Finanças

09 julho, 2021 • Finanças

Como criar um planejamento financeiro para minha futura empresa

Todo empreendedor sabe que precisa de muita ousadia na hora de abrir um negócio. Além disso, é preciso também planejar muito bem todas as ações que envolvem a abertura de uma empresa, principalmente a parte das finanças. Ter um planejamento financeiro é fundamental para manter o sucesso dos negócios. Mas, mais que isso, é ideal ter conhecimento de algumas ferramentas que facilitam na hora de fazer uma gestão empresarial consistente antes mesmo de iniciar algum empreendimento.

Planejar pode até dar um trabalho, mas não planejar dá mais trabalho ainda. É preciso ressaltar que não se caminha muito sem um bom planejamento, talvez até caminhe um pouco, mas não muito; portanto, fique atento!

Para que serve o planejamento financeiro?

Como criar um planejamento financeiro para minha empresa

Basicamente o planejamento financeiro tem a função de projetar tudo que entra e sai da sua empresa, financeiramente falando. Todas as despesas, investimentos e tudo que envolve a situação econômica dos seus negócios. Porém, para ter um excelente resultado, será necessário seguir as seguintes etapas:

  • Fluxo de Caixa
  • Indicadores Financeiros
  • Planilha de Controle Financeiro
  • Consultoria Contábil
  • Controle de Custos e Despesas
  • Balanço Patrimonial

Antes de alinhar as etapas acima, é preciso fazer um mapa real e estrutural do seu negócio, para somente assim conseguir ter uma visão mais ampla do que você realmente quer e precisa para obter um retorno positivo.

Por isso, determine a missão, visão e saiba delimitar quais são os valores da sua empresa. Esse é o tripé que definirá os seus próximos passos enquanto empresário/empreendedor, pois a partir deles o seu planejamento deverá ser definido. Os valores, a missão e a visão de sua empresa estão diretamente alinhados às políticas éticas da organização. Para esclarecer esses pontos, temos:

  1. Missão: é a criação, o motivo real e a razão de seu empreendimento existir;
  2. Visão: é o presente/futuro, ou seja, é aonde o negócio pretende chegar;
  3. Valores: fazem parte do potencial ético e de condutas que não são negociáveis, ou seja, devem ser respeitados acima de tudo.

Confira algumas estratégias

Uma das estratégias que resultam em um bom planejamento financeiro é investigar o cenário atual do tipo do seu negócio. Se você já tem uma empresa e quer reforçar este grande detalhe que é o planejamento da saúde financeira do seu negócio, é preciso fazer um levantamento dos saldos, contas, despesas e entradas que estão por vir, para assim poder tomar as decisões certas.

Separamos algumas dicas que irão orientar você:

1 – Orçamento

É de extrema importância fazer uma previsão orçamentária para o sucesso do seu planejamento financeiro. Ela é quem subsidiará todas as informações econômicas do seu negócio. A previsão de orçamento é que dirá como está o seu controle financeiro e se ele é certeiro ou não. Com essa planilha orçamentária será possível levantar o faturamento dos meses anteriores e ver os lançamentos futuros. É preciso também ter uma estimativa de mercado e ser bem realista.

2 – Custos

O próximo passo a fazer é calcular e compreender todos os custos. É fundamental ter uma ampla visão de tudo que envolve o painel financeiro do seu empreendimento. Lembre-se que cada detalhe é primordial e deve ser notado para não vir a prejudicar a saúde financeira da sua empresa. Portanto, comece pelos custos diretos e indiretos como entradas, saídas, impostos e vá até os custos variáveis e fixos como água, luz, telefone, internet, colaboradores e matéria-prima.

3 – Anote a movimentação financeira

Anotar é algo essencial para qualquer negócio. Antes mesmo de existir softwares digitais que fazem todo o trabalho para o empresário, era anotando na canetinha que empreendedores conseguiam organizar planilhas do seu negócio. Por isso, anote toda a movimentação financeira da sua empresa. Se precisar, analise as movimentações diariamente, semanalmente e mensalmente.

Boletos emitidos, transações bancárias, tudo que incorpore o fluxo de caixa é importante para que você não tenha prejuízos no futuro. Outra dica que damos é fazer análises mais longas, ou seja, semestralmente. Elas te darão um retorno de como seu negócio está evoluindo e se sua empresa caminhou com o tripé que citamos acima.

4 – Use e abuse da tecnologia

Para alinhar todo o planejamento financeiro, use e abuse da tecnologia. Há infinitas ferramentas financeiras disponíveis para micro, pequenas e grandes empresas. Há opções gratuitas que podem te orientar. Se você preferir não ficar apenas com o Excel, há outros sistemas de gestão que são desenvolvidos para atender às necessidades de uma empresa. E mais ainda, eles têm a função de otimizarem tudo que envolve a sua gestão.

Agora que você já tem uma ideia de como fazer um planejamento financeiro da sua empresa, ponha em prática e, se surgir alguma dúvida, acesse nosso material!

Todo empreendedor sabe que precisa de muita ousadia na hora de abrir um negócio. Além disso, é preciso também planejar muito bem todas as ações que envolvem a abertura de uma empresa, principalmente a parte das finanças. Ter um planejamento financeiro é fundamental para manter o sucesso dos negócios. Mas, mais que isso, é ideal ter conhecimento de algumas ferramentas que facilitam na hora de fazer uma gestão empresarial consistente antes mesmo de iniciar algum empreendimento.

Planejar pode até dar um trabalho, mas não planejar dá mais trabalho ainda. É preciso ressaltar que não se caminha muito sem um bom planejamento, talvez até caminhe um pouco, mas não muito; portanto, fique atento!

Para que serve o planejamento financeiro?

Como criar um planejamento financeiro para minha empresa

Basicamente o planejamento financeiro tem a função de projetar tudo que entra e sai da sua empresa, financeiramente falando. Todas as despesas, investimentos e tudo que envolve a situação econômica dos seus negócios. Porém, para ter um excelente resultado, será necessário seguir as seguintes etapas:

  • Fluxo de Caixa
  • Indicadores Financeiros
  • Planilha de Controle Financeiro
  • Consultoria Contábil
  • Controle de Custos e Despesas
  • Balanço Patrimonial

Antes de alinhar as etapas acima, é preciso fazer um mapa real e estrutural do seu negócio, para somente assim conseguir ter uma visão mais ampla do que você realmente quer e precisa para obter um retorno positivo.

Por isso, determine a missão, visão e saiba delimitar quais são os valores da sua empresa. Esse é o tripé que definirá os seus próximos passos enquanto empresário/empreendedor, pois a partir deles o seu planejamento deverá ser definido. Os valores, a missão e a visão de sua empresa estão diretamente alinhados às políticas éticas da organização. Para esclarecer esses pontos, temos:

  1. Missão: é a criação, o motivo real e a razão de seu empreendimento existir;
  2. Visão: é o presente/futuro, ou seja, é aonde o negócio pretende chegar;
  3. Valores: fazem parte do potencial ético e de condutas que não são negociáveis, ou seja, devem ser respeitados acima de tudo.

Confira algumas estratégias

Uma das estratégias que resultam em um bom planejamento financeiro é investigar o cenário atual do tipo do seu negócio. Se você já tem uma empresa e quer reforçar este grande detalhe que é o planejamento da saúde financeira do seu negócio, é preciso fazer um levantamento dos saldos, contas, despesas e entradas que estão por vir, para assim poder tomar as decisões certas.

Separamos algumas dicas que irão orientar você:

1 – Orçamento

É de extrema importância fazer uma previsão orçamentária para o sucesso do seu planejamento financeiro. Ela é quem subsidiará todas as informações econômicas do seu negócio. A previsão de orçamento é que dirá como está o seu controle financeiro e se ele é certeiro ou não. Com essa planilha orçamentária será possível levantar o faturamento dos meses anteriores e ver os lançamentos futuros. É preciso também ter uma estimativa de mercado e ser bem realista.

2 – Custos

O próximo passo a fazer é calcular e compreender todos os custos. É fundamental ter uma ampla visão de tudo que envolve o painel financeiro do seu empreendimento. Lembre-se que cada detalhe é primordial e deve ser notado para não vir a prejudicar a saúde financeira da sua empresa. Portanto, comece pelos custos diretos e indiretos como entradas, saídas, impostos e vá até os custos variáveis e fixos como água, luz, telefone, internet, colaboradores e matéria-prima.

3 – Anote a movimentação financeira

Anotar é algo essencial para qualquer negócio. Antes mesmo de existir softwares digitais que fazem todo o trabalho para o empresário, era anotando na canetinha que empreendedores conseguiam organizar planilhas do seu negócio. Por isso, anote toda a movimentação financeira da sua empresa. Se precisar, analise as movimentações diariamente, semanalmente e mensalmente.

Boletos emitidos, transações bancárias, tudo que incorpore o fluxo de caixa é importante para que você não tenha prejuízos no futuro. Outra dica que damos é fazer análises mais longas, ou seja, semestralmente. Elas te darão um retorno de como seu negócio está evoluindo e se sua empresa caminhou com o tripé que citamos acima.

4 – Use e abuse da tecnologia

Para alinhar todo o planejamento financeiro, use e abuse da tecnologia. Há infinitas ferramentas financeiras disponíveis para micro, pequenas e grandes empresas. Há opções gratuitas que podem te orientar. Se você preferir não ficar apenas com o Excel, há outros sistemas de gestão que são desenvolvidos para atender às necessidades de uma empresa. E mais ainda, eles têm a função de otimizarem tudo que envolve a sua gestão.

Agora que você já tem uma ideia de como fazer um planejamento financeiro da sua empresa, ponha em prática e, se surgir alguma dúvida, acesse nosso material!


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário