Casos de Sucesso

03 abril, 2020 • Casos de Sucesso

Especial Mulheres: a trajetória de Fabrina Flores como doula e fisioterapeuta pélvica de sucesso

O parto é um dos momentos mais marcantes na vida de uma mãe, o primeiro contato com o filho é algo que impacta a vida de ambos para sempre. Por isso, nessa hora mágica, muitas mulheres têm optado pela presença de uma doula. 

As profissionais são responsáveis por acompanhar desde a gestação até o pós-parto, dando suporte emocional e oferecendo informações sobre métodos que podem ser utilizados, violência obstétrica e vários outros tópicos, transmitindo segurança à mãe e toda a família envolvida. 

Neste post do nosso Especial Mulheres, Fabrina Flores conta um pouco de sua história como empreendedora, doula e fisioterapeuta pélvica, além de sua experiência no Programa Mulher de Negócios.

Visionária e pioneira 

Formada em fisioterapia com especialização em fisioterapia dermatofuncional e fisioterapia pélvica uroginecológica, Fabrina Flores é conhecida por seu trabalho como doula. Ativa no Instagram, Fabrina compartilha seu conhecimento e divulga todas atividades que oferece no estúdio montado em sua casa. 

“Eu parei de divulgar a doulagem ano passado, mas mesmo assim ainda tenho umas 3 ou 4 gestantes para acompanhar no parto, mas esse não é mais o meu foco. Eu quero mesmo é trabalhar com fisioterapia pélvica, obstétrica e preparação de gestantes para o parto, pós-parto, incontinência urinária, mulheres com vaginismo, endometriose, dor pélvica e mulheres na menopausa, esse é o meu foco e o meu negócio hoje em dia”, conta. 

Atuar nessa nova área, deixando de lado o trabalho como doula, foi um pouco complicado de início. De acordo com Fabrina, a área é pouco conhecida e as pessoas não entendem muito do que se trata. Porém, usando a força no Instagram, a fisioterapeuta conseguiu reverter a situação. 

“Quando terminei a minha pós, também comecei a jogar nos stories, a divulgar no meu feed. Aí as pessoas em Campo Grande começaram a conhecer e entender melhor isso, e está gerando uma repercussão muito boa! Outras fisios estão começando a divulgar e aparecer também, então foi um espaço que eu abri muito importante no mercado de Campo Grande”, conta. 

O divisor de águas 

Fabrina ficou sabendo do Programa Mulheres de Negócios atuando como doula de uma gestante funcionária do Sebrae MS, fez a inscrição e foi selecionada. A sua principal dor era o lado financeiro da empresa, não saber calcular seu preço nem fazer o controle de caixa.  

“Comecei a fazer uma coisa que eu não fazia, que é anotar tudo que entra e tudo que eu gasto. Antes não tinha uma conta bancária para controlar o que eu gastava e o que tinha de lucro, e as meninas do Sebrae me orientaram a abrir uma para ter esse controle, anotar o que de supérfluo, o que entra na semana ou no mês” comenta. 

A fisoterapeuta confessa que ainda não está 100% segura sobre os números, mas que já sente uma melhora visível ao conseguir pensar em novas formas de cobrar pelas sessões, como, por exemplo, a venda de pacotes com valor possível de ser parcelado. 

“Fiquei mais responsável, vi que precisava – e ainda preciso -, fazer algumas coisas como me regularizar na Prefeitura e pagar o que precisa ser pago. Mas acredito que eu me empoderei mais, criei mais responsabilidade mesmo, sabe?!”, confessa.

Quer começar a dar forma ao seu sonho?!

O principal conselho de Fabrina é a respeito das redes sociais, principalmente o Instagram, que é a sua principal fonte de captação de clientes. “É importante entender bem de redes sociais e aparecer nelas, porque pessoas conectam com pessoas. Então você tem que aparecer, tem que perder a vergonha. E abrir o CNPJ, pagar as coisas certinho, para ter o nome limpo e tudo mais. Ah, e amar o que faz, para não ser um ‘trabalho’ e sim um prazer”, finaliza.

O parto é um dos momentos mais marcantes na vida de uma mãe, o primeiro contato com o filho é algo que impacta a vida de ambos para sempre. Por isso, nessa hora mágica, muitas mulheres têm optado pela presença de uma doula. 

As profissionais são responsáveis por acompanhar desde a gestação até o pós-parto, dando suporte emocional e oferecendo informações sobre métodos que podem ser utilizados, violência obstétrica e vários outros tópicos, transmitindo segurança à mãe e toda a família envolvida. 

Neste post do nosso Especial Mulheres, Fabrina Flores conta um pouco de sua história como empreendedora, doula e fisioterapeuta pélvica, além de sua experiência no Programa Mulher de Negócios.

Visionária e pioneira 

Formada em fisioterapia com especialização em fisioterapia dermatofuncional e fisioterapia pélvica uroginecológica, Fabrina Flores é conhecida por seu trabalho como doula. Ativa no Instagram, Fabrina compartilha seu conhecimento e divulga todas atividades que oferece no estúdio montado em sua casa. 

“Eu parei de divulgar a doulagem ano passado, mas mesmo assim ainda tenho umas 3 ou 4 gestantes para acompanhar no parto, mas esse não é mais o meu foco. Eu quero mesmo é trabalhar com fisioterapia pélvica, obstétrica e preparação de gestantes para o parto, pós-parto, incontinência urinária, mulheres com vaginismo, endometriose, dor pélvica e mulheres na menopausa, esse é o meu foco e o meu negócio hoje em dia”, conta. 

Atuar nessa nova área, deixando de lado o trabalho como doula, foi um pouco complicado de início. De acordo com Fabrina, a área é pouco conhecida e as pessoas não entendem muito do que se trata. Porém, usando a força no Instagram, a fisioterapeuta conseguiu reverter a situação. 

“Quando terminei a minha pós, também comecei a jogar nos stories, a divulgar no meu feed. Aí as pessoas em Campo Grande começaram a conhecer e entender melhor isso, e está gerando uma repercussão muito boa! Outras fisios estão começando a divulgar e aparecer também, então foi um espaço que eu abri muito importante no mercado de Campo Grande”, conta. 

O divisor de águas 

Fabrina ficou sabendo do Programa Mulheres de Negócios atuando como doula de uma gestante funcionária do Sebrae MS, fez a inscrição e foi selecionada. A sua principal dor era o lado financeiro da empresa, não saber calcular seu preço nem fazer o controle de caixa.  

“Comecei a fazer uma coisa que eu não fazia, que é anotar tudo que entra e tudo que eu gasto. Antes não tinha uma conta bancária para controlar o que eu gastava e o que tinha de lucro, e as meninas do Sebrae me orientaram a abrir uma para ter esse controle, anotar o que de supérfluo, o que entra na semana ou no mês” comenta. 

A fisoterapeuta confessa que ainda não está 100% segura sobre os números, mas que já sente uma melhora visível ao conseguir pensar em novas formas de cobrar pelas sessões, como, por exemplo, a venda de pacotes com valor possível de ser parcelado. 

“Fiquei mais responsável, vi que precisava – e ainda preciso -, fazer algumas coisas como me regularizar na Prefeitura e pagar o que precisa ser pago. Mas acredito que eu me empoderei mais, criei mais responsabilidade mesmo, sabe?!”, confessa.

Quer começar a dar forma ao seu sonho?!

O principal conselho de Fabrina é a respeito das redes sociais, principalmente o Instagram, que é a sua principal fonte de captação de clientes. “É importante entender bem de redes sociais e aparecer nelas, porque pessoas conectam com pessoas. Então você tem que aparecer, tem que perder a vergonha. E abrir o CNPJ, pagar as coisas certinho, para ter o nome limpo e tudo mais. Ah, e amar o que faz, para não ser um ‘trabalho’ e sim um prazer”, finaliza.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário