócios.

As ferramentas digitais do Radar de Oportunidades e o Simulador de Negócios, por exemplo, te ajudam a obter informações de empresas e atividades nos bairros, além de te ajudar a coletar dados importantes e simular situações – investimentos, materiais e custos da sua empresa.

Além disso, se você já é empresário, o Sebrae tem cursos e consultorias para te apoiar. Participe de eventos e caravanas em outros estados para ampliar sua visão de negócio.

Ficou interessado?!  Acesse nosso portal e saiba mais. Você também pode receber um atendimento presencial agendado (em Campo Grande/MS) em nossa sede que fica na Av. Mato Grosso, 1661. E se preferir entre em contato com nossa Central de Atendimento pelo 0800 570 0800, e boa jornada!


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário