Finanças

04 agosto, 2021 • Finanças

Qual a melhor forma de renegociar as dívidas da minha empresa?

É fato que ninguém gosta de receber cobranças, porém, cada vez mais o nosso país encontra-se com um alto índice de inadimplência oriundo de vários setores (tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas). O empreendedor que tem uma dívida alta não vê a hora de conseguir exterminá-la e dar a volta por cima para poder fazer o negócio fluir e gerar lucros. Em todo caso, uma pergunta constante sempre sonda o empresariado: como renegociar as dívidas da minha empresa?

Dicas sobre renegociar as dívidas

Primeiramente, recomendamos que mantenha a calma. Ter dívidas é uma situação que todo mundo já enfrentou. A questão da educação financeira é algo que deve ser ensinado desde a infância, mas depende muito de toda uma estrutura. Em todo caso, se você é empreendedor e apostou todas as fichas no seu negócio, obteve dívidas e quer renegociar, separamos algumas dicas de como renegociar as dívidas. Confira:

1 – Organização é a chave!

Antes de renegociar as dívidas, o empreendedor precisa organizar a vida financeira da sua empresa, para somente assim, identificar quais são as dívidas que tem. Numa planilha, discrimine todas as informações dos rendimentos, investimentos e contas da empresa. Ao fazer esse mapeamento de tudo que você ganha e precisa pagar, será mais fácil de avaliar a situação e saber o grau de endividamento do seu negócio.

2 – Comece pelas dívidas mais altas

Depois de organizar toda a planilha de contas a pagar, o gestor deve se concentrar em renegociar as dívidas que impactariam, de alguma forma, a sua empresa. Por isso, a segunda dica é de prioridades em cima do seu empreendimento. Vale a pena observar a realidade e a situação financeira do seu negócio para poder ir colocando as renegociações em ordem. Priorize as dívidas com valor mais alto pois estas têm incidência de juros elevados e que geram riscos maiores de inadimplência.

3 – Analise as condições de renegociação

 Qual a melhor forma de renegociar as dívidas da minha empresa?

Assim que começar a renegociar as dívidas da sua empresa, analise todas as condições oferecidas pelos credores. Fique atento aos prazos, taxa de juros (atenção para essa parte, pois caso o valor da renegociação seja menor, o valor total a longo prazo pode sair mais caro), parcelas e as garantias ofertadas. Informe-se e procure saber sobre os descontos da dívida total. Se você puder pagar à vista, peça um desconto maior. E, assim que a dívida for paga, não se esqueça de pedir uma carta de quitação ao credor para que o nome da sua empresa seja regularizado.

4 – Pense na possibilidade de fazer a portabilidade de crédito

Caso não consiga organizar e estruturar a renegociação das dívidas, avalie a possibilidade de fazer a portabilidade de crédito que, basicamente, é transferir a dívida para outra instituição financeira. A portabilidade é uma maneira de gerar competitividade entre os bancos, a fim de melhorar as propostas aos consumidores. Vale lembrar que a escolha de um outro banco será de responsabilidade do empreendedor, ou seja, cabe a você analisar as melhores condições para transferir essa dívida.

5 – Fique atento aos feirões

Os feirões são realizados por bancos e instituições de proteção ao crédito e foram criados para facilitar o pagamento de dívidas dos brasileiros. Se você é empreendedor, aproveite esse momento para quitar os débitos da sua empresa com condições especiais. Fique atento ao site do Serasa, por exemplo, para poder saber quando haverá o evento de renegociação de dívidas e participe.

6 – Não assine nada sem ler!

Esse jargão é a mais pura realidade. Confira todo o contrato de renegociação da dívida antes de assinar. Certifique-se se as cláusulas estão de acordo com o que você e o credor combinou. Caso haja alguma divergência, recomendamos que peça uma revisão contratual.

Como evitar novas dívidas?

Para evitar contrair novas dívidas na sua empresa, é ideal que siga algumas estratégias para manter o setor financeiro do seu negócio sempre saudável. Veja como:

  • Faça um planejamento financeiro do seu negócio;
  • Controle os gastos (principalmente o que entra e sai do seu caixa);
  • Invista em ações que valorizem pagamentos à vista (muito importante, pois o dinheiro rende mais);
  • Organize os gastos excedentes (se possível, corte os gastos desnecessários);
  • Tenha sempre uma reserva para poder se prevenir.

Gostou das dicas sobre como renegociar as dívidas do seu negócio? Aproveite também e confira o material exclusivo sobre Crédito e Finanças que separamos para você.

Até a próxima!

É fato que ninguém gosta de receber cobranças, porém, cada vez mais o nosso país encontra-se com um alto índice de inadimplência oriundo de vários setores (tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas). O empreendedor que tem uma dívida alta não vê a hora de conseguir exterminá-la e dar a volta por cima para poder fazer o negócio fluir e gerar lucros. Em todo caso, uma pergunta constante sempre sonda o empresariado: como renegociar as dívidas da minha empresa?

Dicas sobre renegociar as dívidas

Primeiramente, recomendamos que mantenha a calma. Ter dívidas é uma situação que todo mundo já enfrentou. A questão da educação financeira é algo que deve ser ensinado desde a infância, mas depende muito de toda uma estrutura. Em todo caso, se você é empreendedor e apostou todas as fichas no seu negócio, obteve dívidas e quer renegociar, separamos algumas dicas de como renegociar as dívidas. Confira:

1 – Organização é a chave!

Antes de renegociar as dívidas, o empreendedor precisa organizar a vida financeira da sua empresa, para somente assim, identificar quais são as dívidas que tem. Numa planilha, discrimine todas as informações dos rendimentos, investimentos e contas da empresa. Ao fazer esse mapeamento de tudo que você ganha e precisa pagar, será mais fácil de avaliar a situação e saber o grau de endividamento do seu negócio.

2 – Comece pelas dívidas mais altas

Depois de organizar toda a planilha de contas a pagar, o gestor deve se concentrar em renegociar as dívidas que impactariam, de alguma forma, a sua empresa. Por isso, a segunda dica é de prioridades em cima do seu empreendimento. Vale a pena observar a realidade e a situação financeira do seu negócio para poder ir colocando as renegociações em ordem. Priorize as dívidas com valor mais alto pois estas têm incidência de juros elevados e que geram riscos maiores de inadimplência.

3 – Analise as condições de renegociação

 Qual a melhor forma de renegociar as dívidas da minha empresa?

Assim que começar a renegociar as dívidas da sua empresa, analise todas as condições oferecidas pelos credores. Fique atento aos prazos, taxa de juros (atenção para essa parte, pois caso o valor da renegociação seja menor, o valor total a longo prazo pode sair mais caro), parcelas e as garantias ofertadas. Informe-se e procure saber sobre os descontos da dívida total. Se você puder pagar à vista, peça um desconto maior. E, assim que a dívida for paga, não se esqueça de pedir uma carta de quitação ao credor para que o nome da sua empresa seja regularizado.

4 – Pense na possibilidade de fazer a portabilidade de crédito

Caso não consiga organizar e estruturar a renegociação das dívidas, avalie a possibilidade de fazer a portabilidade de crédito que, basicamente, é transferir a dívida para outra instituição financeira. A portabilidade é uma maneira de gerar competitividade entre os bancos, a fim de melhorar as propostas aos consumidores. Vale lembrar que a escolha de um outro banco será de responsabilidade do empreendedor, ou seja, cabe a você analisar as melhores condições para transferir essa dívida.

5 – Fique atento aos feirões

Os feirões são realizados por bancos e instituições de proteção ao crédito e foram criados para facilitar o pagamento de dívidas dos brasileiros. Se você é empreendedor, aproveite esse momento para quitar os débitos da sua empresa com condições especiais. Fique atento ao site do Serasa, por exemplo, para poder saber quando haverá o evento de renegociação de dívidas e participe.

6 – Não assine nada sem ler!

Esse jargão é a mais pura realidade. Confira todo o contrato de renegociação da dívida antes de assinar. Certifique-se se as cláusulas estão de acordo com o que você e o credor combinou. Caso haja alguma divergência, recomendamos que peça uma revisão contratual.

Como evitar novas dívidas?

Para evitar contrair novas dívidas na sua empresa, é ideal que siga algumas estratégias para manter o setor financeiro do seu negócio sempre saudável. Veja como:

  • Faça um planejamento financeiro do seu negócio;
  • Controle os gastos (principalmente o que entra e sai do seu caixa);
  • Invista em ações que valorizem pagamentos à vista (muito importante, pois o dinheiro rende mais);
  • Organize os gastos excedentes (se possível, corte os gastos desnecessários);
  • Tenha sempre uma reserva para poder se prevenir.

Gostou das dicas sobre como renegociar as dívidas do seu negócio? Aproveite também e confira o material exclusivo sobre Crédito e Finanças que separamos para você.

Até a próxima!


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário