Empreendedorismo

10 janeiro, 2020 • Empreendedorismo

Planejamento e estratégia para pequenos negócios atuarem em 2020

Os tempos são outros e, cada vez mais, os empreendedores devem ter habilidades técnicas e comportamentais para gerir o próprio negócio. A tendência é que a liderança seja mais direta e participativa, além de exigir um comportamento cada vez mais colaborativo e menos competitivo.

Essas mudanças tornam o mercado mais íntimo e criam conexões com os consumidores. Como essas são características mais comuns na personalidade feminina, as empreendedoras terão diversas vantagens nessa nova era do empreendedorismo.

E para falar mais sobre planejamento e estratégia para pequenos negócios atuarem em 2020, o administrador de empresas Cláudio Forner dá algumas dicas:

Negócios cognitivos

Com o mercado mais competitivo, nos próximos anos, diversas ferramentas tecnológicas serão usadas pelos empreendedores para entender mais sobre o comportamento do consumidor e atender melhor suas necessidades, tomando decisões mais certeiras com os dados coletados.

As tecnologias cognitivas utilizam ferramentas como, por exemplo, a inteligência artificial para processar orçamentos, pedidos, cobranças e pagamentos, gestão de ordens de serviço, contratos, devoluções e trocas, recrutamento de colaboradores, folha de pagamento, monitoramento de equipamentos, gestão de arquivos e muitos outros.

Além da Inteligência Artificial, temos a Internet das Coisas, Big Data, Sistema de Gestão (SG) e Blockchain, que já estão sendo usadas por algumas empresas – e as que não estiverem precisam se preparar. E não apenas para receber diversos dados, mas porque agora vai ser preciso analisar os números para que novas ideias para melhorar o seu negócio possam surgir.

Assim passamos para a próxima tendência:

Agilidade nas mudanças

A capacidade de observar e perceber falhas no empreendimento é o básico da rotina de todo empreendedor. Mas será preciso buscar por soluções mais ágeis, já que um grande quantidade de dados será processada mais rapidamente por essas tecnologias.

No entanto, as novas estratégias que você irá adotar ainda devem ser bem elaboradas, para que decisões precipitadas não prejudiquem o seu negócio. Ou seja, encontre o equilíbrio entre as oportunidades e os desafios para conseguir melhores resultados.

Esteja no celular

Em um mundo completamente conectado, não estar presente nas redes sociais e na web é sinônimo de inexistência e até mesmo falência. As micro e pequenas empresas vêm se adaptando com o comportamento das novas gerações, foi o que mostrou a pesquisa “Transformação Digital nas MPE” realizada pelo Sebrae em 2018.

De acordo com a pesquisa, a proporção de empresas com página na internet passaram de de 11% para 27% das Micro e Pequenas Empresas (MPE). Além disso, 72% das empresas utilizam o WhatsApp para se comunicar com clientes.

Então, se você ainda não adotou alguma estratégia para estar, literalmente, nas mãos dos seus clientes, já passou da hora de se atualizar.

Coloque um propósito no seu empreendimento

Toda empresa, seja ela micro, pequena ou média, passa por momentos difíceis e se não há um propósito bem consolidado entre os donos do empreendimento e funcionários, é difícil sobreviver no atual mercado.

Quando você e sua equipe possuem uma causa clara e muito bem definida, muitos outros resultados, além do financeiro, estarão em jogo. Ter um propósito significa abraçar e cumprir tal missão.

Para encontrar o seu, ou relembrá-lo, busque o real motivo que te fez dar vida ao seu sonho de se tornar um empreendedor. Assim será mais fácil liderar os seus colaboradores e continuar a entregar o melhor para os seus clientes.

Os tempos são outros e, cada vez mais, os empreendedores devem ter habilidades técnicas e comportamentais para gerir o próprio negócio. A tendência é que a liderança seja mais direta e participativa, além de exigir um comportamento cada vez mais colaborativo e menos competitivo.

Essas mudanças tornam o mercado mais íntimo e criam conexões com os consumidores. Como essas são características mais comuns na personalidade feminina, as empreendedoras terão diversas vantagens nessa nova era do empreendedorismo.

E para falar mais sobre planejamento e estratégia para pequenos negócios atuarem em 2020, o administrador de empresas Cláudio Forner dá algumas dicas:

Negócios cognitivos

Com o mercado mais competitivo, nos próximos anos, diversas ferramentas tecnológicas serão usadas pelos empreendedores para entender mais sobre o comportamento do consumidor e atender melhor suas necessidades, tomando decisões mais certeiras com os dados coletados.

As tecnologias cognitivas utilizam ferramentas como, por exemplo, a inteligência artificial para processar orçamentos, pedidos, cobranças e pagamentos, gestão de ordens de serviço, contratos, devoluções e trocas, recrutamento de colaboradores, folha de pagamento, monitoramento de equipamentos, gestão de arquivos e muitos outros.

Além da Inteligência Artificial, temos a Internet das Coisas, Big Data, Sistema de Gestão (SG) e Blockchain, que já estão sendo usadas por algumas empresas – e as que não estiverem precisam se preparar. E não apenas para receber diversos dados, mas porque agora vai ser preciso analisar os números para que novas ideias para melhorar o seu negócio possam surgir.

Assim passamos para a próxima tendência:

Agilidade nas mudanças

A capacidade de observar e perceber falhas no empreendimento é o básico da rotina de todo empreendedor. Mas será preciso buscar por soluções mais ágeis, já que um grande quantidade de dados será processada mais rapidamente por essas tecnologias.

No entanto, as novas estratégias que você irá adotar ainda devem ser bem elaboradas, para que decisões precipitadas não prejudiquem o seu negócio. Ou seja, encontre o equilíbrio entre as oportunidades e os desafios para conseguir melhores resultados.

Esteja no celular

Em um mundo completamente conectado, não estar presente nas redes sociais e na web é sinônimo de inexistência e até mesmo falência. As micro e pequenas empresas vêm se adaptando com o comportamento das novas gerações, foi o que mostrou a pesquisa “Transformação Digital nas MPE” realizada pelo Sebrae em 2018.

De acordo com a pesquisa, a proporção de empresas com página na internet passaram de de 11% para 27% das Micro e Pequenas Empresas (MPE). Além disso, 72% das empresas utilizam o WhatsApp para se comunicar com clientes.

Então, se você ainda não adotou alguma estratégia para estar, literalmente, nas mãos dos seus clientes, já passou da hora de se atualizar.

Coloque um propósito no seu empreendimento

Toda empresa, seja ela micro, pequena ou média, passa por momentos difíceis e se não há um propósito bem consolidado entre os donos do empreendimento e funcionários, é difícil sobreviver no atual mercado.

Quando você e sua equipe possuem uma causa clara e muito bem definida, muitos outros resultados, além do financeiro, estarão em jogo. Ter um propósito significa abraçar e cumprir tal missão.

Para encontrar o seu, ou relembrá-lo, busque o real motivo que te fez dar vida ao seu sonho de se tornar um empreendedor. Assim será mais fácil liderar os seus colaboradores e continuar a entregar o melhor para os seus clientes.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário