Marketing e Vendas

09 outubro, 2020 • Marketing e Vendas

Instagram: quais são os recursos e novidades para você adotar na rede e atrair mais clientes

Desde a sua criação, em 2010, o Instagram vem se tornando uma ferramenta cada vez mais presente na vida das pessoas e um meio de comunicação indispensável para empreendedores e marcas. Com cerca de 69 milhões de contas no Brasil, a rede social é a terceira mais acessada no país (perdendo apenas para os Estados Unidos e Índia), mostrando ser também uma ótima oportunidade de negócios.

De acordo com uma pesquisa da Opinion Box, realizada no ano passado, 83% dos entrevistados afirmaram que seguem perfis de empresas e marcas na plataforma. E mais: 48% já compraram algum produto ou serviço que conheceram através do Instagram; 47% fizeram uma compra por conta de uma indicação de alguém da rede.

Além da popularidade, o que não faltam por lá são funcionalidades e diferentes formatos para chamar a atenção do seu público e conquistar mais clientes. Separamos algumas informações e conceitos básicos para você começar a utilizar a rede ou otimizá-la já. Principalmente neste momento de pandemia, em que estabelecer um bom relacionamento com a sua audiência é fundamental para manter suas vendas. Continue lendo!

Antes de tudo: o Instagram funciona para todos?

A publicitária e gerente de estratégia na A-LAB Content Lovers, Patrícia Moura, defende a ideia de que todos os segmentos, independentemente do seu tamanho, podem usar o Instagram. A apresentação da marca é que varia conforme o seu objetivo no mercado e público-alvo (se as vendas são direto para o consumidor ou para outros negócios, por exemplo).

“As pessoas buscam o Instagram prioritariamente para inspiração, para publicar sobre si e para entretenimento. Empresas que vendem serviços muito técnicos ou muito complexos, cujo alvo pode ser outras empresas, podem utilizar a plataforma como chamariz, mas terão maior facilidade de impactar quem está numa jornada de busca através do site, blog, YouTube ou outras plataformas abertas que têm melhor indexação nos buscadores”.

Caso você tenha um espaço físico, a ferramenta ajuda a gerar conhecimento sobre o negócio, divulgar os produtos/serviços disponíveis e direcionar o usuário para o contato, compra ou reserva de forma simples.

Por onde começar?

O primeiro passo é configurar uma conta comercial no Instagram. Se você já tem o seu login (cadastro de nome de usuário ou e-mail e senha), siga as seguintes etapas:

  • Acesse o aplicativo;
  • Toque no círculo redondo com a sua foto de perfil, no menu inferior;
  • Clique nos três risquinhos localizados no lado superior direito da tela;
  • Em “configurações”, transforme sua conta pessoal em comercial.

Feito isso, o ideal é que você vincule esta conta a uma página do Facebook para usar a área e anúncios e campanhas, conhecida como Gerenciador de Negócios. Saiba mais sobre a ferramenta clicando aqui.

O que o meu perfil deve ter?

Como uma boa fachada, mesmo que virtual, o feed (perfil) deve ser atrativo e conter todas as suas principais informações. Conheça todos os elementos que o compõem e preencha-os de forma estratégica para atrair mais visitantes:

Nome de usuário (@nomedamarca)

Este é seu nome de identificação. Ele deve ser curto, único, de fácil memorização e igual (ou parecido, pelo menos) com o nome que você é conhecido fora da internet.

Avatar

Foto ou logotipo que identifica sua marca, desde que seja de boa qualidade e, de preferência, no tamanho de 180x180px.

Bio

Texto curto de apresentação do que você é/faz de até 150 caracteres. Seja objetivo, escreva sua descrição de acordo com as normas da língua portuguesa e atualize as informações sempre que necessário.

Call to Action (CTA)

Este é o seu link de destaque. Pode ser o seu site, loja virtual ou um endereço externo que contenha mais detalhes sobre o seu trabalho.

Destaques

Também conhecidos como Instagram Highlights, eles são a oportunidade de fixar os stories já publicados no seu perfil. Podem servir para dar continuidade à bio e ter conteúdos separados por categorias (funcionamento, cardápio, perguntas, avaliações, etc).

Publicações

São as fotos, vídeos e stories publicados no perfil.

Como criar publicações relevantes?

A melhor comunicação é aquela que chega às pessoas certas. Sendo assim, analise quem é o seu público, quem você gostaria de atingir. “O Instagram dá informações ao empreendedor sobre o consumo da sua conta comercial detalhando um perfil de quem segue a marca, tais como: principais localizações (cidades), faixa etária predominante, gênero e dias e horários nos quais esse público está mais ativo”, esclarece a especialista. São essas as informações que guiarão a criação de conteúdos, anúncios e campanhas da marca.

Além disso, é interessante fazer uma pesquisa sobre a sua categoria de negócios e como seus concorrentes regionais, nacionais ou internacionais se posicionam. “Entendendo o que o seu mercado faz e como o público interage com esse tipo de conteúdo, você irá ter ideias de como se diferenciar ou ser mais eficiente na mensagem”.

Patrícia também reforça que essas comparações devem ser feitas apenas com perfis comerciais, já que geralmente os usuários interagem mais com pessoas físicas do que com marcas. A dica, então, é trazer os elementos de engajamento para os seus materiais. “Levando isso em consideração, reflita também sobre como humanizar a sua marca, mesmo que não seja em 100% dos seus posts. A presença de pessoas falando ou interagindo com o seu produto pode ter forte apelo para desejo de compra”.

Quais são os recursos disponíveis?

Post

Compreende as fotos, artes, vídeos e carrosséis (com até 10 arquivos) que aparecem na timeline e no feed quando publicados. São aceitos nos formatos square (quadrado, 1:1, ou 1.080×1.080px), landscape (horizontal, 1.080 x 608px) ou portrait (vertical, 1.080×1.350px)

Stories

São as fotos e vídeos curtos que desaparecem após 24 horas da postagem (exceto se forem salvos nos destaques do perfil). Neles, podem ser adicionados gifs animados, textos, filtros, stickers de enquetes, localização, clima e mais.

Lives (transmissões ao vivo)

Se antes elas já eram uma tendência, nos últimos meses ganharam ainda mais destaque com o isolamento social e aumento no uso da internet. As lives são uma ótima forma de interagir ao vivo com o seu público respondendo perguntas ou apresentando novidades. Também desaparecem após 24 horas.

Direct Messenger (mensagens)

Por meio dele, é possível enviar textos, áudios, vídeos e realizar chamadas de vídeo com outros usuários.

IGTV

Como o próprio nome sugere, é a TV da plataforma. É voltada para criadores de conteúdo para a publicação de vídeos mais longos, com duração de até 10 minutos.

Reels

Essa é uma das últimas novidades lançadas pelo Instagram. Desenvolvido para concorrer com o aplicativo TikTok, bastante comum entre o público mais jovem, ele permite a criação de vídeos rápidos usando áudios, efeitos e transições.

Seja qual for os seus favoritos da lista anterior, todos eles são formas de alcançar os cinco tipos de engajamento que você provavelmente já conhece: seguir, curtir, comentar, compartilhar e salvar. Ademais, ainda existem aplicativos complementares (pagos e gratuitos) fora da plataforma para facilitar a edição de fotos e vídeos. O indicado é fazer testes e ver qual funciona melhor conforme a sua necessidade.

Outro ponto importante é a periodicidade de atualização dos conteúdos. “Isso deixa claro para as pessoas que tipo de conversas a sua marca quer ter neste perfil”, explica a publicitária. “Planeje a comunicação também em editorias que atendam as necessidades do seu negócio. Imagine: se este Instagram fosse um canal de televisão, quais seriam os programas divertidos? Quais seriam os programas mais emocionais? Como seriam as entrevistas ou bate-papos? E como seriam os comerciais? Defina a frequência e chame seu público para assistir e participar”.

Desde a sua criação, em 2010, o Instagram vem se tornando uma ferramenta cada vez mais presente na vida das pessoas e um meio de comunicação indispensável para empreendedores e marcas. Com cerca de 69 milhões de contas no Brasil, a rede social é a terceira mais acessada no país (perdendo apenas para os Estados Unidos e Índia), mostrando ser também uma ótima oportunidade de negócios.

De acordo com uma pesquisa da Opinion Box, realizada no ano passado, 83% dos entrevistados afirmaram que seguem perfis de empresas e marcas na plataforma. E mais: 48% já compraram algum produto ou serviço que conheceram através do Instagram; 47% fizeram uma compra por conta de uma indicação de alguém da rede.

Além da popularidade, o que não faltam por lá são funcionalidades e diferentes formatos para chamar a atenção do seu público e conquistar mais clientes. Separamos algumas informações e conceitos básicos para você começar a utilizar a rede ou otimizá-la já. Principalmente neste momento de pandemia, em que estabelecer um bom relacionamento com a sua audiência é fundamental para manter suas vendas. Continue lendo!

Antes de tudo: o Instagram funciona para todos?

A publicitária e gerente de estratégia na A-LAB Content Lovers, Patrícia Moura, defende a ideia de que todos os segmentos, independentemente do seu tamanho, podem usar o Instagram. A apresentação da marca é que varia conforme o seu objetivo no mercado e público-alvo (se as vendas são direto para o consumidor ou para outros negócios, por exemplo).

“As pessoas buscam o Instagram prioritariamente para inspiração, para publicar sobre si e para entretenimento. Empresas que vendem serviços muito técnicos ou muito complexos, cujo alvo pode ser outras empresas, podem utilizar a plataforma como chamariz, mas terão maior facilidade de impactar quem está numa jornada de busca através do site, blog, YouTube ou outras plataformas abertas que têm melhor indexação nos buscadores”.

Caso você tenha um espaço físico, a ferramenta ajuda a gerar conhecimento sobre o negócio, divulgar os produtos/serviços disponíveis e direcionar o usuário para o contato, compra ou reserva de forma simples.

Por onde começar?

O primeiro passo é configurar uma conta comercial no Instagram. Se você já tem o seu login (cadastro de nome de usuário ou e-mail e senha), siga as seguintes etapas:

  • Acesse o aplicativo;
  • Toque no círculo redondo com a sua foto de perfil, no menu inferior;
  • Clique nos três risquinhos localizados no lado superior direito da tela;
  • Em “configurações”, transforme sua conta pessoal em comercial.

Feito isso, o ideal é que você vincule esta conta a uma página do Facebook para usar a área e anúncios e campanhas, conhecida como Gerenciador de Negócios. Saiba mais sobre a ferramenta clicando aqui.

O que o meu perfil deve ter?

Como uma boa fachada, mesmo que virtual, o feed (perfil) deve ser atrativo e conter todas as suas principais informações. Conheça todos os elementos que o compõem e preencha-os de forma estratégica para atrair mais visitantes:

Nome de usuário (@nomedamarca)

Este é seu nome de identificação. Ele deve ser curto, único, de fácil memorização e igual (ou parecido, pelo menos) com o nome que você é conhecido fora da internet.

Avatar

Foto ou logotipo que identifica sua marca, desde que seja de boa qualidade e, de preferência, no tamanho de 180x180px.

Bio

Texto curto de apresentação do que você é/faz de até 150 caracteres. Seja objetivo, escreva sua descrição de acordo com as normas da língua portuguesa e atualize as informações sempre que necessário.

Call to Action (CTA)

Este é o seu link de destaque. Pode ser o seu site, loja virtual ou um endereço externo que contenha mais detalhes sobre o seu trabalho.

Destaques

Também conhecidos como Instagram Highlights, eles são a oportunidade de fixar os stories já publicados no seu perfil. Podem servir para dar continuidade à bio e ter conteúdos separados por categorias (funcionamento, cardápio, perguntas, avaliações, etc).

Publicações

São as fotos, vídeos e stories publicados no perfil.

Como criar publicações relevantes?

A melhor comunicação é aquela que chega às pessoas certas. Sendo assim, analise quem é o seu público, quem você gostaria de atingir. “O Instagram dá informações ao empreendedor sobre o consumo da sua conta comercial detalhando um perfil de quem segue a marca, tais como: principais localizações (cidades), faixa etária predominante, gênero e dias e horários nos quais esse público está mais ativo”, esclarece a especialista. São essas as informações que guiarão a criação de conteúdos, anúncios e campanhas da marca.

Além disso, é interessante fazer uma pesquisa sobre a sua categoria de negócios e como seus concorrentes regionais, nacionais ou internacionais se posicionam. “Entendendo o que o seu mercado faz e como o público interage com esse tipo de conteúdo, você irá ter ideias de como se diferenciar ou ser mais eficiente na mensagem”.

Patrícia também reforça que essas comparações devem ser feitas apenas com perfis comerciais, já que geralmente os usuários interagem mais com pessoas físicas do que com marcas. A dica, então, é trazer os elementos de engajamento para os seus materiais. “Levando isso em consideração, reflita também sobre como humanizar a sua marca, mesmo que não seja em 100% dos seus posts. A presença de pessoas falando ou interagindo com o seu produto pode ter forte apelo para desejo de compra”.

Quais são os recursos disponíveis?

Post

Compreende as fotos, artes, vídeos e carrosséis (com até 10 arquivos) que aparecem na timeline e no feed quando publicados. São aceitos nos formatos square (quadrado, 1:1, ou 1.080×1.080px), landscape (horizontal, 1.080 x 608px) ou portrait (vertical, 1.080×1.350px)

Stories

São as fotos e vídeos curtos que desaparecem após 24 horas da postagem (exceto se forem salvos nos destaques do perfil). Neles, podem ser adicionados gifs animados, textos, filtros, stickers de enquetes, localização, clima e mais.

Lives (transmissões ao vivo)

Se antes elas já eram uma tendência, nos últimos meses ganharam ainda mais destaque com o isolamento social e aumento no uso da internet. As lives são uma ótima forma de interagir ao vivo com o seu público respondendo perguntas ou apresentando novidades. Também desaparecem após 24 horas.

Direct Messenger (mensagens)

Por meio dele, é possível enviar textos, áudios, vídeos e realizar chamadas de vídeo com outros usuários.

IGTV

Como o próprio nome sugere, é a TV da plataforma. É voltada para criadores de conteúdo para a publicação de vídeos mais longos, com duração de até 10 minutos.

Reels

Essa é uma das últimas novidades lançadas pelo Instagram. Desenvolvido para concorrer com o aplicativo TikTok, bastante comum entre o público mais jovem, ele permite a criação de vídeos rápidos usando áudios, efeitos e transições.

Seja qual for os seus favoritos da lista anterior, todos eles são formas de alcançar os cinco tipos de engajamento que você provavelmente já conhece: seguir, curtir, comentar, compartilhar e salvar. Ademais, ainda existem aplicativos complementares (pagos e gratuitos) fora da plataforma para facilitar a edição de fotos e vídeos. O indicado é fazer testes e ver qual funciona melhor conforme a sua necessidade.

Outro ponto importante é a periodicidade de atualização dos conteúdos. “Isso deixa claro para as pessoas que tipo de conversas a sua marca quer ter neste perfil”, explica a publicitária. “Planeje a comunicação também em editorias que atendam as necessidades do seu negócio. Imagine: se este Instagram fosse um canal de televisão, quais seriam os programas divertidos? Quais seriam os programas mais emocionais? Como seriam as entrevistas ou bate-papos? E como seriam os comerciais? Defina a frequência e chame seu público para assistir e participar”.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário