Liderança e Pessoas

13 abril, 2020 • Liderança e Pessoas

Como delegar tarefas ajuda a aumentar a produtividade da sua empresa?

Saber como delegar tarefas de forma eficaz é uma característica de liderança muito requisitada, afinal, um bom líder é capaz de cumprir suas demandas e de ter uma equipe que atue de forma estratégica para o bom desempenho da empresa.

A delegação de tarefas consiste em entender quem deve ser responsável por cada atividade, evitando a sobrecarga de atividades, principalmente para o gestor, e permitindo que o negócio obtenha resultados mais satisfatórios. Conversamos com a assistente social, coach e consultora em gestão estratégica Adriana Gregório sobre como delegar tarefas e aumentar a produtividade de uma empresa, quer saber mais?! Continue lendo!

Como delegar tarefas pode melhorar a produtividade?

Na opinião de Adriana, delegar tarefas é uma forma de desenvolver e multiplicar as competências dos funcionários. “Ao delegar, propiciamos um ambiente para que os profissionais executem múltiplas funções. Fazendo isso, a empresa ganha em qualidade e produtividade e o gestor garante empregabilidade”, comenta.

E cabe ao gestor conhecer bem a sua equipe para saber com certeza quem é capaz de executar a tarefa de forma eficiente. A consultora aconselha escolher dentre os profissionais quem demonstra vontade e inteligência, pois é a combinação dos dois fatores que trazem bons resultados.

“Uma vez escolhido o profissional, deve-se explicar o que, como, onde e quando realizar a tarefa, acompanhar, dar feedback acerca do desenvolvimento dele, e até explicar novamente, se necessário. É importante acompanhar até que se perceba que o profissional realiza as tarefas de acordo com o padrão exigido pela empresa”, aconselha Adriana.

Entendendo como diferenciar aquilo que pode ser delegado e o que não pode

A consultora em gestão estratégica explica que as tarefas que exigem responsabilidade técnica não podem ser delegadas a um profissional que não possui formação técnica para tal. Adriana também afirma que a complexidade do que é delegado deve aumentar de forma gradual, e o gestor deve levar em conta a maturidade pessoal e profissional de cada um.

“A responsabilidade é sempre de quem delegou, mas podemos afirmar que há uma corresponsabilidade. Quem delega nunca poderá se isentar da responsabilidade que lhe cabe como profissional, empresário, gestor e também de ‘mestre’ do outro. Via de regra, respeitados os quesitos: competência técnica; maturidade; compatibilidade da curva de maturidade e complexidade da tarefa, tudo poderá ser delegado”, afirma.

Como identificar o profissional ideal para cada tarefa a ser delegada?

Adriana aconselha a observação dos perfis dos funcionários, bem como a sua forma de executar as tarefas. Aquele que vai além do que é requisitado, está sempre disponível, faz perguntas e ajuda os colegas é o tipo de profissional a quem se deve delegar tarefas.

“Apresenta vontade, inteligência e brilho nos olhos, esse é o funcionário intraempreendedor, demonstrando capacidade de aprender até o que não é do seu setor e busca entregar resultados com excelência”, diz.

Mas a consultora em gestão estratégica alerta: não será na primeira vez delegando tarefas que se atingirá a perfeição, é preciso tempo e paciência. Do mesmo modo que não delegar tarefas limita a produtividade à quantidade de horas que se consegue trabalhar, e isso compromete os níveis de qualidade, lucratividade e satisfação dos clientes.

“Há um exemplo de um gerente centralizador, controlador que, ao sair de férias (sem ter ensinado sua equipe), gerou uma queda de 2/3 do faturamento mensal. Gestores que se atentam à competência desenvolvida gerarão crescimento profissional, auxiliando na manutenção do nível de excelência e contribuindo para o aumento da lucratividade”, finaliza.

Saber como delegar tarefas de forma eficaz é uma característica de liderança muito requisitada, afinal, um bom líder é capaz de cumprir suas demandas e de ter uma equipe que atue de forma estratégica para o bom desempenho da empresa.

A delegação de tarefas consiste em entender quem deve ser responsável por cada atividade, evitando a sobrecarga de atividades, principalmente para o gestor, e permitindo que o negócio obtenha resultados mais satisfatórios. Conversamos com a assistente social, coach e consultora em gestão estratégica Adriana Gregório sobre como delegar tarefas e aumentar a produtividade de uma empresa, quer saber mais?! Continue lendo!

Como delegar tarefas pode melhorar a produtividade?

Na opinião de Adriana, delegar tarefas é uma forma de desenvolver e multiplicar as competências dos funcionários. “Ao delegar, propiciamos um ambiente para que os profissionais executem múltiplas funções. Fazendo isso, a empresa ganha em qualidade e produtividade e o gestor garante empregabilidade”, comenta.

E cabe ao gestor conhecer bem a sua equipe para saber com certeza quem é capaz de executar a tarefa de forma eficiente. A consultora aconselha escolher dentre os profissionais quem demonstra vontade e inteligência, pois é a combinação dos dois fatores que trazem bons resultados.

“Uma vez escolhido o profissional, deve-se explicar o que, como, onde e quando realizar a tarefa, acompanhar, dar feedback acerca do desenvolvimento dele, e até explicar novamente, se necessário. É importante acompanhar até que se perceba que o profissional realiza as tarefas de acordo com o padrão exigido pela empresa”, aconselha Adriana.

Entendendo como diferenciar aquilo que pode ser delegado e o que não pode

A consultora em gestão estratégica explica que as tarefas que exigem responsabilidade técnica não podem ser delegadas a um profissional que não possui formação técnica para tal. Adriana também afirma que a complexidade do que é delegado deve aumentar de forma gradual, e o gestor deve levar em conta a maturidade pessoal e profissional de cada um.

“A responsabilidade é sempre de quem delegou, mas podemos afirmar que há uma corresponsabilidade. Quem delega nunca poderá se isentar da responsabilidade que lhe cabe como profissional, empresário, gestor e também de ‘mestre’ do outro. Via de regra, respeitados os quesitos: competência técnica; maturidade; compatibilidade da curva de maturidade e complexidade da tarefa, tudo poderá ser delegado”, afirma.

Como identificar o profissional ideal para cada tarefa a ser delegada?

Adriana aconselha a observação dos perfis dos funcionários, bem como a sua forma de executar as tarefas. Aquele que vai além do que é requisitado, está sempre disponível, faz perguntas e ajuda os colegas é o tipo de profissional a quem se deve delegar tarefas.

“Apresenta vontade, inteligência e brilho nos olhos, esse é o funcionário intraempreendedor, demonstrando capacidade de aprender até o que não é do seu setor e busca entregar resultados com excelência”, diz.

Mas a consultora em gestão estratégica alerta: não será na primeira vez delegando tarefas que se atingirá a perfeição, é preciso tempo e paciência. Do mesmo modo que não delegar tarefas limita a produtividade à quantidade de horas que se consegue trabalhar, e isso compromete os níveis de qualidade, lucratividade e satisfação dos clientes.

“Há um exemplo de um gerente centralizador, controlador que, ao sair de férias (sem ter ensinado sua equipe), gerou uma queda de 2/3 do faturamento mensal. Gestores que se atentam à competência desenvolvida gerarão crescimento profissional, auxiliando na manutenção do nível de excelência e contribuindo para o aumento da lucratividade”, finaliza.


Continuar Lendo

Confira todos os conteúdos que o Sebrae MS disponibiliza para você!
Clique aqui e acesse diversos temas de empreendedorismo para guiar a sua jornada.






Deixe um comentário