Finanças

16 junho, 2021 • Finanças

Quais as estratégias para evitar e reduzir a inadimplência?

A inadimplência nada mais é do que a falta de pagamento na data estabelecida, ou seja, no vencimento. O caso se torna comum entre consumidores quando não há um planejamento financeiro, mas isso ocorre também com inúmeros empreendedores que pecam na organização das finanças de sua empresa.

Nos últimos anos, a inadimplência tem crescido muito no Brasil e isso faz com que as empresas passem por problemas por não receber em dia, ocasionando uma série de riscos para o empreendedor, pois influencia diretamente no seu capital de giro.

Sem dúvida, manter os pagamentos em dia, seja de colaboradores, fornecedores e investimentos é um dos maiores desafios de qualquer gestor. Mas, vale de tudo para manter a inadimplência baixa. Veja as estratégias que separamos para o empresário ser mais adimplente.

Dicas para evitar inadimplência nos negócios

Quais as estratégias para evitar e reduzir a inadimplência?

(Pexels)

1 – Opte por pagamentos seguros

O primeiro passo para manter a saúde financeira do seu negócio é optar por pagamentos seguros. Fuja de crediários e notas promissórias, pois eles são os causadores mais comuns de inadimplência do mercado. Tenha sempre estratégias de venda que priorizem os pagamentos à vista (mais seguro que isso não há). Desempenhe campanhas com preços atrativos e que irão colaborar com o capital de giro do seu empreendimento.

Os cartões de débito e crédito também são seguros. Invista neles porque, independente das altas taxas, é uma certeza que você, enquanto empresário, terá de receber (mesmo em casos de parcelamento).

2 – Consulte sempre o CPF do cliente

O segundo passo para organizar a parte financeira da sua empresa é fazer uma análise de crédito bem criteriosa do seu cliente antes de aprovar uma compra no crediário, por exemplo. É muito importante que você tenha acesso rápido às consultas cadastrais no SPC e Serasa para que prossiga com a compra. Esse é um dos fatores mais importantes que combatem e ajudam a reduzir a inadimplência financeira do seu negócio, porque comprova a boa-fé do cliente.

3 – Tenha um sistema de gestão

Através do sistema de gestão é possível automatizar, mapear e ter um cronograma de cobrança efetiva. Atualmente os sistemas são todos digitais e já discriminam certinho as datas de entrada e saída do seu caixa, bem como todas as informações dos seus clientes. Geralmente eles vêm acompanhados de lembretes que dão mais segurança ao profissional da sua empresa que cuidará do setor de finanças.

Acompanhe diariamente o sistema para conferir os títulos não pagos para poder facilitar o trabalho de cobrança, caso haja necessidade. Vale lembrar que o sistema digital de cobranças auxilia a gestão a organizar o tempo de cobrança, o que é fundamental, pois quanto mais tempo tiver uma dívida, menor a chance de recebimento. Portanto, acompanhar diariamente é o método mais seguro de se organizar para não ser inadimplente.

4 – Ofereça facilidades

Como dissemos acima, é muito importante que a gestão fique atenta ao tempo de dívida. Não deixe a dívida atrasar e, se possível, tenha o plano B para não correr risco. Caso o cliente atrase um ou dois dias, determine mais um tempo para encaminhar um comunicado educadamente lembrando-o do atraso. Lembre-se sempre de colocar a mensagem se desculpando caso ele já tenha efetuado o pagamento e pedindo para desconsiderar o recado/e-mail/SMS/carta.

Leia também: Como gerar maior volume de vendas?

Caso o cliente ainda não tenha quitado a dívida, ofereça a ele algumas facilidades. Vale de tudo para manter a saúde financeira da sua empresa e essa etapa já deve ter sido planejada bem antes de você embutir o preço do seu produto, lá na etapa ‘Como estruturar as vendas da minha empresa’. Lembre-se de que acordos também são importantes, portanto, tenha em mãos duas ou três formas de garantir um bom acordo com o consumidor para ambos se ajudarem.

Planejamento é a chave!

Para se manter adimplente nos negócios, basta seguir o passo a passo acima e tentar de todas as formas não deixar a empresa no vermelho. Sabemos que é quase impossível ter apenas clientes honestos, porém a inadimplência irá existir, infelizmente, e por isso é importante que o gestor saiba que ela não deve se tornar comum e nem que ela se enraíze na sua empresa.

Ter essa consciência é um bom sinal para que consiga solucionar os problemas financeiros do seu empreendimento. Confira também o material exclusivo que preparamos para sanar suas dúvidas na gestão empresarial.

BAIXE AGORA: Como realizar um Plano de Marketing e definir a melhor estratégia para o meu negócio?

A inadimplência nada mais é do que a falta de pagamento na data estabelecida, ou seja, no vencimento. O caso se torna comum entre consumidores quando não há um planejamento financeiro, mas isso ocorre também com inúmeros empreendedores que pecam na organização das finanças de sua empresa.

Nos últimos anos, a inadimplência tem crescido muito no Brasil e isso faz com que as empresas passem por problemas por não receber em dia, ocasionando uma série de riscos para o empreendedor, pois influencia diretamente no seu capital de giro.

Sem dúvida, manter os pagamentos em dia, seja de colaboradores, fornecedores e investimentos é um dos maiores desafios de qualquer gestor. Mas, vale de tudo para manter a inadimplência baixa. Veja as estratégias que separamos para o empresário ser mais adimplente.

Dicas para evitar inadimplência nos negócios

Quais as estratégias para evitar e reduzir a inadimplência?

(Pexels)

1 – Opte por pagamentos seguros

O primeiro passo para manter a saúde financeira do seu negócio é optar por pagamentos seguros. Fuja de crediários e notas promissórias, pois eles são os causadores mais comuns de inadimplência do mercado. Tenha sempre estratégias de venda que priorizem os pagamentos à vista (mais seguro que isso não há). Desempenhe campanhas com preços atrativos e que irão colaborar com o capital de giro do seu empreendimento.

Os cartões de débito e crédito também são seguros. Invista neles porque, independente das altas taxas, é uma certeza que você, enquanto empresário, terá de receber (mesmo em casos de parcelamento).

2 – Consulte sempre o CPF do cliente

O segundo passo para organizar a parte financeira da sua empresa é fazer uma análise de crédito bem criteriosa do seu cliente antes de aprovar uma compra no crediário, por exemplo. É muito importante que você tenha acesso rápido às consultas cadastrais no SPC e Serasa para que prossiga com a compra. Esse é um dos fatores mais importantes que combatem e ajudam a reduzir a inadimplência financeira do seu negócio, porque comprova a boa-fé do cliente.

3 – Tenha um sistema de gestão

Através do sistema de gestão é possível automatizar, mapear e ter um cronograma de cobrança efetiva. Atualmente os sistemas são todos digitais e já discriminam certinho as datas de entrada e saída do seu caixa, bem como todas as informações dos seus clientes. Geralmente eles vêm acompanhados de lembretes que dão mais segurança ao profissional da sua empresa que cuidará do setor de finanças.

Acompanhe diariamente o sistema para conferir os títulos não pagos para poder facilitar o trabalho de cobrança, caso haja necessidade. Vale lembrar que o sistema digital de cobranças auxilia a gestão a organizar o tempo de cobrança, o que é fundamental, pois quanto mais tempo tiver uma dívida, menor a chance de recebimento. Portanto, acompanhar diariamente é o método mais seguro de se organizar para não ser inadimplente.

4 – Ofereça facilidades

Como dissemos acima, é muito importante que a gestão fique atenta ao tempo de dívida. Não deixe a dívida atrasar e, se possível, tenha o plano B para não correr risco. Caso o cliente atrase um ou dois dias, determine mais um tempo para encaminhar um comunicado educadamente lembrando-o do atraso. Lembre-se sempre de colocar a mensagem se desculpando caso ele já tenha efetuado o pagamento e pedindo para desconsiderar o recado/e-mail/SMS/carta.

Leia também: Como gerar maior volume de vendas?

Caso o cliente ainda não tenha quitado a dívida, ofereça a ele algumas facilidades. Vale de tudo para manter a saúde financeira da sua empresa e essa etapa já deve ter sido planejada bem antes de você embutir o preço do seu produto, lá na etapa ‘Como estruturar as vendas da minha empresa’. Lembre-se de que acordos também são importantes, portanto, tenha em mãos duas ou três formas de garantir um bom acordo com o consumidor para ambos se ajudarem.

Planejamento é a chave!

Para se manter adimplente nos negócios, basta seguir o passo a passo acima e tentar de todas as formas não deixar a empresa no vermelho. Sabemos que é quase impossível ter apenas clientes honestos, porém a inadimplência irá existir, infelizmente, e por isso é importante que o gestor saiba que ela não deve se tornar comum e nem que ela se enraíze na sua empresa.

Ter essa consciência é um bom sinal para que consiga solucionar os problemas financeiros do seu empreendimento. Confira também o material exclusivo que preparamos para sanar suas dúvidas na gestão empresarial.

BAIXE AGORA: Como realizar um Plano de Marketing e definir a melhor estratégia para o meu negócio?


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário