Empreendedorismo

01 julho, 2020 • Empreendedorismo

5 dicas para reabrir estabelecimentos de gastronomia de forma segura

Poucos setores foram tão impactados pela pandemia de coronavírus como o de alimentação fora do lar. Além dos decretos que fecharam estabelecimentos por um determinado período, preocupações com saúde e segurança mudaram o comportamento dos consumidores.

De acordo com a pesquisa “Alimentação na pandemia – como a Covid-19 impacta os consumidores e os negócios em alimentação”, realizada pela consultoria especializada em food service Galunion, em parceria com o Instituto Qualibest, 90% das pessoas estão evitando comer fora.

Para sobreviver à crise, alguns estabelecimentos se adaptaram e se renderam ao delivery, outros reforçaram a operação que já tinham no formato de entrega. Mas a possibilidade de retomar as atividades presenciais, de acordo com as legislações locais vigentes, tem deixado alguns empreendedores entusiasmados e, ao mesmo tempo, inseguros.

Com o intuito de ajudar os empresários do setor de alimentação fora do lar, como bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, confeitarias e também os microempreendedores individuais do segmento, separamos 5 dicas para tornar o estabelecimento/serviço mais seguro para todos nessa retomada das atividades neste novo contexto de consumo.

1 – Higiene e cuidado com as pessoas

Mantenha rotina e escala de limpeza e desinfecção de todos os locais de trabalho e áreas comuns e avalie a melhor forma de operar para garantir distanciamento entre os colaboradores na cozinha. Faça as mudanças estruturais e/ou ajustes necessários nas instalações, mudança nos turnos, além de orientações e sinalizações. Lembre-se que, quando o colaborador não é treinado, ele pode se tornar um agente de contaminação.

2 – Garanta o distanciamento mínimo

Revise a capacidade da área de atendimento, garantindo distância de 1 metro entre as cadeiras de clientes desconhecidos e 2 metros entre as mesas. Nas filas para entrada, espera para atendimento ou pagamento, sinalize no chão o distanciamento de 1 metro entre as pessoas.

3 – Buffets e restaurantes por quilo (autosserviço)

Talvez, esses sejam os que têm um desafio maior. Serão necessárias mudanças e ações específicas, como fornecer luvas de plástico descartáveis para que os clientes se sirvam ou disponibilizar funcionários para servirem os clientes. Além disso, é importante proteger adequadamente o equipamento de buffet, promovendo barreira física para proteção dos alimentos. Itens como pratos, talheres, guardanapos e copos devem estar protegidos e os temperos deve ser fornecidos em sachês individuais.

4 – Montagem de embalagens e delivery

A montagem de todas as embalagens que serão retiradas pelo cliente ou enviadas por delivery deve ser feita em uma ilha exclusiva para isso ou na área de produção. As principais recomendações são o uso de lacres invioláveis e uma embalagem externa secundária. É fundamental também orientar os entregadores sobre higiene das mãos e limpeza do veículo, das bags de entrega e das maquininhas de cartão.

5 – Produção em casa e venda na rua

A logística de produzir os alimentos em casa e vender ou entregar na rua é muito comum para os microempreendedores individuais. Além de todos os cuidados já conhecidos na manipulação de alimentos, é importante ressaltar que seja separado um horário específico para preparação dos alimentos, para que não coincida com os horários de refeição da família. Além disso, a roupa utilizada durante o preparo não deve ser a mesma utilizada para realizar as entregar na rua e vice-versa.

Essas são só algumas dicas gerais para garantir o mínimo de segurança para a retomada dos negócios. No entanto é fundamental que o empresário fique atendo às legislações locais e ás determinações do Ministério da Saúde e demais órgãos competentes. Além disso, existem diversas outras medidas que precisam ser observadas para a reabertura segura da sua empresa. Se você tem um bar, um restaurante ou uma lanchonete, aqui você tem acesso a uma cartilha completa e específica com todas as orientações. Se o seu estabelecimento é um padaria ou uma confeitaria, nesse link você acessa um material para a sua atividade. Se você é MEI que vende produtos alimentícios, esse material pode ser muito útil para você.

Caso queira consultoria em Protocolos de Biossegurança para retomada segura, clique aqui.
Aproveite! A consultoria e os materiais são gratuitos.

Poucos setores foram tão impactados pela pandemia de coronavírus como o de alimentação fora do lar. Além dos decretos que fecharam estabelecimentos por um determinado período, preocupações com saúde e segurança mudaram o comportamento dos consumidores.

De acordo com a pesquisa “Alimentação na pandemia – como a Covid-19 impacta os consumidores e os negócios em alimentação”, realizada pela consultoria especializada em food service Galunion, em parceria com o Instituto Qualibest, 90% das pessoas estão evitando comer fora.

Para sobreviver à crise, alguns estabelecimentos se adaptaram e se renderam ao delivery, outros reforçaram a operação que já tinham no formato de entrega. Mas a possibilidade de retomar as atividades presenciais, de acordo com as legislações locais vigentes, tem deixado alguns empreendedores entusiasmados e, ao mesmo tempo, inseguros.

Com o intuito de ajudar os empresários do setor de alimentação fora do lar, como bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, confeitarias e também os microempreendedores individuais do segmento, separamos 5 dicas para tornar o estabelecimento/serviço mais seguro para todos nessa retomada das atividades neste novo contexto de consumo.

1 – Higiene e cuidado com as pessoas

Mantenha rotina e escala de limpeza e desinfecção de todos os locais de trabalho e áreas comuns e avalie a melhor forma de operar para garantir distanciamento entre os colaboradores na cozinha. Faça as mudanças estruturais e/ou ajustes necessários nas instalações, mudança nos turnos, além de orientações e sinalizações. Lembre-se que, quando o colaborador não é treinado, ele pode se tornar um agente de contaminação.

2 – Garanta o distanciamento mínimo

Revise a capacidade da área de atendimento, garantindo distância de 1 metro entre as cadeiras de clientes desconhecidos e 2 metros entre as mesas. Nas filas para entrada, espera para atendimento ou pagamento, sinalize no chão o distanciamento de 1 metro entre as pessoas.

3 – Buffets e restaurantes por quilo (autosserviço)

Talvez, esses sejam os que têm um desafio maior. Serão necessárias mudanças e ações específicas, como fornecer luvas de plástico descartáveis para que os clientes se sirvam ou disponibilizar funcionários para servirem os clientes. Além disso, é importante proteger adequadamente o equipamento de buffet, promovendo barreira física para proteção dos alimentos. Itens como pratos, talheres, guardanapos e copos devem estar protegidos e os temperos deve ser fornecidos em sachês individuais.

4 – Montagem de embalagens e delivery

A montagem de todas as embalagens que serão retiradas pelo cliente ou enviadas por delivery deve ser feita em uma ilha exclusiva para isso ou na área de produção. As principais recomendações são o uso de lacres invioláveis e uma embalagem externa secundária. É fundamental também orientar os entregadores sobre higiene das mãos e limpeza do veículo, das bags de entrega e das maquininhas de cartão.

5 – Produção em casa e venda na rua

A logística de produzir os alimentos em casa e vender ou entregar na rua é muito comum para os microempreendedores individuais. Além de todos os cuidados já conhecidos na manipulação de alimentos, é importante ressaltar que seja separado um horário específico para preparação dos alimentos, para que não coincida com os horários de refeição da família. Além disso, a roupa utilizada durante o preparo não deve ser a mesma utilizada para realizar as entregar na rua e vice-versa.

Essas são só algumas dicas gerais para garantir o mínimo de segurança para a retomada dos negócios. No entanto é fundamental que o empresário fique atendo às legislações locais e ás determinações do Ministério da Saúde e demais órgãos competentes. Além disso, existem diversas outras medidas que precisam ser observadas para a reabertura segura da sua empresa. Se você tem um bar, um restaurante ou uma lanchonete, aqui você tem acesso a uma cartilha completa e específica com todas as orientações. Se o seu estabelecimento é um padaria ou uma confeitaria, nesse link você acessa um material para a sua atividade. Se você é MEI que vende produtos alimentícios, esse material pode ser muito útil para você.

Caso queira consultoria em Protocolos de Biossegurança para retomada segura, clique aqui.
Aproveite! A consultoria e os materiais são gratuitos.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário