Finanças

11 agosto, 2021 • Finanças

DRE: o que é e como fazer o Demonstrativo de Resultados Mensal

Muitos empreendedores possuem dificuldades em desenvolver o Demonstrativo de Resultados mensais (DRE) e os indicadores financeiros da sua empresa.

E como bem sabemos, o DRE é um importante relatório para demonstrar toda a saúde financeira do seu empreendimento, mas além disso, ele guia o desenvolvimento dos indicadores financeiros.

Para ajudar você, desenvolvemos esse guia definitivo para desmistificar o DRE e ensinar como ele pode influenciar nessas métricas.

Então, siga a leitura e aproveite para tirar suas dúvidas sobre isso.

O que é DRE

O Demonstrativo de Resultados Mensal é um documento que reúne todas as informações sobre finanças de uma empresa, e guia também seus principais indicadores financeiros.

Esse é um relatório indispensável para que um empreendedor consiga entender melhor sobre a saúde financeira do seu negócio.

É praticamente um raio-X das operações e dá uma visão ampla sobre todo o empreendimento, para entender se houve lucro ou prejuízo.

É um relatório do tipo contábil, que mostra um comparativo entre receitas e despesas, apresentando o valor líquido final, ajudando a saber se houve lucro ou prejuízo dentro do regime de competência.

Graças ao relatório detalhado da posição financeira da empresa, é possível tomar decisões estratégicas mais assertivas e eficientes.

Uma empresa pode realizar o DRE:

  • Anual ( que é obrigatório para alguns tipos de empresas);
  • Semestral
  • Bimestral
  • Mensal

Como fazer o DRE

DRE: o que é e como fazer o Demonstrativo de Resultados Mensal

Segundo a Lei 6.404/1976, que determina as diretrizes para as empresas com sociedade por ações, a DRE deve conter impreterivelmente algumas informações.

  • A receita bruta dos serviços e vendas, deduções, impostos e abatimentos;
  • A receita líquida dos serviços e vendas, custo de mercadorias e lucro bruto;
  • As despesas com as vendas, deduzidas das receitas, despesas administrativas, despesas gerais e todas as outras despesas gerais;
  • O lucro operacional, ou prejuízo;
  • O resultado parcial do exercício financeiro em questão, antes do imposto sobre a renda e a provisão para o imposto;
  • As participações, até mesmo na forma de instrumentos financeiros;
  • O montante do lucro ou prejuízo por ação do capital social.

Em uma abordagem um pouco mais técnica, o DRE possui a seguinte estrutura:

  • Receita Bruta
  • (-) Deduções e abatimentos
  • (=) Receita Líquida
  • (-) CPV (Custo de produtos vendidos) ou CMV (Custos de mercadorias vendidas)
  • (=) Lucro Bruto
  • (-) Despesas com Vendas
  • (-) Despesas Administrativas
  • (-) Despesas Financeiras
  • (=) Resultado Antes IRPJ CSLL
  • (-) Provisões IRPJ E CSLL
  • (=) Resultado Líquido

Vale lembrar que empresas de capital aberto são obrigadas a elaborar e divulgar a DRE geralmente de 6 em 6 meses no Diário Oficial e outros veículos de comunicação.

Essa obrigatoriedade ocorre para que os investidores sejam informados sobre o desempenho do empreendimento, garantindo a total transparência do mercado de ações.

Indicadores financeiros com base na DRE

Os indicadores financeiros são algumas métricas que fornecem informações que auxiliam no exame de toda a performance organizacional.

Eles são fruto dos dados da DRE e são métricas fundamentais para todas as tomadas de decisões estratégicas da empresa.

Os indicadores financeiros existem para desenvolver atitudes preventivas, diminuindo os riscos e direcionando melhor o gestor para atingir os objetivos do empreendimento.

Principais indicadores financeiros

Existem inúmeras métricas de finanças que podem ser desenvolvidas, mas existem alguns que são pontos-chave para qualquer tipo de empresa.

ROA – Retorno sobre o ativo

Apresenta a rentabilidade da empresa em relação ao seu total de ativos.

ROA = LUCRO OPERACIONAL / ATIVO TOTAL MÉDIO

ROI – Retorno sobre o investimento

Um dos indicadores financeiros mais conhecidos do mercado, pois ele representa o quanto você perde ou ganha com os seus investimentos.

O ROI representa ainda qual o potencial de uma empresa para gerar lucros e mostra quanto foi o lucro líquido em cima do investimento.

ROI = (GANHO CONQUISTADO – INVESTIMENTO INICIAL) / INVESTIMENTO INICIAL

ROE – Retorno sobre o patrimônio

Ele mede a capacidade do negócio em agregar valor a ele mesmo com seus recursos.

Parece confuso, mas é um dos mais importantes indicadores financeiros para os investidores, já que mostra a rentabilidade obtida pelo capital próprio investido na empresa.

O resultado disso demonstra qual foi o lucro líquido para cada real próprio investido.

ROE = (LUCRO LÍQUIDO / PATRIMÔNIO LÍQUIDO) X100

EBTIDA – Earning Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization

Também conhecido como LAJIR (Lucro Antes de Juros e Imposto de Renda), é uma métrica importante para o impacto das vendas de caixa.

Representa quanto o seu negócio gera lucro ou prejuízo nas atividades operacionais, desconsiderando os impostos e os efeitos financeiros.

EBTIDA = LUCRO OPERACIONAL LÍQUIDO + DEPRECIAÇÃO + AMORTIZAÇÃO

Conclusão

Como vimos, o DRE é um passo fundamental para o desenvolvimento dos indicadores financeiros.

Esse é um assunto que merece total atenção, já que as métricas geradas para o DRE e para os indicadores financeiros influenciam diretamente o sucesso de uma empresa.

Separamos um conteúdo exclusivo para você assistir. Clique aqui e confira. Com certeza irá te ajudar ainda mais a compreender a importância do DRE e dos indicadores financeiros.

Muitos empreendedores possuem dificuldades em desenvolver o Demonstrativo de Resultados mensais (DRE) e os indicadores financeiros da sua empresa.

E como bem sabemos, o DRE é um importante relatório para demonstrar toda a saúde financeira do seu empreendimento, mas além disso, ele guia o desenvolvimento dos indicadores financeiros.

Para ajudar você, desenvolvemos esse guia definitivo para desmistificar o DRE e ensinar como ele pode influenciar nessas métricas.

Então, siga a leitura e aproveite para tirar suas dúvidas sobre isso.

O que é DRE

O Demonstrativo de Resultados Mensal é um documento que reúne todas as informações sobre finanças de uma empresa, e guia também seus principais indicadores financeiros.

Esse é um relatório indispensável para que um empreendedor consiga entender melhor sobre a saúde financeira do seu negócio.

É praticamente um raio-X das operações e dá uma visão ampla sobre todo o empreendimento, para entender se houve lucro ou prejuízo.

É um relatório do tipo contábil, que mostra um comparativo entre receitas e despesas, apresentando o valor líquido final, ajudando a saber se houve lucro ou prejuízo dentro do regime de competência.

Graças ao relatório detalhado da posição financeira da empresa, é possível tomar decisões estratégicas mais assertivas e eficientes.

Uma empresa pode realizar o DRE:

  • Anual ( que é obrigatório para alguns tipos de empresas);
  • Semestral
  • Bimestral
  • Mensal

Como fazer o DRE

DRE: o que é e como fazer o Demonstrativo de Resultados Mensal

Segundo a Lei 6.404/1976, que determina as diretrizes para as empresas com sociedade por ações, a DRE deve conter impreterivelmente algumas informações.

  • A receita bruta dos serviços e vendas, deduções, impostos e abatimentos;
  • A receita líquida dos serviços e vendas, custo de mercadorias e lucro bruto;
  • As despesas com as vendas, deduzidas das receitas, despesas administrativas, despesas gerais e todas as outras despesas gerais;
  • O lucro operacional, ou prejuízo;
  • O resultado parcial do exercício financeiro em questão, antes do imposto sobre a renda e a provisão para o imposto;
  • As participações, até mesmo na forma de instrumentos financeiros;
  • O montante do lucro ou prejuízo por ação do capital social.

Em uma abordagem um pouco mais técnica, o DRE possui a seguinte estrutura:

  • Receita Bruta
  • (-) Deduções e abatimentos
  • (=) Receita Líquida
  • (-) CPV (Custo de produtos vendidos) ou CMV (Custos de mercadorias vendidas)
  • (=) Lucro Bruto
  • (-) Despesas com Vendas
  • (-) Despesas Administrativas
  • (-) Despesas Financeiras
  • (=) Resultado Antes IRPJ CSLL
  • (-) Provisões IRPJ E CSLL
  • (=) Resultado Líquido

Vale lembrar que empresas de capital aberto são obrigadas a elaborar e divulgar a DRE geralmente de 6 em 6 meses no Diário Oficial e outros veículos de comunicação.

Essa obrigatoriedade ocorre para que os investidores sejam informados sobre o desempenho do empreendimento, garantindo a total transparência do mercado de ações.

Indicadores financeiros com base na DRE

Os indicadores financeiros são algumas métricas que fornecem informações que auxiliam no exame de toda a performance organizacional.

Eles são fruto dos dados da DRE e são métricas fundamentais para todas as tomadas de decisões estratégicas da empresa.

Os indicadores financeiros existem para desenvolver atitudes preventivas, diminuindo os riscos e direcionando melhor o gestor para atingir os objetivos do empreendimento.

Principais indicadores financeiros

Existem inúmeras métricas de finanças que podem ser desenvolvidas, mas existem alguns que são pontos-chave para qualquer tipo de empresa.

ROA – Retorno sobre o ativo

Apresenta a rentabilidade da empresa em relação ao seu total de ativos.

ROA = LUCRO OPERACIONAL / ATIVO TOTAL MÉDIO

ROI – Retorno sobre o investimento

Um dos indicadores financeiros mais conhecidos do mercado, pois ele representa o quanto você perde ou ganha com os seus investimentos.

O ROI representa ainda qual o potencial de uma empresa para gerar lucros e mostra quanto foi o lucro líquido em cima do investimento.

ROI = (GANHO CONQUISTADO – INVESTIMENTO INICIAL) / INVESTIMENTO INICIAL

ROE – Retorno sobre o patrimônio

Ele mede a capacidade do negócio em agregar valor a ele mesmo com seus recursos.

Parece confuso, mas é um dos mais importantes indicadores financeiros para os investidores, já que mostra a rentabilidade obtida pelo capital próprio investido na empresa.

O resultado disso demonstra qual foi o lucro líquido para cada real próprio investido.

ROE = (LUCRO LÍQUIDO / PATRIMÔNIO LÍQUIDO) X100

EBTIDA – Earning Before Interests, Taxes, Depreciation and Amortization

Também conhecido como LAJIR (Lucro Antes de Juros e Imposto de Renda), é uma métrica importante para o impacto das vendas de caixa.

Representa quanto o seu negócio gera lucro ou prejuízo nas atividades operacionais, desconsiderando os impostos e os efeitos financeiros.

EBTIDA = LUCRO OPERACIONAL LÍQUIDO + DEPRECIAÇÃO + AMORTIZAÇÃO

Conclusão

Como vimos, o DRE é um passo fundamental para o desenvolvimento dos indicadores financeiros.

Esse é um assunto que merece total atenção, já que as métricas geradas para o DRE e para os indicadores financeiros influenciam diretamente o sucesso de uma empresa.

Separamos um conteúdo exclusivo para você assistir. Clique aqui e confira. Com certeza irá te ajudar ainda mais a compreender a importância do DRE e dos indicadores financeiros.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário