Destaque

11 dezembro, 2017 • Destaque, Mercado e Vendas

Então é Natal… Tempo de vender mais

Para quem teve um ano de altos e baixos, como é o caso do varejo, as festas de fim do ano representam uma esperança de encerrar 2017 com as contas mais equilibradas e um olhar mais otimista para começar 2018. Pagamento do 13º, presentes de Natal, amigo oculto, famílias de férias: tudo isso promete movimentar o comércio.

Mas como será essa movimentação, de fato? O Sebrae-MS e o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio-MS (IPF/MS) prepararam uma pesquisa que aponta a tendência do comportamento e do consumo dos sul-mato-grossenses neste final de 2017. A previsão é de gastos de R$ 172,59 milhões em comemorações de Natal e Ano Novo mais R$81,76 milhões em presentes, o que totaliza os R$ 254,35 milhões de movimentação. Para acessar a pesquisa na íntegra, clique aqui.

Com base nas informações dessa pesquisa, separamos algumas dicas que podem te ajudar a atrair mais clientes, conquistá-los e, consequentemente, vender mais.

1 – De acordo com o levantamento, 47,29% dos consumidores do Estado pretendem comprar presentes de Natal. Cada entrevistado pretende comprar até dois presentes e o preço médio de cada presente será de R$ 202,00, valor 6% maior que no ano passado, quando o valor médio foi de R$ 190. Os principais presenteados serão os filhos, as mães e os cônjuges e itens como roupas, brinquedos e calçados são os mais procurados.

Facilite a procura do seu cliente criando espaços temáticos e ambientes específicos, seguindo algum critério como cores, estilos, produtos parecidos, linhas infantil, masculina e feminina, entre outros. Otimizar o tempo – e a experiência – do cliente conta muito.

2 – A pesquisa revelou outras informações importantes para que você, empresário, já comece a definir suas estratégias de venda e de negociação: 82% dos entrevistados pretendem comprar em lojas do centro e 60% vão realizar pesquisa de preço antes de comprar.

Dica: prepare uma vitrine atrativa para o cliente, com produtos variados e comunique com clareza seus preços. Cuidado para não carregar no volume de produtos, tornando o espaço poluído e confuso, aposte no equilíbrio.

Você também pode criar rotas promocionais, que ajudem a guiar seu cliente por um verdadeiro passeio por dentro da loja, de forma que ele tenha acesso aos seus produtos, com direito a contato físico e experimentação. Fatores sensitivos e emocionais também contam na hora da decisão do cliente.

3 – Outra informação relevante é quanto à forma de pagamento: 87% dos entrevistados pretendem pagar à vista (em dinheiro ou cartão de débito).

Dica: Defina percentuais de descontos para cada caso, tenha troco sempre em mãos e mantenha as máquinas de cartões carregadas.

4 – Na hora de levar ou não o produto, a qualidade é fator decisivo para 34,41% dos entrevistados, outros 30,89% irão se atentar ao preço.

Dica: Para saber se o seu preço é viável e competitivo, analise a margem de lucro de cada um dos seus produtos e quais são os mais e os menos vendidos. Quando falamos sobre os mais comercializados, analise os produtos e preços praticados pela concorrência e, dependendo de como está o mercado, pode ser possível, inclusive, aumentar o preço.

Já sobre os menos vendidos, pode ser válido diminuir a margem com o objetivo de impulsionar as vendas de produtos que estão parados no estoque. Reflita se vale a pena realizar uma promoção para liquidá-los.

5 – Como terceiro fator decisivo na hora de fechar a compra ou não, o atendimento foi citado por 17,93% dos entrevistados.

Dica: Por isso, avalie sua equipe, verifique a necessidade de aumentá-la e, principalmente, treine e qualifique seus colaboradores. Clique aqui para saber mais sobre a contratação de temporários.

Além de informações sobre os produtos que sua loja oferece, é importante o vendedor entender qual a verdadeira demanda do cliente. Nesse caso, fazer as perguntas certas e, acima de tudo, ouvir as respostas pode ser a chave da conversão de uma venda. Saiba mais aqui.

Pelo grande volume de trabalho e elevado fluxo de clientes para atender, é normal a equipe apresentar cansaço. Realize palestras, dinâmicas e treinamentos motivacionais e recompense os melhores funcionários. Você pode estabelecer metas e premiar aqueles que as forem cumprindo.

Apesar do ano difícil, nessa época, os consumidores estão mais dispostos a comprar. Se você faz parte do grupo que quer aproveitar o final do ano para alavancar as vendas do seu negócio, confira mais algumas dicas que separamos para você vender mais neste final de ano.

Comemorações

A pesquisa também avalia a intenção de consumo para as comemorações de Natal e Ano Novo. Em casa ou na casa de amigos, os gastos com alimentação e bebidas podem chegar a R$207,49 por pessoa no Natal e R$ 172,53 no Ano Novo.

 

 


Que bom tê-lo como leitor do blog do Sebrae MS!
Tem interesse em saber mais sobre as nossas consultorias?

Clique aqui!







Deixe seu Comentário