Empreendedorismo

13 julho, 2020 • Empreendedorismo

Protocolos de biossegurança garantem retomada segura do setor de Turismo e Viagens

Com aviões no solo, hotéis e pousadas fechados e restrições de viagens no mundo todo, o setor do Turismo foi o mais afetado pela pandemia de Covid-19.

A 2ª edição do estudo Impacto Econômico da Covid-19 – Propostas para o Turismo Brasileiro, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que o Produto Interno Bruto (PIB) do Turismo deve registrar uma queda de 46,9% em 2020, totalizando R$ 143,8 bilhões em 2020, contra R$ 270,8 bilhões registrados em 2019.

Em Mato Grosso do Sul, de acordo com a pesquisa realizada Observatório do Turismo do Estado, a maioria das empresas do setor registrou queda de 75% na receita bruta, em março, e queda de até 100% para algumas empresas em abril e maio.

Composta por uma extensa lista de atividades, como hotelaria, restaurantes, agentes e operadores, empresas de transporte, aluguel de veículos, dentre outras, a cadeia do Turismo está ansiosa pela retomada e necessidade de suporte para sua reabertura e recuperação.

Meios de Hospedagem

Se a sua empresa é um hotel, uma pousada, um hostel, resort ou hotel fazenda, é necessário adequar algumas questões como, por exemplo:

– Ambientes e instalações: na entrada, retire todo e qualquer objeto que pode ser tocado, como livros, revistas e objetos de decoração. Além disso, é necessário que os ambientes tenham um layout adequado, com o distanciamento indicado entre poltronas, cadeiras e sofás.

– Serviços: Todo autosserviço deve ser cancelado por questão de segurança, servindo os hóspedes individualmente. Para os que servem café da manhã, o ideal é que seja feito empratado, com horários estendido além do horário normal para evitar aglomerações, e sempre cuidando a lotação máxima. Brinquedotecas e salas de jogos, assim como piscinas e saunas, devem ser desativadas. Suspenda os serviços de carregadores e valet parking.

– Check-in e check-out: na recepção (e em qualquer outro local onde os hóspedes possam necessitar de fila para atendimento), realize marcações no chão indicando o distanciamento mínimo. Entregue chaves e cartões magnéticos já higienizados e em uma bandeja. Para pagamentos, evite ao máximo o uso de dinheiro, dê preferência para máquinas de cartão, que pode ser protegidas com plástico filme e higienizadas a cada uso, transferência bancária ou boleto.

Nesse link, você encontra mais dicas e o protocolo completo para seguir e reabrir sua empresa com segurança.

Turismo em áreas naturais

Se o seu negócio oferece passeios e atrações na natureza, é preciso entender que a tendência é que, na retomada, seu novo público seja formado pelo público regional do entorno, moradores das capitais próximas que buscarão segurança sanitária e o mínimo de aglomeração possível. Será necessário ajustar o produto (atrações e experiências) de acordo com esse mercado.

Controle a entrada e a saída de grupos com intervalo mínimo de 30 minutos entre eles para que não se encontrem nas áreas comuns e haja tempo para realizar a limpeza e desinfecção dessa área. Em paradas para lanches e banhos de cachoeira, por exemplo, observe o distanciamento mínimo.
Aqui você encontra mais dicas específicas para o seu tipo de negócio reabrir com segurança.

Agências de turismo

Para as agências de turismo, o ideal é que os atendimentos sejam feitos de forma virtual, mas se a opção for o atendimento presencial, é necessário fazê-lo com horário agendado. Todos os colaboradores devem estar usando os EPIs e os clientes devem usar máscaras de proteção. Instale barreiras de acrílico ou vidro nas mesas/guichês e, após cada atendimento, higienize e desinfecte móveis e equipamentos.

Sempre forneça informações sobre os protocolos dos prestadores de serviços que irão atender seu cliente na viagem (companhias aéreas, serviços de transporte, hotéis, entre outros).
Se você tem uma agência de turismo, saiba que existe uma cartilha contendo todos os protocolos para a retomada segura da sua empresa. Clique aqui e acesse. É gratuito.

Turismo de Negócios e Eventos

Para que eventos possam ser realizados com segurança, será necessário adotar algumas medidas. No local do evento, por exemplo, será necessário instalar pontos para medição de temperatura, pontos de descontaminação com álcool em gel e lenços descartáveis, além da entrega de máscaras e guarda-volumes com autosserviço.

O credenciamento dos participantes deve ser feito on-line, estimule que impressão da credencial/crachá seja feita previamente, ou seja, que cada participante já leve o seu crachá/credencial impresso para o evento. Se o evento tiver stands, é importante que os corredores sejam bem largos e adotar o trânsito de uma via só.

Oriente os expositores para que não ofereçam alimentos ou bebidas nos stands e que evitem promoções/ações que possam causar aglomerações. Se o Turismo de Negócios e Eventos é a sua área de atuação, clique aqui e acesse mais dicas.

Com aviões no solo, hotéis e pousadas fechados e restrições de viagens no mundo todo, o setor do Turismo foi o mais afetado pela pandemia de Covid-19.

A 2ª edição do estudo Impacto Econômico da Covid-19 – Propostas para o Turismo Brasileiro, realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostra que o Produto Interno Bruto (PIB) do Turismo deve registrar uma queda de 46,9% em 2020, totalizando R$ 143,8 bilhões em 2020, contra R$ 270,8 bilhões registrados em 2019.

Em Mato Grosso do Sul, de acordo com a pesquisa realizada Observatório do Turismo do Estado, a maioria das empresas do setor registrou queda de 75% na receita bruta, em março, e queda de até 100% para algumas empresas em abril e maio.

Composta por uma extensa lista de atividades, como hotelaria, restaurantes, agentes e operadores, empresas de transporte, aluguel de veículos, dentre outras, a cadeia do Turismo está ansiosa pela retomada e necessidade de suporte para sua reabertura e recuperação.

Meios de Hospedagem

Se a sua empresa é um hotel, uma pousada, um hostel, resort ou hotel fazenda, é necessário adequar algumas questões como, por exemplo:

– Ambientes e instalações: na entrada, retire todo e qualquer objeto que pode ser tocado, como livros, revistas e objetos de decoração. Além disso, é necessário que os ambientes tenham um layout adequado, com o distanciamento indicado entre poltronas, cadeiras e sofás.

– Serviços: Todo autosserviço deve ser cancelado por questão de segurança, servindo os hóspedes individualmente. Para os que servem café da manhã, o ideal é que seja feito empratado, com horários estendido além do horário normal para evitar aglomerações, e sempre cuidando a lotação máxima. Brinquedotecas e salas de jogos, assim como piscinas e saunas, devem ser desativadas. Suspenda os serviços de carregadores e valet parking.

– Check-in e check-out: na recepção (e em qualquer outro local onde os hóspedes possam necessitar de fila para atendimento), realize marcações no chão indicando o distanciamento mínimo. Entregue chaves e cartões magnéticos já higienizados e em uma bandeja. Para pagamentos, evite ao máximo o uso de dinheiro, dê preferência para máquinas de cartão, que pode ser protegidas com plástico filme e higienizadas a cada uso, transferência bancária ou boleto.

Nesse link, você encontra mais dicas e o protocolo completo para seguir e reabrir sua empresa com segurança.

Turismo em áreas naturais

Se o seu negócio oferece passeios e atrações na natureza, é preciso entender que a tendência é que, na retomada, seu novo público seja formado pelo público regional do entorno, moradores das capitais próximas que buscarão segurança sanitária e o mínimo de aglomeração possível. Será necessário ajustar o produto (atrações e experiências) de acordo com esse mercado.

Controle a entrada e a saída de grupos com intervalo mínimo de 30 minutos entre eles para que não se encontrem nas áreas comuns e haja tempo para realizar a limpeza e desinfecção dessa área. Em paradas para lanches e banhos de cachoeira, por exemplo, observe o distanciamento mínimo.
Aqui você encontra mais dicas específicas para o seu tipo de negócio reabrir com segurança.

Agências de turismo

Para as agências de turismo, o ideal é que os atendimentos sejam feitos de forma virtual, mas se a opção for o atendimento presencial, é necessário fazê-lo com horário agendado. Todos os colaboradores devem estar usando os EPIs e os clientes devem usar máscaras de proteção. Instale barreiras de acrílico ou vidro nas mesas/guichês e, após cada atendimento, higienize e desinfecte móveis e equipamentos.

Sempre forneça informações sobre os protocolos dos prestadores de serviços que irão atender seu cliente na viagem (companhias aéreas, serviços de transporte, hotéis, entre outros).
Se você tem uma agência de turismo, saiba que existe uma cartilha contendo todos os protocolos para a retomada segura da sua empresa. Clique aqui e acesse. É gratuito.

Turismo de Negócios e Eventos

Para que eventos possam ser realizados com segurança, será necessário adotar algumas medidas. No local do evento, por exemplo, será necessário instalar pontos para medição de temperatura, pontos de descontaminação com álcool em gel e lenços descartáveis, além da entrega de máscaras e guarda-volumes com autosserviço.

O credenciamento dos participantes deve ser feito on-line, estimule que impressão da credencial/crachá seja feita previamente, ou seja, que cada participante já leve o seu crachá/credencial impresso para o evento. Se o evento tiver stands, é importante que os corredores sejam bem largos e adotar o trânsito de uma via só.

Oriente os expositores para que não ofereçam alimentos ou bebidas nos stands e que evitem promoções/ações que possam causar aglomerações. Se o Turismo de Negócios e Eventos é a sua área de atuação, clique aqui e acesse mais dicas.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário