Inovação e Tecnologia

10 julho, 2020 • Inovação e Tecnologia

Você está preparado para viver no Mundo Vuca?

Nós estamos sempre atentos às revoluções que têm acontecido no mundo, e mais especificamente, no âmbito do empreendedorismo para te mostrar como se adaptar e fazer com que seu negócio continue crescendo. O tema da vez é o Mundo VUCA, termo que une as palavras volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade (em inglês), e era utilizado para definir uma realidade que estava se desenhando antes do novo coronavírus.

Porém, desde que a pandemia transformou totalmente nossas vidas, o conceito está deixando o “plano das ideias” e se tornando mais palpável, mais real. Para entender melhor sobre o assunto, conversamos com Leandra Costa, Gerente do Sebrae no Living Lab, que, além de explicar melhor o conceito, ainda deu dicas de como se adaptar a este novo normal imprevisível e instável.

O que quer dizer “Mundo VUCA”?

É um cenário de complexidade e incerteza, onde a mudança é a única constância. E isso faz com que nenhuma pessoa, por mais capaz que seja, consiga ter todas as respostas, inclusive os líderes das empresas, pois há múltiplas possibilidades para um mesmo problema ou situação.

“Zygmunt Bauman, em suas obras Modernidade Líquida e Amor Líquido, descreve sobre a sociedade líquida, uma nova realidade em que nada é fixo, tudo é passível de mudança, inclusive nós”, comenta Leandra. E é justamente sobre isso que se trata o Mundo VUCA, o termo em si vem da junção das palavras em inglês ‘volatility’, ‘uncertainty’, ‘complexity’ e ‘ambiguity’. A gerente do Sebrae explica:

Leandra

Volatility – volatilidade, na dinâmica da mudança e velocidade das forças que provocam as mudanças;

Uncertainty – incerteza, falta de previsibilidade, é difícil prever o futuro baseados em dados passados;

Complexity – complexidade, não estamos num mundo linear, difícil termos o cenário completo;

Ambiguity – ambiguidade, estamos num cenário controverso, são várias as respostas e perspectivas sobre o mesmo ponto ou problema.

De acordo com Leandra, ele se originou no universo militar para explicar o mundo pós-Guerra Fria. Porém hoje o contexto é completamente diferente. “Sai das circunstâncias de guerra e é usado para descrever o mundo atual, um cenário desafiador de um mundo de mudanças rápidas e facetadas, expressão que também traduz o mundo empresarial, principalmente com o emprego das tecnologias disruptivas e novos modelos de negócios e mundo globalizado”, explica.

Quais habilidades você precisa desenvolver para se adaptar ao Mundo VUCA?

Leandra acredita que os principais pontos que devem ser trabalhados por todos nós para se sair bem nesta nova realidade que está se apresentando são: adaptabilidade, resiliência evolutiva, inteligência relacional, orientação para servir, pensamento crítico, análise de cenários controversos e cooperação.

Já quando focamos nos empreendedores, a gerente acredita que é preciso ter criatividade e buscar se transformar e se reinventar, movimento que Leandra acredita ser sido acelerado devido à pandemia da COVID-19.

“Sobreviver em momentos críticos requer encarar os desafios, atitude e ação, com olhar de que é possível, sim, obter sucesso, só que de novas formas. Abandone padrões que não se adequam ao presente e não farão parte do futuro”, finaliza.

Para manter-se em atividade, é preciso que você, empreendedor, esteja em constante transformação e aberto à inovação. Prepare-se para um novo contexto e fique atento às tendências pós-pandemia com este material gratuito.

Nós estamos sempre atentos às revoluções que têm acontecido no mundo, e mais especificamente, no âmbito do empreendedorismo para te mostrar como se adaptar e fazer com que seu negócio continue crescendo. O tema da vez é o Mundo VUCA, termo que une as palavras volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade (em inglês), e era utilizado para definir uma realidade que estava se desenhando antes do novo coronavírus.

Porém, desde que a pandemia transformou totalmente nossas vidas, o conceito está deixando o “plano das ideias” e se tornando mais palpável, mais real. Para entender melhor sobre o assunto, conversamos com Leandra Costa, Gerente do Sebrae no Living Lab, que, além de explicar melhor o conceito, ainda deu dicas de como se adaptar a este novo normal imprevisível e instável.

O que quer dizer “Mundo VUCA”?

É um cenário de complexidade e incerteza, onde a mudança é a única constância. E isso faz com que nenhuma pessoa, por mais capaz que seja, consiga ter todas as respostas, inclusive os líderes das empresas, pois há múltiplas possibilidades para um mesmo problema ou situação.

“Zygmunt Bauman, em suas obras Modernidade Líquida e Amor Líquido, descreve sobre a sociedade líquida, uma nova realidade em que nada é fixo, tudo é passível de mudança, inclusive nós”, comenta Leandra. E é justamente sobre isso que se trata o Mundo VUCA, o termo em si vem da junção das palavras em inglês ‘volatility’, ‘uncertainty’, ‘complexity’ e ‘ambiguity’. A gerente do Sebrae explica:

Leandra

Volatility – volatilidade, na dinâmica da mudança e velocidade das forças que provocam as mudanças;

Uncertainty – incerteza, falta de previsibilidade, é difícil prever o futuro baseados em dados passados;

Complexity – complexidade, não estamos num mundo linear, difícil termos o cenário completo;

Ambiguity – ambiguidade, estamos num cenário controverso, são várias as respostas e perspectivas sobre o mesmo ponto ou problema.

De acordo com Leandra, ele se originou no universo militar para explicar o mundo pós-Guerra Fria. Porém hoje o contexto é completamente diferente. “Sai das circunstâncias de guerra e é usado para descrever o mundo atual, um cenário desafiador de um mundo de mudanças rápidas e facetadas, expressão que também traduz o mundo empresarial, principalmente com o emprego das tecnologias disruptivas e novos modelos de negócios e mundo globalizado”, explica.

Quais habilidades você precisa desenvolver para se adaptar ao Mundo VUCA?

Leandra acredita que os principais pontos que devem ser trabalhados por todos nós para se sair bem nesta nova realidade que está se apresentando são: adaptabilidade, resiliência evolutiva, inteligência relacional, orientação para servir, pensamento crítico, análise de cenários controversos e cooperação.

Já quando focamos nos empreendedores, a gerente acredita que é preciso ter criatividade e buscar se transformar e se reinventar, movimento que Leandra acredita ser sido acelerado devido à pandemia da COVID-19.

“Sobreviver em momentos críticos requer encarar os desafios, atitude e ação, com olhar de que é possível, sim, obter sucesso, só que de novas formas. Abandone padrões que não se adequam ao presente e não farão parte do futuro”, finaliza.

Para manter-se em atividade, é preciso que você, empreendedor, esteja em constante transformação e aberto à inovação. Prepare-se para um novo contexto e fique atento às tendências pós-pandemia com este material gratuito.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário