Casos de Sucesso

18 dezembro, 2019 • Casos de Sucesso

Santa Rita do Pardo: 32 anos de tradição nos negócios

Consta na história que as terras que deram origem a Santa Rita do Pardo foram um presente do estado ao Major Manoel Cecílio da Costa Lima e sua bravura por ter aberto a estrada que liga Campo Grande a Bataguassu em meados de 1936. 

Mas o município só foi criado em 18 de dezembro de 1987 e é nessa data a comemoração de seu aniversário. A cidade guarda histórias de empreendedorismo que ajudam a entender como se tornou um dos locais mais promissores de Mato Grosso do Sul. Para celebrar o grande potencial da cidade, reunimos alguns empresários que são protagonistas do empreendedorismo na região. Confira!

Empreendedorismo que nasceu junto com Santa Rita do Pardo 

Jumar Alves Rodrigues faz parte da história de Santa Rita do Pardo, pois, antes mesmo de o município ser criado, o empreendedor e a família já moravam na região. “Aqui não tinha água encanada, não tinha energia, não tinha nada. Era uma vila”, relembra. Pai de Jumar, senhor Antônio Alves de Freitas, trabalhava na fazenda, mas com o crescimento da cidade começou a fazer alguns trabalhos como pedreiro.

“Com a camionete que ele tinha na época, ele ia até Presidente Epitácio e Bataguassu comprar material de construção e o que dava para trazer ele trazia para fazer o serviço aqui na cidade. Foi então que as pessoas também começaram a procurar ele para comprar alguns produtos. E em 1984, quando chegou a energia elétrica, começamos a vender o padrão de energia, a montar e vender fios, lâmpadas, e assim continuamos até hoje”, conta.

O Depósito Santa Rita foi fundado em agosto de 1984 pelo patriarca e é uma empresa extremamente familiar, onde Jumar e seus três irmãos cuidam diretamente dos negócios. “Meu pai é empreendedor nato e nos criou e ensinou a nunca desanimar e fazer das dificuldades um ponto de partida para o recomeço”, comenta.

E justamente por acompanhar o crescimento de Santa Rita do Pardo tão de perto, perguntamos a Jumar quais as suas perspectivas para o futuro. “A cidade está em amplo crescimento, para quem quer empreender é uma cidade muito promissora devido a sua extensão territorial. Mas, para iniciar um empreendimento, é sempre necessário fazer um estudo de mercado, ter um conhecimento real dos produtos ou mão de obra que irá oferecer e qual a necessidade das pessoas”, finaliza.

Grande potencial de crescimento

Foi com esse pensamento em mente que a empresa paranaense FRIGOLON deu início às atividades do Frigorífico Santa Rita em 2016. “Em busca de uma planta frigorífica que atendesse suas necessidades, a empresa acabou encontrando em Santa Rita do Pardo o local ideal, por sua logística e tipos dos gado presente nas redondezas”, conta Júnior, gerente geral do frigorífico. 

A localização da cidade foi definitiva para que a empresa estabelecesse seus negócios, e Júnior afirma que o potencial de crescimento do município está diretamente ligado a este fato. “Estar situada perto da capital do Estado e ainda ser um ponto de ligação entre o Estado de Mato Grosso do Sul e São Paulo é muito importante, pois é onde encontram-se a maioria dos clientes e fornecedores do frigorífico”

Além disso, o gerente acredita que por estar em amplo crescimento, Santa Rita oferece oportunidades de negócios em diversas áreas, produtos e serviços. “Há oportunidades de ser bem-sucedido naquilo que se propõe a oferecer, mas não deve-se dispensar a necessidade de pesquisar o que a cidade precisa, o potencial dos futuros clientes e analisar bem ao público-alvo. E nós esperamos crescer e gerar mais empregos para ajudar no crescimento da cidade, servindo como exemplo de que vale a pena investir em Santa Rita do Pardo”, finaliza. 

Negócios de família são uma tradição em Santa Rita do Pardo 

Regiane Paulino vem de uma família de lavradores, que – em busca de um futuro melhor – começaram a empreender: a mãe com uma loja de roupas e o pai com um bar. Quando pequena, Regiane vendia doce de leite e gelinho pelas ruas cidade e, mesmo dedicando um tempo de sua vida trabalhando no campo e depois no serviço público da cidade, o espírito empreendedor falou mais alto. 

Com a família toda envolvida nos negócios, Regiane adquiriu o seu próprio, a MM Variedades. Mas mesmo assim não deixou de ajudar a mãe. “Toda a parte burocrática da loja dela, a Edi Modas, sou eu quem cuida. E no meu negócio, tanto ela quanto meu pai também ajudam. Somos em três, um ajudando o outro a crescer”, conta.

Regiane acredita que Santa Rita do Pardo cresceu e se desenvolveu muito perto do que já foi um dia. “Antes os moradores tinham que se deslocar a cidades vizinhas até para fazer compras, mas hoje contamos com dois supermercados bons que atendem nossas necessidades. Mas temos que melhorar a infraestrutura da cidade para atrair investimentos dos empresários de fora. No meu ver, para que isso aconteça, somos nós da cidade que temos que ajudar nesse processo, cada um investindo um pouco e valorizando o que já temos para que todos possamos colher os frutos depois”, comenta.

Santa Rita do Pardo também é Cidade Empreendedora

 A iniciativa do Sebrae que une gestão pública e os pequenos empreendedores, o Programa Cidade Empreendedora, abraçou Santa Rita do Pardo e todo seu potencial de crescimento. Com o objetivo de estimular o desenvolvimento do município, várias ações foram realizadas para movimentar o empreendedorismo da região. 

De acordo com a Agente de Desenvolvimento do município, Adriana Assis de Lima, o Sebrae atua em duas frentes principais dentro da cidade. “Damos bastante ênfase em proporcionar capacitações para os funcionários públicos municipais, para que eles possam oferecer o melhor atendimento à população. Mas também temos iniciativas para o comércio, onde nosso objetivo é o fortalecimento e aprimoramento do setor”, conta.

Consta na história que as terras que deram origem a Santa Rita do Pardo foram um presente do estado ao Major Manoel Cecílio da Costa Lima e sua bravura por ter aberto a estrada que liga Campo Grande a Bataguassu em meados de 1936. 

Mas o município só foi criado em 18 de dezembro de 1987 e é nessa data a comemoração de seu aniversário. A cidade guarda histórias de empreendedorismo que ajudam a entender como se tornou um dos locais mais promissores de Mato Grosso do Sul. Para celebrar o grande potencial da cidade, reunimos alguns empresários que são protagonistas do empreendedorismo na região. Confira!

Empreendedorismo que nasceu junto com Santa Rita do Pardo 

Jumar Alves Rodrigues faz parte da história de Santa Rita do Pardo, pois, antes mesmo de o município ser criado, o empreendedor e a família já moravam na região. “Aqui não tinha água encanada, não tinha energia, não tinha nada. Era uma vila”, relembra. Pai de Jumar, senhor Antônio Alves de Freitas, trabalhava na fazenda, mas com o crescimento da cidade começou a fazer alguns trabalhos como pedreiro.

“Com a camionete que ele tinha na época, ele ia até Presidente Epitácio e Bataguassu comprar material de construção e o que dava para trazer ele trazia para fazer o serviço aqui na cidade. Foi então que as pessoas também começaram a procurar ele para comprar alguns produtos. E em 1984, quando chegou a energia elétrica, começamos a vender o padrão de energia, a montar e vender fios, lâmpadas, e assim continuamos até hoje”, conta.

O Depósito Santa Rita foi fundado em agosto de 1984 pelo patriarca e é uma empresa extremamente familiar, onde Jumar e seus três irmãos cuidam diretamente dos negócios. “Meu pai é empreendedor nato e nos criou e ensinou a nunca desanimar e fazer das dificuldades um ponto de partida para o recomeço”, comenta.

E justamente por acompanhar o crescimento de Santa Rita do Pardo tão de perto, perguntamos a Jumar quais as suas perspectivas para o futuro. “A cidade está em amplo crescimento, para quem quer empreender é uma cidade muito promissora devido a sua extensão territorial. Mas, para iniciar um empreendimento, é sempre necessário fazer um estudo de mercado, ter um conhecimento real dos produtos ou mão de obra que irá oferecer e qual a necessidade das pessoas”, finaliza.

Grande potencial de crescimento

Foi com esse pensamento em mente que a empresa paranaense FRIGOLON deu início às atividades do Frigorífico Santa Rita em 2016. “Em busca de uma planta frigorífica que atendesse suas necessidades, a empresa acabou encontrando em Santa Rita do Pardo o local ideal, por sua logística e tipos dos gado presente nas redondezas”, conta Júnior, gerente geral do frigorífico. 

A localização da cidade foi definitiva para que a empresa estabelecesse seus negócios, e Júnior afirma que o potencial de crescimento do município está diretamente ligado a este fato. “Estar situada perto da capital do Estado e ainda ser um ponto de ligação entre o Estado de Mato Grosso do Sul e São Paulo é muito importante, pois é onde encontram-se a maioria dos clientes e fornecedores do frigorífico”

Além disso, o gerente acredita que por estar em amplo crescimento, Santa Rita oferece oportunidades de negócios em diversas áreas, produtos e serviços. “Há oportunidades de ser bem-sucedido naquilo que se propõe a oferecer, mas não deve-se dispensar a necessidade de pesquisar o que a cidade precisa, o potencial dos futuros clientes e analisar bem ao público-alvo. E nós esperamos crescer e gerar mais empregos para ajudar no crescimento da cidade, servindo como exemplo de que vale a pena investir em Santa Rita do Pardo”, finaliza. 

Negócios de família são uma tradição em Santa Rita do Pardo 

Regiane Paulino vem de uma família de lavradores, que – em busca de um futuro melhor – começaram a empreender: a mãe com uma loja de roupas e o pai com um bar. Quando pequena, Regiane vendia doce de leite e gelinho pelas ruas cidade e, mesmo dedicando um tempo de sua vida trabalhando no campo e depois no serviço público da cidade, o espírito empreendedor falou mais alto. 

Com a família toda envolvida nos negócios, Regiane adquiriu o seu próprio, a MM Variedades. Mas mesmo assim não deixou de ajudar a mãe. “Toda a parte burocrática da loja dela, a Edi Modas, sou eu quem cuida. E no meu negócio, tanto ela quanto meu pai também ajudam. Somos em três, um ajudando o outro a crescer”, conta.

Regiane acredita que Santa Rita do Pardo cresceu e se desenvolveu muito perto do que já foi um dia. “Antes os moradores tinham que se deslocar a cidades vizinhas até para fazer compras, mas hoje contamos com dois supermercados bons que atendem nossas necessidades. Mas temos que melhorar a infraestrutura da cidade para atrair investimentos dos empresários de fora. No meu ver, para que isso aconteça, somos nós da cidade que temos que ajudar nesse processo, cada um investindo um pouco e valorizando o que já temos para que todos possamos colher os frutos depois”, comenta.

Santa Rita do Pardo também é Cidade Empreendedora

 A iniciativa do Sebrae que une gestão pública e os pequenos empreendedores, o Programa Cidade Empreendedora, abraçou Santa Rita do Pardo e todo seu potencial de crescimento. Com o objetivo de estimular o desenvolvimento do município, várias ações foram realizadas para movimentar o empreendedorismo da região. 

De acordo com a Agente de Desenvolvimento do município, Adriana Assis de Lima, o Sebrae atua em duas frentes principais dentro da cidade. “Damos bastante ênfase em proporcionar capacitações para os funcionários públicos municipais, para que eles possam oferecer o melhor atendimento à população. Mas também temos iniciativas para o comércio, onde nosso objetivo é o fortalecimento e aprimoramento do setor”, conta.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário