Dicas de Empreendedorismo

24 novembro, 2017 • Dicas de Empreendedorismo

Quando os melhores sócios são da família

Base das empresas familiares, a combinação de família, empresa e patrimônio pode gerar inseguranças quando não se sabe separar as coisas. Se o foco de todos é atingir os melhores resultados, o negócio vai longe. No caso da descendência dos Thomaz, mais de 3 mil metros de distância, para sermos mais exatos. É que essa é a distância entre a sede da 1ª casa de esfirras na Rua 7 de Setembro até o novo estabelecimento que marca a expansão, a 2ª loja na Avenida Bom Pastor, o Corredor Gastronômico da Capital.

Uma conquista que só foi possível porque houve erros, mas também muitos acertos. O patriarca e fundador de 93 anos tentou vender sapatos, teve um bar e muitas aventuras empreendedoras nada exitosas. Só que, como boa parte dos imigrantes libaneses, persistiu e conseguiu deixar sua marca no comércio e no gosto campo-grandense.

Marina, a esposa, sabe tudo de comida árabe. As receitas também são de família e de sabor inconfundível. Para melhorar esse negócio, quibe, pastel, esfirra, enroladinho, empada são distribuídos de forma apetitosa em um balcão onde o cliente tem liberdade para se servir e pagar. Não existe comanda. É cobrado o que a pessoa diz que consumiu e esse é outro diferencial bastante valorizado.

“É uma relação de confiança estabelecida pelo meu pai desde o início em 1978, quando nossos primeiros clientes eram só os amigos mais próximos”, recorda José Thomaz Filho.

No Thomaz Lanches são 5 mil salgados vendidos só na loja da Rua 7 de setembro. A família Thomaz aposta agora todo o know-how adquirido nesse corredor de sabores e cultura local. A unidade da Bom Pastor vai abrir as portas no fim do ano, seguindo a mesma estrutura, profissionalismo e boa fama que garantiram a oportunidade de crescimento.

E que bom que o Sebrae MS pôde participar desse feito. José revelou que essa história que surgiu de uma necessidade e ganhou um enredo bem sucedido contou com consultorias em produção, atendimento, cozinha e financeira. “Assim conseguimos colocar todo nosso conhecimento no papel e melhorar o desempenho”.

Bom Pastor, bom investimento

 A 1ª avenida da cidade dedicada à gastronomia ganhou tamanha notoriedade a partir de uma outra família: a de Josimar Dias. Ele, a mulher e a filha montaram o 1º estabelecimento de uma forma bem simples, bem campo-grandense. O Point do Espeto surgiu com churrasco de carne e algumas poucas mesas na calçada de casa. Hoje, emprega 26 trabalhadores e vende 250 espetos em um só dia.

Seguindo o exemplo do pioneiro Josimar, Ademir Alves de Paula veio do interior de Goiás, em 2008, para ficar perto da família e abrir um negócio: o Pedaço da Pizza. Com a experiência que tinha em padaria e lanchonete, o apoio dos dois filhos e um funcionário, abriu uma pequena varanda com seis mesas onde os clientes podiam saborear as pizzas que ele mesmo era o responsável por preparar, desde a massa, o recheio, a montagem e até o ponto certo no forno.

As pizzas de Ademir fizeram sucesso e, nos últimos 9 anos, foram mais dois prédios vizinhos alugados, novas contratações de funcionários, reformas e uma nova unidade inaugurada. Contra-tempos também existiram, como dois assaltos seguidos que chegaram a fazem a família a pensar em desistir, mas, felizmente, essa não era uma opção.

“O valor que tínhamos para investir foi da venda de uma casa simples, único bem do meu pai. Tínhamos que fazer dar certo. Sempre trabalhamos duro, se chegamos aqui é mérito de nós três”, conta Alexandre Silva de Paula, responsável pelo administrativo enquanto o pai e a irmã tocam a produção.

Nessa trajetória de sucesso, a família contou com consultorias do Sebrae MS na área de gestão administrativa e, hoje, são cerca de 100 funcionários (número que aumenta aos finais de semana com a contratação de freelancers) para dar conta das três cozinhas e atender o sistema à la carte, as entregas delivery e a nova unidade, inaugurada em julho, que atende o sistema rodízio.

Otimista, Alexandre pensa em abrir uma nova unidade em outro bairro da capital e torce pelo sucesso de todos os estabelecimentos que abriram depois na Avenida Bom Pastor. “Tem cliente para todo mundo”, finaliza ele.

Base das empresas familiares, a combinação de família, empresa e patrimônio pode gerar inseguranças quando não se sabe separar as coisas. Se o foco de todos é atingir os melhores resultados, o negócio vai longe. No caso da descendência dos Thomaz, mais de 3 mil metros de distância, para sermos mais exatos. É que essa é a distância entre a sede da 1ª casa de esfirras na Rua 7 de Setembro até o novo estabelecimento que marca a expansão, a 2ª loja na Avenida Bom Pastor, o Corredor Gastronômico da Capital.

Uma conquista que só foi possível porque houve erros, mas também muitos acertos. O patriarca e fundador de 93 anos tentou vender sapatos, teve um bar e muitas aventuras empreendedoras nada exitosas. Só que, como boa parte dos imigrantes libaneses, persistiu e conseguiu deixar sua marca no comércio e no gosto campo-grandense.

Marina, a esposa, sabe tudo de comida árabe. As receitas também são de família e de sabor inconfundível. Para melhorar esse negócio, quibe, pastel, esfirra, enroladinho, empada são distribuídos de forma apetitosa em um balcão onde o cliente tem liberdade para se servir e pagar. Não existe comanda. É cobrado o que a pessoa diz que consumiu e esse é outro diferencial bastante valorizado.

“É uma relação de confiança estabelecida pelo meu pai desde o início em 1978, quando nossos primeiros clientes eram só os amigos mais próximos”, recorda José Thomaz Filho.

No Thomaz Lanches são 5 mil salgados vendidos só na loja da Rua 7 de setembro. A família Thomaz aposta agora todo o know-how adquirido nesse corredor de sabores e cultura local. A unidade da Bom Pastor vai abrir as portas no fim do ano, seguindo a mesma estrutura, profissionalismo e boa fama que garantiram a oportunidade de crescimento.

E que bom que o Sebrae MS pôde participar desse feito. José revelou que essa história que surgiu de uma necessidade e ganhou um enredo bem sucedido contou com consultorias em produção, atendimento, cozinha e financeira. “Assim conseguimos colocar todo nosso conhecimento no papel e melhorar o desempenho”.

Bom Pastor, bom investimento

 A 1ª avenida da cidade dedicada à gastronomia ganhou tamanha notoriedade a partir de uma outra família: a de Josimar Dias. Ele, a mulher e a filha montaram o 1º estabelecimento de uma forma bem simples, bem campo-grandense. O Point do Espeto surgiu com churrasco de carne e algumas poucas mesas na calçada de casa. Hoje, emprega 26 trabalhadores e vende 250 espetos em um só dia.

Seguindo o exemplo do pioneiro Josimar, Ademir Alves de Paula veio do interior de Goiás, em 2008, para ficar perto da família e abrir um negócio: o Pedaço da Pizza. Com a experiência que tinha em padaria e lanchonete, o apoio dos dois filhos e um funcionário, abriu uma pequena varanda com seis mesas onde os clientes podiam saborear as pizzas que ele mesmo era o responsável por preparar, desde a massa, o recheio, a montagem e até o ponto certo no forno.

As pizzas de Ademir fizeram sucesso e, nos últimos 9 anos, foram mais dois prédios vizinhos alugados, novas contratações de funcionários, reformas e uma nova unidade inaugurada. Contra-tempos também existiram, como dois assaltos seguidos que chegaram a fazem a família a pensar em desistir, mas, felizmente, essa não era uma opção.

“O valor que tínhamos para investir foi da venda de uma casa simples, único bem do meu pai. Tínhamos que fazer dar certo. Sempre trabalhamos duro, se chegamos aqui é mérito de nós três”, conta Alexandre Silva de Paula, responsável pelo administrativo enquanto o pai e a irmã tocam a produção.

Nessa trajetória de sucesso, a família contou com consultorias do Sebrae MS na área de gestão administrativa e, hoje, são cerca de 100 funcionários (número que aumenta aos finais de semana com a contratação de freelancers) para dar conta das três cozinhas e atender o sistema à la carte, as entregas delivery e a nova unidade, inaugurada em julho, que atende o sistema rodízio.

Otimista, Alexandre pensa em abrir uma nova unidade em outro bairro da capital e torce pelo sucesso de todos os estabelecimentos que abriram depois na Avenida Bom Pastor. “Tem cliente para todo mundo”, finaliza ele.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário