Finanças

09 agosto, 2021 • Finanças

Ponto de equilíbrio: como e por que calcular

Como nós temos falado por aqui, a gestão financeira de uma empresa é um ponto crucial para o sucesso do empreendimento, e o ponto de equilíbrio econômico é um dos pontos essenciais da gestão de finanças. E apesar do nome ser bem forte e assustar a maioria dos empreendedores, é uma métrica simples de se conseguir.

Por isso nós desenvolvemos este artigo para explicar o que é, como funciona e quais os motivos por trás desse cálculo.

Prepare um café, separe o papel, a caneta e anote os principais tópicos que vão te ajudar na caminhada do empreendedorismo.

Boa leitura.

O que é o ponto de equilíbrio financeiro?

O ponto de equilíbrio pode ser chamado também de break-even point, ponto de ruptura ou ponto crítico.

Essa é uma métrica que, quando atingida, o lucro da empresa é igual a zero, ou seja, quando os produtos ou serviços pagam as despesas fixas e variáveis da empresa, mas não deixam nenhum lucro para o dono e seus sócios.

Após atingido, o ponto de equilíbrio fornece uma métrica interessante, já que todos os produtos ou serviços prestados – dele para frente – terão resultados apenas de lucro.

Essa é uma informação essencial para a análise de investimentos, então não deixe passar nada e aprenda a calcular essa métrica.

Diferença entre ponto de equilíbrio financeiro e contábil

No ponto de equilíbrio contábil dividem-se as despesas e custos fixos pela margem de contribuição. Isso resulta no valor necessário para que os gastos sejam igualados e o lucro comece a existir.

Já no ponto de equilíbrio financeiro, excluem-se as depreciações e outras despesas que a empresa não precisa reembolsar, mas que podem ser contabilizadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício.

Além desses dois, existe ainda o ponto de equilíbrio econômico.

Nesse indicador, é necessário acrescentar a margem de ganho que se poderia ter tido caso o investimento fosse em outro fundo de investimento, chamado de custo de oportunidade.

Dessa forma, o negócio escolhido precisa gerar um retorno igual ou superior ao outro negócio pretendido.

Como calcular o ponto de equilíbrio de uma empresa?

Ponto de equilíbrio financeiro: como e por que calcular

Para te ajudar um pouco mais, existe uma fórmula simples para que você aplique em seu empreendimento e obtenha essa métrica.

  • Ponto de equilíbrio contábil = custos e despesas fixas / índice da margem de contribuição

Então, de maneira simples, para calcular é preciso primeiro calcular o valor total das despesas e dos custos fixos, bem como o índice da margem de contribuição.

Para o ponto de equilíbrio financeiro, a fórmula fica da seguinte forma:

  • Ponto de equilíbrio financeiro = custos e despesas fixas – despesas não desembolsáveis / margem de contribuição

Já no caso do ponto de equilíbrio econômico, precisamos adicionar o valor de custo de oportunidade.

  • Ponto de equilíbrio econômico = despesas e custos fixos + custo de oportunidade / margem de contribuição

Olhando de fora parece complexo, mas quando se colocam os valores na ponta do lápis fica bem mais fácil de compreender.

A importância da fórmula do ponto de equilíbrio na gestão financeira

Esse talvez seja o ponto crucial deste artigo, afinal de nada valem os números se não soubermos o que eles representam e significam para o nosso negócio.

A fórmula pode te ajudar, pois te mostra quanto você terá que vender para não fechar o mês no vermelho, ou seja, para que você não tenha prejuízo.

Dessa forma, você poderá decidir se há ou não a necessidade na redução de custos e despesas, bem como na economia de outros recursos.

Outra coisa que a fórmula indica é o nível de risco da empresa.

Quanto menor o ponto de equilíbrio, menor o risco que a empresa representa. Ou seja, consequentemente será um negócio mais competitivo e mais rentável.

Uma prática comum entre os empresários é reduzir os custos e as despesas fixas a fim de aumentar as margens de lucro. Isso permite a diminuição dele e o lucro tende a ser bem maior.

Sebrae – tudo sobre empreendedorismo

O Sebrae é, de fato, a força do empreendedor brasileiro, já que disponibiliza gratuitamente diversos materiais de estudo, aulas online, webinários e dicas exclusivas para que você mantenha o seu empreendimento rentável.

Além disso, para te ajudar ainda mais, vamos deixar um vídeo aqui neste artigo para tirar suas dúvidas (caso ainda existam). Clique aqui e confira o material.

Conclusão

Agora que você já está por dentro desse indicador financeiro, basta aplicar em sua empresa e entender melhor sobre a sua saúde financeira.

Para mais dicas, continue acompanhando o nosso blog!

Como nós temos falado por aqui, a gestão financeira de uma empresa é um ponto crucial para o sucesso do empreendimento, e o ponto de equilíbrio econômico é um dos pontos essenciais da gestão de finanças. E apesar do nome ser bem forte e assustar a maioria dos empreendedores, é uma métrica simples de se conseguir.

Por isso nós desenvolvemos este artigo para explicar o que é, como funciona e quais os motivos por trás desse cálculo.

Prepare um café, separe o papel, a caneta e anote os principais tópicos que vão te ajudar na caminhada do empreendedorismo.

Boa leitura.

O que é o ponto de equilíbrio financeiro?

O ponto de equilíbrio pode ser chamado também de break-even point, ponto de ruptura ou ponto crítico.

Essa é uma métrica que, quando atingida, o lucro da empresa é igual a zero, ou seja, quando os produtos ou serviços pagam as despesas fixas e variáveis da empresa, mas não deixam nenhum lucro para o dono e seus sócios.

Após atingido, o ponto de equilíbrio fornece uma métrica interessante, já que todos os produtos ou serviços prestados – dele para frente – terão resultados apenas de lucro.

Essa é uma informação essencial para a análise de investimentos, então não deixe passar nada e aprenda a calcular essa métrica.

Diferença entre ponto de equilíbrio financeiro e contábil

No ponto de equilíbrio contábil dividem-se as despesas e custos fixos pela margem de contribuição. Isso resulta no valor necessário para que os gastos sejam igualados e o lucro comece a existir.

Já no ponto de equilíbrio financeiro, excluem-se as depreciações e outras despesas que a empresa não precisa reembolsar, mas que podem ser contabilizadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício.

Além desses dois, existe ainda o ponto de equilíbrio econômico.

Nesse indicador, é necessário acrescentar a margem de ganho que se poderia ter tido caso o investimento fosse em outro fundo de investimento, chamado de custo de oportunidade.

Dessa forma, o negócio escolhido precisa gerar um retorno igual ou superior ao outro negócio pretendido.

Como calcular o ponto de equilíbrio de uma empresa?

Ponto de equilíbrio financeiro: como e por que calcular

Para te ajudar um pouco mais, existe uma fórmula simples para que você aplique em seu empreendimento e obtenha essa métrica.

  • Ponto de equilíbrio contábil = custos e despesas fixas / índice da margem de contribuição

Então, de maneira simples, para calcular é preciso primeiro calcular o valor total das despesas e dos custos fixos, bem como o índice da margem de contribuição.

Para o ponto de equilíbrio financeiro, a fórmula fica da seguinte forma:

  • Ponto de equilíbrio financeiro = custos e despesas fixas – despesas não desembolsáveis / margem de contribuição

Já no caso do ponto de equilíbrio econômico, precisamos adicionar o valor de custo de oportunidade.

  • Ponto de equilíbrio econômico = despesas e custos fixos + custo de oportunidade / margem de contribuição

Olhando de fora parece complexo, mas quando se colocam os valores na ponta do lápis fica bem mais fácil de compreender.

A importância da fórmula do ponto de equilíbrio na gestão financeira

Esse talvez seja o ponto crucial deste artigo, afinal de nada valem os números se não soubermos o que eles representam e significam para o nosso negócio.

A fórmula pode te ajudar, pois te mostra quanto você terá que vender para não fechar o mês no vermelho, ou seja, para que você não tenha prejuízo.

Dessa forma, você poderá decidir se há ou não a necessidade na redução de custos e despesas, bem como na economia de outros recursos.

Outra coisa que a fórmula indica é o nível de risco da empresa.

Quanto menor o ponto de equilíbrio, menor o risco que a empresa representa. Ou seja, consequentemente será um negócio mais competitivo e mais rentável.

Uma prática comum entre os empresários é reduzir os custos e as despesas fixas a fim de aumentar as margens de lucro. Isso permite a diminuição dele e o lucro tende a ser bem maior.

Sebrae – tudo sobre empreendedorismo

O Sebrae é, de fato, a força do empreendedor brasileiro, já que disponibiliza gratuitamente diversos materiais de estudo, aulas online, webinários e dicas exclusivas para que você mantenha o seu empreendimento rentável.

Além disso, para te ajudar ainda mais, vamos deixar um vídeo aqui neste artigo para tirar suas dúvidas (caso ainda existam). Clique aqui e confira o material.

Conclusão

Agora que você já está por dentro desse indicador financeiro, basta aplicar em sua empresa e entender melhor sobre a sua saúde financeira.

Para mais dicas, continue acompanhando o nosso blog!


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário