Outros

27 fevereiro, 2020 • Outros

Como reformular o planejamento estratégico da minha empresa?

O planejamento estratégico auxilia empreendedores a pensarem a longo prazo na sua empresa, desde sua missão, visão, objetivos, metas, criação de planos de ação, até o acompanhamento do que está sendo feito. Mas, mais importante do que isso, é sempre revisar e refazer tal planejamento de tempos em tempos.

O mais indicado é que as empresas tenham um planejamento anual, porque o mundo está mudando constantemente, por conta das novas tecnologias que surgem e, com isso, o comportamento dos consumidores também muda. O que quer dizer que, para sobreviver no mercado, a sua empresa precisa se adequar aos novos cenários que surgem. 

No entanto, antes de sair reformulando seu planejamento estratégico, você precisa se atentar ao propósito da sua empresa e descobrir o que seus clientes querem, para então readequar suas estratégias alinhadas às novas ideias que surgirão.

Como achar o propósito da minha empresa?

Uma estratégia a longo prazo precisa ter um propósito forte. Assim desperta um motivo tangível para aqueles que trabalham na empresa, influenciando nas decisões e tarefas executadas. Mas você já descobriu qual é o propósito do seu negócio?

Muitos fazem confusão com os termos missão, visão, valores e propósito, ainda que possuam significados totalmente diferentes. Enquanto a primeira descreve o seu negócio, a segunda indica onde você estará daqui alguns anos. Já os valores descrevem a cultura organizacional e o propósito é o que vai inspirar e ser motor para inovação.

Ter um motivo para se orgulhar e acreditar que o suor e o esforço de um trabalho duro terá impacto em algum lugar do mundo. Essa é a definição de propósito, o que inspira empreendedores e funcionários a buscarem força e determinação para acordarem e darem o seu melhor no trabalho.

Nesse sentido, se você ainda não encontrou o propósito para a sua empresa, responda às seguintes perguntas:

  1. Qual o maior objetivo da sua empresa?
  2. Para o que ela serve ou tem vocação para servir?
  3. Qual problema do mundo que a sua organização possui potencial para resolver?
  4. O que você quer para o futuro? E como sua empresa pode contribuir para isso?

Uma dica é pedir que familiares, amigos e seus próprios funcionários respondam também, para que você possa comparar com as suas respostas e assim definir um propósito certeiro, capaz de mobilizar pessoas.

O seu propósito deve ser uma frase de impacto e memorável, para que seja compartilhado por todos, como se fosse um compromisso moral. Com isso, fica mais fácil de motivar quem trabalha para você e serve até de inspiração para os seus consumidores. Assim o seu lucro, bem como o seu crescimento no mercado, vêm de forma natural.

Entenda as dores dos seus clientes

Um bom propósito, como você pôde perceber, é pautado pelas dores dos clientes. Isso porque o principal combustível de compra, seja por um produto ou serviço, é para resolver algum problema. Geralmente, as pessoas não sabem que estão precisando de uma solução. E é aí que a sua empresa entra na jogada.

Por isso a melhor estratégia para você adotar é identificar o que seus potenciais clientes precisam e posicionar a sua empresa como a principal solução. Para isso, você vai precisar pesquisar informações do mercado, preparar um plano de abordagem e estabelecer um diálogo com os seus clientes.

Pesquisando informações do mercado

Analisar a concorrência é uma arma poderosa para embasar o que você pode oferecer de diferente e manter o mercado acirrado. Identifique os clientes das outras empresas e veja o cenário local. A economia onde você está atuando está em bom momento? E o contexto do país está favorável?

Fazendo um panorama de tudo isso, você consegue ter alguns insights do que pode ou não fazer e se arriscar em novas estratégias.

Preparando um plano de abordagem

Saber o quê e como perguntar para o seu cliente para entendê-lo melhor é a peça-chave para você vender mais. Nesse sentido, faça perguntas para entender a dor do seu consumidor.

Quando você tiver a oportunidade de abordar alguém na sua empresa, faça perguntas amplas que possibilitem respostas embasadas, com opiniões e comentários, para que você possa identificar qual o problema que eles estão enfrentando no momento e o que a sua empresa pode fazer a respeito. 

Mas leve em consideração se o problema do seu cliente pode inibir o crescimento da sua empresa, se o custo será muito alto e como você se sente em não resolver tal questão levantada por eles.

Remodelando o planejamento estratégico da sua empresa

Agora que você já alinhou o propósito do seu negócio e tomou as dores atuais dos seus clientes, é hora de reformular o seu planejamento estratégico. Como falamos no início, em uma sociedade totalmente conectada, as empresas têm necessidade de se reinventar para permanecer no mercado. Para isso, você precisa recriar o seu modelo de negócios.

Aprimorar, adaptar e atualizar tudo aquilo que você acha importante para que novas estratégias de criação, entrega e captura de valor para os clientes sejam feitas. Esse processo deve ser constante na vida de um empreendedor, que deve enfrentar desafios para encontrar novas alternativas e fazer com que o negócio continue tendo sucesso.

Como enxergar novas oportunidades de negócios?

O primeiro passo é saber o que está acontecendo a sua volta. No mundo, com as pessoas, no mercado global e local, além de saber o que se passa com você. No que você acredita, no que faz sentido para você querer continuar a empreender e tornar o mundo melhor? 

Fazendo essa análise do todo, pesquisando, lendo livros, buscando referência, visitando lugares novos, vivendo novas experiências e observando coisas do cotidiano, novas ideias irão surgir e oportunidades serão percebidas.

Com o faro mais aguçado, você vai começar a olhar aquilo que já está acostumado no seu nicho de mercado, só que com perspectivas diferentes. E aproveite a oportunidade de procurar por setores que você tem pouca familiaridade. Geralmente, quem está olhando de fora, pode ter ideias não percebidas por aqueles que estão atuando incansavelmente “do lado de dentro”.

E assim, naturalmente, você vai querer mudar o seu negócio para melhor, ou até mesmo quem sabe abrir outro tipo de negócio. E a partir disso, você deve dar os primeiros passos para tirar do plano das ideias e colocá-los no plano real.

Independentemente das suas ideias, vale lembrar que um negócio não pode ser pensado em curto prazo. Ou seja, pense: no que as pessoas vão precisar daqui 5, 10 anos? E como minha empresa poderia ajudar no dia a dia delas? 

E antes de assumir riscos, invista no planejamento estratégico, para que o seu negócio tenha sucesso.

O planejamento estratégico auxilia empreendedores a pensarem a longo prazo na sua empresa, desde sua missão, visão, objetivos, metas, criação de planos de ação, até o acompanhamento do que está sendo feito. Mas, mais importante do que isso, é sempre revisar e refazer tal planejamento de tempos em tempos.

O mais indicado é que as empresas tenham um planejamento anual, porque o mundo está mudando constantemente, por conta das novas tecnologias que surgem e, com isso, o comportamento dos consumidores também muda. O que quer dizer que, para sobreviver no mercado, a sua empresa precisa se adequar aos novos cenários que surgem. 

No entanto, antes de sair reformulando seu planejamento estratégico, você precisa se atentar ao propósito da sua empresa e descobrir o que seus clientes querem, para então readequar suas estratégias alinhadas às novas ideias que surgirão.

Como achar o propósito da minha empresa?

Uma estratégia a longo prazo precisa ter um propósito forte. Assim desperta um motivo tangível para aqueles que trabalham na empresa, influenciando nas decisões e tarefas executadas. Mas você já descobriu qual é o propósito do seu negócio?

Muitos fazem confusão com os termos missão, visão, valores e propósito, ainda que possuam significados totalmente diferentes. Enquanto a primeira descreve o seu negócio, a segunda indica onde você estará daqui alguns anos. Já os valores descrevem a cultura organizacional e o propósito é o que vai inspirar e ser motor para inovação.

Ter um motivo para se orgulhar e acreditar que o suor e o esforço de um trabalho duro terá impacto em algum lugar do mundo. Essa é a definição de propósito, o que inspira empreendedores e funcionários a buscarem força e determinação para acordarem e darem o seu melhor no trabalho.

Nesse sentido, se você ainda não encontrou o propósito para a sua empresa, responda às seguintes perguntas:

  1. Qual o maior objetivo da sua empresa?
  2. Para o que ela serve ou tem vocação para servir?
  3. Qual problema do mundo que a sua organização possui potencial para resolver?
  4. O que você quer para o futuro? E como sua empresa pode contribuir para isso?

Uma dica é pedir que familiares, amigos e seus próprios funcionários respondam também, para que você possa comparar com as suas respostas e assim definir um propósito certeiro, capaz de mobilizar pessoas.

O seu propósito deve ser uma frase de impacto e memorável, para que seja compartilhado por todos, como se fosse um compromisso moral. Com isso, fica mais fácil de motivar quem trabalha para você e serve até de inspiração para os seus consumidores. Assim o seu lucro, bem como o seu crescimento no mercado, vêm de forma natural.

Entenda as dores dos seus clientes

Um bom propósito, como você pôde perceber, é pautado pelas dores dos clientes. Isso porque o principal combustível de compra, seja por um produto ou serviço, é para resolver algum problema. Geralmente, as pessoas não sabem que estão precisando de uma solução. E é aí que a sua empresa entra na jogada.

Por isso a melhor estratégia para você adotar é identificar o que seus potenciais clientes precisam e posicionar a sua empresa como a principal solução. Para isso, você vai precisar pesquisar informações do mercado, preparar um plano de abordagem e estabelecer um diálogo com os seus clientes.

Pesquisando informações do mercado

Analisar a concorrência é uma arma poderosa para embasar o que você pode oferecer de diferente e manter o mercado acirrado. Identifique os clientes das outras empresas e veja o cenário local. A economia onde você está atuando está em bom momento? E o contexto do país está favorável?

Fazendo um panorama de tudo isso, você consegue ter alguns insights do que pode ou não fazer e se arriscar em novas estratégias.

Preparando um plano de abordagem

Saber o quê e como perguntar para o seu cliente para entendê-lo melhor é a peça-chave para você vender mais. Nesse sentido, faça perguntas para entender a dor do seu consumidor.

Quando você tiver a oportunidade de abordar alguém na sua empresa, faça perguntas amplas que possibilitem respostas embasadas, com opiniões e comentários, para que você possa identificar qual o problema que eles estão enfrentando no momento e o que a sua empresa pode fazer a respeito. 

Mas leve em consideração se o problema do seu cliente pode inibir o crescimento da sua empresa, se o custo será muito alto e como você se sente em não resolver tal questão levantada por eles.

Remodelando o planejamento estratégico da sua empresa

Agora que você já alinhou o propósito do seu negócio e tomou as dores atuais dos seus clientes, é hora de reformular o seu planejamento estratégico. Como falamos no início, em uma sociedade totalmente conectada, as empresas têm necessidade de se reinventar para permanecer no mercado. Para isso, você precisa recriar o seu modelo de negócios.

Aprimorar, adaptar e atualizar tudo aquilo que você acha importante para que novas estratégias de criação, entrega e captura de valor para os clientes sejam feitas. Esse processo deve ser constante na vida de um empreendedor, que deve enfrentar desafios para encontrar novas alternativas e fazer com que o negócio continue tendo sucesso.

Como enxergar novas oportunidades de negócios?

O primeiro passo é saber o que está acontecendo a sua volta. No mundo, com as pessoas, no mercado global e local, além de saber o que se passa com você. No que você acredita, no que faz sentido para você querer continuar a empreender e tornar o mundo melhor? 

Fazendo essa análise do todo, pesquisando, lendo livros, buscando referência, visitando lugares novos, vivendo novas experiências e observando coisas do cotidiano, novas ideias irão surgir e oportunidades serão percebidas.

Com o faro mais aguçado, você vai começar a olhar aquilo que já está acostumado no seu nicho de mercado, só que com perspectivas diferentes. E aproveite a oportunidade de procurar por setores que você tem pouca familiaridade. Geralmente, quem está olhando de fora, pode ter ideias não percebidas por aqueles que estão atuando incansavelmente “do lado de dentro”.

E assim, naturalmente, você vai querer mudar o seu negócio para melhor, ou até mesmo quem sabe abrir outro tipo de negócio. E a partir disso, você deve dar os primeiros passos para tirar do plano das ideias e colocá-los no plano real.

Independentemente das suas ideias, vale lembrar que um negócio não pode ser pensado em curto prazo. Ou seja, pense: no que as pessoas vão precisar daqui 5, 10 anos? E como minha empresa poderia ajudar no dia a dia delas? 

E antes de assumir riscos, invista no planejamento estratégico, para que o seu negócio tenha sucesso.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário