Dicas de Empreendedorismo

25 março, 2019 • Dicas de Empreendedorismo

O poder da negociação para as mulheres

O Sebrae/MS realizou no mês de março a 2ª edição do Sebrae Inspira Mulher de Negócios. Tendências de mercado, vendas, marketing digital e propósito foram alguns dos temas abordados durante a programação.

Umas das palestras mais procuradas foi a da economista e gerente de políticas públicas do Sebrae/MS, Sandra Amarilha, que falou sobre o poder da negociação para mulheres. Se você não pôde participar e perdeu, a gente te conta um pouco aqui do que rolou. Acompanhe!

Motociclista apaixonada, Sandra conduziu uma conversa bem-humorada e leve com as mulheres, e deixou bem claro, do começo ao fim, que “negociação é assunto de mulher! Negociamos muito mais do que a gente pensa”.

Segundo ela, a negociação é um processo composto por três pilares principais:
– Conhecimento: que você adquire estudando ou indo a palestras, workshops, treinamentos.
– Habilidade: a predisposição natural ou que também pode ser aprendida.
– Atitude: ação.

Sandra lembrou, fazendo uma analogia com o motociclismo, que se você ficar focada no buraco que tem à frente, fatalmente irá cair dentro dele. Com os negócios, a lógica é a mesma: se o seu foco são os problemas, você se tornará uma vítima deles. Por isso, a negociação deve ser vista como um processo que precisa ser planejado, para que o caminho até o destino final seja bem-sucedido.

Negociação também é autoconhecimento

A economista chamou a atenção para um ponto da negociação, que talvez tenha sido novidade para a maioria das mulheres ali presentes. “Negociação é autoconhecimento também. Você precisa saber que tipo de negociadora você é para começar a se preparar a partir daí, criar o que chamamos de competência interpessoal”, explicou.

Há quatro estilos de negociadores: afável, expressivo, analítico e pragmático. De acordo com Sandra, o importante é encontrar o equilíbrio entre eles, treinar competências e habilidades de cada um. “O caminho pode ser mais longo e lento, mas o resultado é mais certeiro”, comentou.

Onde gestão e negociação se encontram

Sandra utilizou de uma ferramenta de gestão para explicar melhor como deve ser analisada e planejada uma negociação. O ciclo PDCA (plan, do, check e adjust), muito conhecido entre os administradores é um método usado para controlar e melhorar a gestão de um negócio. As letras se referem em português a planejar, executar, controlar e ajustar. Mas a palestrante incluiu a letra I, de influenciar ou seja, negociar. De acordo com ela, o processo de negociação é mais consistente se você segue este modelo.

Existe receita para uma boa negociação?

De acordo com Sandra Amarilha, não há um passo a passo para seguir, mas sim técnicas que podem ser utilizadas.

– Identifique seus interesses e priorize suas moedas de troca;
– Parta para a negociação preparada com planos A, B, C e D. Todos que te garantam ganho;
– Busque a melhor alternativa para o caso de não ter acordo na negociação;
– Cerque-se de conhecimento e prepare antes para evitar atritos.

Sandra finalizou sua palestra dizendo às empreendedoras que é preciso que elas reconheçam sua forma feminina, que se empoderem e busquem seu propósito dentro do empreendedorismo. E como última dica, indicou o filme “Estrelas além do tempo”, como um exemplo de negociação feminina onde funcionárias negras da Nasa foram cruciais para a vitória dos Estados Unidos contra a Rússia durante a Guerra Fria.

Gostou das dicas? Fique de olho na programação do Sebrae MS para oficinas e workshops que vão te ajudar nessa jornada de autoconhecimento.

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.









Deixe seu Comentário